Connect with us

Destaque HOME

Aos 91 anos, morre ex-governador da Bahia Waldir Pires

mm

Publicado

em

O ex-governador e ex-vereador Waldir Pires, 91 anos, morreu na manhã desta sexta-feira (22) por volta das 10h no Hospital da Bahia, em Salvador. Ele deu entrada na noite de quinta-feira (21) na unidade hospitalar, na Pituba, com quadro de pneumonia. “O paciente teve parada cardiorrespiratória, não respondendo às manobras de reanimação e veio a óbito”, informou o hospital, em nota.

Natural de Acajutiba, na Bahia, Francisco Waldir Pires de Souza foi governador da Bahia entre 15 de março de 1987 e 14 de maio de 1989. Foi eleito deputado federal em dois períodos: de 1º de janeiro de 1990 até 1º de janeiro de 1994 e de 1º de janeiro de 1999 até 1º de janeiro de 2003.

Entre 31 de março de 2006 e  25 de junho de 2007 foi Ministro da Defesa. Seu último cargo público foi como vereador de Salvador entre 1º de fevereiro de 2013 até 31 de dezembro de 2016.

Biografia
Na quinta-feira (14), amigos, admiradores e familares se reuniram, no Palácio Rio Branco, para o lançamento do livro Waldir Pires –  Biografia  (vol.1), escrito pelo jornalista e escritor Emiliano José, amigo há quatro décadas de Waldir, que completaria 92 anos em outubro.

O livro refaz a trajetória do político, de 1926, quando Waldir nasceu, na localidade de Cajueiro – mais tarde Acajutiba, filho de José Pires de Sousa e de Lucíola Figueiredo Pires de Sousa, até o ano de 1978, quando ele retoma os seus direitos políticos após o fim do Ato Institucional nº 5 (AI-5).

O primeiro volume da biografia destaca a formação intelectual e acadêmica de Waldir, que viveu a infância e adolescência na cidade de Amargosa, onde estudou as primeiras séries. Fez o ginásio no Clemente Caldas, em Nazaré das Farinhas, e o Clássico, no Colégio Central, em Salvador.

Acadêmico
Além das funções políticas, Waldir foi coordenador dos Cursos Jurídicos da Universidade de Brasília (UnB), onde também ensinou Direito Constitucional. Em 1950, aos 24 anos, ocupou o cargo de secretário de Estado da Bahia durante o governo de Luís Régis Pacheco Pereira. No mesmo ano, casou-se com Yolanda Avena Pires, falecida em 2005. Foi eleito deputado estadual em 1954, e deputado federal em 1958, quando atuou como vice-líder do governo Juscelino Kubitschek.

No ano de 1963, foi escolhido pelo governo João Goulart para o cargo de consultor-geral da República. Em 1970, após seis anos no exílio, decidiu retornar ao Brasil. Ao retornar ao país, impedido de exercer atividade política, foi perseguido e teve dificuldades para se empregar novamente. Nesse período, dedicou-se ao trabalho à frente de uma pedreira. Até que em 1978, com o fim do AI-5, recupera os seus direitos políticos.

Dos anos de 1978 até o presente, a sequência da história, será contada no segundo volume do livro do jornalista – que está em fase de revisão e com previsão de ser lançado ainda neste ano. O foco será a carreira política, que inclui a eleição ao governo do Estado da Bahia, em 1986, e os novos mandatos como deputado federal nas eleições de 1990 e 1998. No governo de Luís Inácio Lula da Silva, exerceu o cargo de ministro de Estado do Controle e da Transparência da Controladoria-Geral da União, em 2003, e Ministro da Defesa, em 2006.

Luto oficial 
“A Bahia e o Brasil não perdem apenas um político. Waldir Pires era um exemplo de caráter e retidão, na vida pública e na vida privada. Dedicou boa parte de seus 91 anos à defesa da cidadania e à construção de um  Brasil melhor. Esse legado serve de herança e inspiração para todos nós. Com temperança e coragem, bem ao seu estilo, levaremos adiante seus ideias. Meus sentimentos, em especial à família e aos amigos, e que Deus nos conforte a todos”, afirmou o governador Rui Costa que decretou cinco dias de luto oficial no estado.

O prefeito ACM Neto lamentou o falecimento do ex-ministro e governador Waldir Pires, nesta sexta-feira (22).  “Estivemos em lados opostos, mas Waldir nos lega o exemplo de homem público que exerceu com serenidade  o seu papel na política. É um personagem de relevância que escreveu seu nome na história de nosso país. Meus sentimentos aos seus familiares e amigos”, afirmou. [Correio24h]

Destaque HOME

Apoiadores de Haddad vão fazer carreata em Teixeira de Freitas neste sábado (22)

mm

Publicado

em

Apoiadores da campanha do candidato à Presidência do Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad, estão convidando a população de Teixeira de Freitas e região para uma carreata neste sábado (22).

De acordo com informações de militantes do PT nas redes sociais, o início do movimento será a partir das 15h, na saída para a cidade de Medeiros Neto, logo após a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

“Venha a pé, de carro, de bicicleta, de moto, venha pra rua”, diz o convite publicado nas redes.

FOTO/Expresso: Haddad ao lado da vice Manuela D’Ávila e do governador da Rui Costa, em Vitória da Conquista.

REUTERS/Rodolfo Buhrer

Continuar leitura...

Destaque HOME

Ronaldo Correia recebe ambulância do deputado Claudio Cajado para Santa Rita do Planalto

mm

Publicado

em

O presidente da Câmara de Itanhém, Ronaldo Correia (PC do B) acaba de receber a ambulância que vai atender a população de Santa Rita do Planalto, município de Itanhém. A emenda é do deputado federal Claudio Cajado (PP) e o dinheiro – R$ 80 mil, que veio do ministério da Saúde -, já estava na conta da prefeitura desde o último dia 17 de maio.

O vereador já recebeu também uma caminhonete 4×4 para auxiliar os serviços da vigilância sanitária do município e aguarda a chegada de outra ambulância, cujo dinheiro já se encontra nos cofres municipais. Os recursos para aquisição dos veículos também são do ministério da Saúde, só que estes são de emendas do deputado federal Roberto Brito (PP).

“Esta ambulância veio para servir a comunidade de Santa Rita”, explicou Ronaldo Correia. “Agradeço aos deputados Claudio Cajado e Roberto Brito que me receberam em Brasília, quando lá estive em busca de melhorias para a nossa gente. Eles fizeram um compromisso comigo e cumpriram, por isso tenho razões para defender os nomes deles no município de Itanhém”, completou.

Ambulância tem suporte para soro e cilindro de oxigênio. Foto: ItanhemFest.

Também, através de indicação de Ronaldo Correia ruas estão sendo asfaltadas no Centro da cidade, água sendo canalizada em Santa Rita do Planalto, esgoto e calçamento sendo construídos em Vila Resende, além de emendas como a perfuração de um poço artesiano no Santuário Jesus Misericordioso, entre outras obras.

A ambulância que chegou para Santa Rita é equipada com sirene, giroflex, suporte para soro e cilindro de oxigênio, com válvula e manômetro.

Continuar leitura...

Destaque HOME

Cordel, mas pode chamar de “Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro”

mm

Publicado

em

[Edelvânio Pinheiro] O cordel agora também é “Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro”, como a capoeira, a Festa do Divino e forró.

O título foi concedido pelo Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em reunião realizada na última quarta-feira (19), no Rio de Janeiro. O Ministério da Cultura e a Academia Brasileira de Literatura de Cordel prestigiaram e comemoraram.

O título visa valorizar ainda mais esta forma de expressão literária e cultural tão comum no Brasil, especialmente na região Nordeste, onde os cordelistas, cantadores e repentistas já fazem parte do cenário rural e urbano.

Através da sua arte, esses artistas retratam o imaginário coletivo e a memória social dos brasileiros. Por isso, sua arte precisa ser reconhecida e protegida por todos.

O presidente da Academia Teixeirense de Letras (ATL), Almir Zarfeg, comemorou a decisão do Iphan assim que ela foi divulgada.

“O título, além de reconhecer a literatura de cordel, protege essa forma de expressão artística e cultural genuinamente brasileira”, disse Zarfeg.

O cordel está ligado às manifestações populares e, por isso, diz muito do que o brasileiro é ou gostaria de ser. Constitui um elemento de coesão nacional, através do qual o povo se vê representado no que tem de mais sagrado: sua cultura, suas raízes, sua identidade.

“Com rimas, métricas e muito ritmo, o poeta popular se inspira nas tradições orais e, assim, sensibiliza a todos”, pontuou Zarfeg.

No mesmo segmento do cordel – que é o texto narrativo de certa extensão –, também podem ser citados a trova, as quadras e os repentes.

Zarfeg citou dois poetas populares como representantes do cordel na região. Trata-se de Airam Ribeiro, de Itanhém, e Armando Azevedo, de Itamaraju. Ambos são cordelistas com livros publicados e bastante conhecidos em suas cidades.

Armando Azevedo é membro da ATL e, com o poema “A feira de Bom Jesus da Lapa”, conquistou o 1º lugar do Prêmio Castro Alves de Literatura 2018, categoria Poema, versão interna.

Segue a 1ª estrofe do poema premiado:

“Olha o surubim na brasa,

Mas também tem o pintado,

Carne de porco gordo,

Sebo de carneiro capado,

Um cozido caipira,

Três feixes de traíra

E feijão verde debulhado!”

Cordelista Airam Ribeiro, de Itanhém.

FOTO CAPA: Carlos Yeshua entrega Prêmio Castro Alves de Literatura ao poeta popular Armando Azevedo (dir).

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado

EM ALTA