Connect with us

Destaque HOME

Arraiá do Água Preta: a judiação e a insensibilidade da filha de Neco Batista

mm

Publicado

em

A prefeita de Itanhém não acha importante dar visibilidade aos projetos sociais que seguiam com eficiência e responsabilidade na gestão de Milton Ferreira Guimarães, o Bentivi. Contrariando a própria alegação de que o município está em crise, razão pela qual serviços públicos essenciais estão praticamente esquecidos, Zulma Pinheiro insiste em andar na contramão do tempo e realiza os festejos juninos, para alimentar a velha política do pão e circo, tão bem praticada pelo seu pai, Neco Batista, quando foi prefeito de Itanhém em duas ocasiões.

A administração do município segue de costas para instituições itanheenses que sempre trabalharam com o objetivo de transformar a realidade de inúmeras famílias carentes das terras de Água Preta. A voz das crianças dos projetos ABC do Ó e AABB Comunidade, por exemplo, foi emudecida pela prefeita Zulma Pinheiro e seus irmãos que mandam (e desmandam) na administração municipal. Até agora, desse povo, o projeto recebeu apenas o desprezo como aplauso e o silêncio como resposta às suas necessidades básicas.

O ABC do Ó ainda toca em frente como pode, graças à ajuda de pessoas que são solidárias a um canto tão bonito que não pode se calar e nem se sucumbir diante da insensibilidade da Família Pinheiro que, irresponsavelmente, administra para uns e nunca para todos. São muitos os que ajudam o projeto e entre os anônimos, que não fazem nenhuma questão da notoriedade, estão o juiz de direito Argenildo Fernandes, a advogada Kerry Anne Esteves e o vereador André Correia.

Nos festejos juninos, uma dupla conhecida nacionalmente, considerada uma das pioneiras do estilo sertanejo universitário no Brasil, vai se apresentar no Arraiá do Água Preta. Além disso, haverá gastos com outros artistas e com a megaestrutura contratada para montar o cenário do evento.

Em outras cidades baianas, que têm tradição em festas de São João, ao contrário, o bom senso teve prioridade por conta da crise que, inegavelmente atinge o país e as comemorações juninas, pelo menos oficialmente, foram canceladas.

Durante os três dias de festa no Mercadão Municipal, quem sabe alguns dos meninos dos projetos ABC do Ó e AABB Comunidade e até garotos que fazem parte do “coral da fome da merenda escolar” estarão por lá, admirando os artistas tão bem pagos e imaginando como seria estarem no palco, apresentando “Asa Branca” para o povo de Itanhém ver e ouvir. Para eles, pessoas comuns na multidão, seria como ganhar a Copa do Mundo e esse momento, sem nenhuma dúvida, contribuiria para permitir que todos sonhassem com um futuro melhor.

Mas a verdade é que eles jamais serão vistos no palco de Zulma Pinheiro que, juntamente com seus irmãos, nasceram em um berço que tinha tudo, menos humildade e solidariedade. Se depender da prefeita, as crianças do ABC do Ó e da ABB Comunidade nunca terão a oportunidade de cantar nem de coreografar a própria história.

Quem já ouviu alguma apresentação desses garotos sabe a judiação que é mantê-los à margem da oportunidade e quanto dói na alma a insensibilidade da filha de Neco Batista. [Crônica de Edelvânio Pinheiro]

OUÇA a crônica na voz de Jan Santos, uma das mais belas vozes do Brasil. O fundo musical é “Asa Branca”, de Umberto Teixeira e Luiz Gonzaga, interpretada pelo coral do projeto ABC do Ó.

Publicidade

 

Destaque HOME

Apoiadores de Haddad vão fazer carreata em Teixeira de Freitas neste sábado (22)

mm

Publicado

em

Apoiadores da campanha do candidato à Presidência do Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad, estão convidando a população de Teixeira de Freitas e região para uma carreata neste sábado (22).

De acordo com informações de militantes do PT nas redes sociais, o início do movimento será a partir das 15h, na saída para a cidade de Medeiros Neto, logo após a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

“Venha a pé, de carro, de bicicleta, de moto, venha pra rua”, diz o convite publicado nas redes.

FOTO/Expresso: Haddad ao lado da vice Manuela D’Ávila e do governador da Rui Costa, em Vitória da Conquista.

REUTERS/Rodolfo Buhrer

Continuar leitura...

Destaque HOME

Ronaldo Correia recebe ambulância do deputado Claudio Cajado para Santa Rita do Planalto

mm

Publicado

em

O presidente da Câmara de Itanhém, Ronaldo Correia (PC do B) acaba de receber a ambulância que vai atender a população de Santa Rita do Planalto, município de Itanhém. A emenda é do deputado federal Claudio Cajado (PP) e o dinheiro – R$ 80 mil, que veio do ministério da Saúde -, já estava na conta da prefeitura desde o último dia 17 de maio.

O vereador já recebeu também uma caminhonete 4×4 para auxiliar os serviços da vigilância sanitária do município e aguarda a chegada de outra ambulância, cujo dinheiro já se encontra nos cofres municipais. Os recursos para aquisição dos veículos também são do ministério da Saúde, só que estes são de emendas do deputado federal Roberto Brito (PP).

“Esta ambulância veio para servir a comunidade de Santa Rita”, explicou Ronaldo Correia. “Agradeço aos deputados Claudio Cajado e Roberto Brito que me receberam em Brasília, quando lá estive em busca de melhorias para a nossa gente. Eles fizeram um compromisso comigo e cumpriram, por isso tenho razões para defender os nomes deles no município de Itanhém”, completou.

Ambulância tem suporte para soro e cilindro de oxigênio. Foto: ItanhemFest.

Também, através de indicação de Ronaldo Correia ruas estão sendo asfaltadas no Centro da cidade, água sendo canalizada em Santa Rita do Planalto, esgoto e calçamento sendo construídos em Vila Resende, além de emendas como a perfuração de um poço artesiano no Santuário Jesus Misericordioso, entre outras obras.

A ambulância que chegou para Santa Rita é equipada com sirene, giroflex, suporte para soro e cilindro de oxigênio, com válvula e manômetro.

Continuar leitura...

Destaque HOME

Cordel, mas pode chamar de “Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro”

mm

Publicado

em

[Edelvânio Pinheiro] O cordel agora também é “Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro”, como a capoeira, a Festa do Divino e forró.

O título foi concedido pelo Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em reunião realizada na última quarta-feira (19), no Rio de Janeiro. O Ministério da Cultura e a Academia Brasileira de Literatura de Cordel prestigiaram e comemoraram.

O título visa valorizar ainda mais esta forma de expressão literária e cultural tão comum no Brasil, especialmente na região Nordeste, onde os cordelistas, cantadores e repentistas já fazem parte do cenário rural e urbano.

Através da sua arte, esses artistas retratam o imaginário coletivo e a memória social dos brasileiros. Por isso, sua arte precisa ser reconhecida e protegida por todos.

O presidente da Academia Teixeirense de Letras (ATL), Almir Zarfeg, comemorou a decisão do Iphan assim que ela foi divulgada.

“O título, além de reconhecer a literatura de cordel, protege essa forma de expressão artística e cultural genuinamente brasileira”, disse Zarfeg.

O cordel está ligado às manifestações populares e, por isso, diz muito do que o brasileiro é ou gostaria de ser. Constitui um elemento de coesão nacional, através do qual o povo se vê representado no que tem de mais sagrado: sua cultura, suas raízes, sua identidade.

“Com rimas, métricas e muito ritmo, o poeta popular se inspira nas tradições orais e, assim, sensibiliza a todos”, pontuou Zarfeg.

No mesmo segmento do cordel – que é o texto narrativo de certa extensão –, também podem ser citados a trova, as quadras e os repentes.

Zarfeg citou dois poetas populares como representantes do cordel na região. Trata-se de Airam Ribeiro, de Itanhém, e Armando Azevedo, de Itamaraju. Ambos são cordelistas com livros publicados e bastante conhecidos em suas cidades.

Armando Azevedo é membro da ATL e, com o poema “A feira de Bom Jesus da Lapa”, conquistou o 1º lugar do Prêmio Castro Alves de Literatura 2018, categoria Poema, versão interna.

Segue a 1ª estrofe do poema premiado:

“Olha o surubim na brasa,

Mas também tem o pintado,

Carne de porco gordo,

Sebo de carneiro capado,

Um cozido caipira,

Três feixes de traíra

E feijão verde debulhado!”

Cordelista Airam Ribeiro, de Itanhém.

FOTO CAPA: Carlos Yeshua entrega Prêmio Castro Alves de Literatura ao poeta popular Armando Azevedo (dir).

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado

EM ALTA