Connect with us

Entretenimento

Contra Bélgica, Brasil jogará pela 4ª vez com camisa amarela

mm

Publicado

em

[Terra]

CBF confirmou nesta quarta-feira que a Seleção Brasileira vai entrar em campo com o seu tradicional uniforme para enfrentar a Bélgica na sexta (6), às 15 horas (de Brasília), pelas quartas de final da Copa do Mundo, na Arena Kazan. A equipe nacional, então, vai atuar trajada com a sua camisa amarela, o calção azul e os meiões na cor branca.

Essa combinação de uniformes foi utilizada pelo Brasil em três dos quatro compromissos da equipe na Copa na Rússia, casos do empate por 1 a 1 com a Suíça, e das vitórias por 2 a 0 sobre a Sérvia, em Moscou, e o México, em Samara. Apenas no triunfo sobre a Costa Rica, também por 2 a 0, a seleção variou a sua vestimenta, atuando toda de azul em São Petersburgo.

Fifa é a responsável por definir as combinações de uniformes de todas as equipes na Copa do Mundo, incluindo as vestimentas dos goleiros, da arbitragem, dos gandulas e até para o aquecimento dos atletas. A preocupação é evitar a utilização de cores parecidas e propiciar uma distinção melhor para telespectadores que acompanham as partidas por televisões em preto e branco. Por isso, é comum uma equipe vestir cores claras, enquanto a outra adota tons escuros.

Nessa definição, para o compromisso pelas quartas de final, a Fifa apontou que a Bélgica também jogará com o seu uniforme principal, com a camisa, o calção e o meião vermelhos. A combinação do uniforme das duas equipes, portanto, será a mesma do último confronto, na Copa do Mundo de 2002, quando a Seleção Brasileira venceu por 2 a 0, pelas oitavas de final.

O goleiro Alisson também utilizará a sua vestimenta mais tradicional nesta Copa do Mundo. Após disputar os três primeiros jogos da seleção brasileira todo de verde, o goleiro usou um uniforme todo preto contra o México. Mas voltará a vestir verde na sexta-feira. Essa coloração também valerá para Ederson Cássio, os goleiros reservas do Brasil na Rússia. Já o árbitro sérvio Milorad Masic trabalhará com um uniforme turquesa.

Entretenimento

Zarfeg dedica poema a Odilon Botelho, que acaba de celebrar 90 anos de idade

mm

Publicado

em

[Edelvânio Pinheiro] O poeta e jornalista Almir Zarfeg dedicou o poema “Bom e velho Dila” a Odilon Botelho, que no último domingo (23) celebrou seus 90 anos de existência no Clube Recreativo Ribeirão do Ouro (ARVO), em Itamaraju.

A confraternização, que se estendeu pelo domingo adentro, reuniu familiares e amigos do patriarca. De Teixeira de Freitas, os acadêmicos Almir Zarfeg e Athylla Borborema compareceram para prestigiar o evento. Juntamente com Elias Botelho, filho do aniversariante, os três são membros da Academia Teixeirense de Letras (ATL).

O evento envolveu a parte religiosa, marcada pela celebração da vida e pelos agradecimentos a Deus. A seguir, os filhos “tiraram o chapéu” para o patriarca por tudo que ele representa para seus descendentes, filhos, netos e bisnetos. Depois, houve os comes e bebes ao som da melhor MPB. O resto do domingo foi consumido pela alegria, encontros e reencontros e, enfim, pela celebração da vida em abundância.

No belo poema, o poeta trata dos temas da bondade e da velhice. Como se estivesse exortando ou orientando, ele diz que “a bondade é invisibilidade” “como sair de fininho”.

Ao citar a velhice, ele sustenta que ela, ao contrário da bondade, tem idade. E é vista como prêmio por algumas pessoas e, também, como castigo por outras. Mas conclui afirmando que a velhice é “voltar a ser criança”.

“Este poeminha foi a maneira que encontrei para homenagear os 90 anos do bom e velho Dila, a quem tive a honra de ser apresentado numa bela noite acadêmica”, disse Zarfeg à reportagem do Água Preta News.

BOM E VELHO DILA

A bondade, meninos e meninas,

É invisibilidade

Como sair de fininho

O espírito duma época

Como o pôr do sol

O bucolismo inocent

A bondade não tem idade

Não é grega nem cristã

Não costuma se anunciar

Mas nunca falha

É preciso ser bom um

Pouco mais

Para sê-lo o bastante

Possível

Homem bom é homem

Raro

Homem mau é homem

Banal

Já a velhice tem idade:

Prêmio para uns

Castigo – diz o sábio –

Para outros

Com certeza, voltar a ser

Criança

Estar – se achar – na

Simplicidade

                               Os confrades Zarfeg, Elias Botelho e Athylla Borborema

FOTOS: Daniel Borges

 

 

 

Continuar leitura...

Entretenimento

Horário de verão começa em novembro para não atrapalhar eleições

mm

Publicado

em

[Veja]

horário de verão de 2018 começará em 4 de novembro, e não em meados de outubro, como nos anos anteriores. Assim, no primeiro domingo após o segundo turno das eleições o brasileiro deverá adiantar seus relógios em uma hora. O segundo turno acontecerá em 28 de outubro.

A decisão de adiar a data foi tomada pelo presidente Michel Temer em conjunto com o Ministério de Minas e Energia, no fim de 2017, sob a alegação de que a mudança em outubro atrapalharia a apuração dos votos.

Apenas os estados do Centro-Oeste, Sudeste e Sul adotam o horário de verão — os do Norte e Nordeste não participam da mudança.

Até as eleições de 2014, o horário de verão criava problemas para o sistema eleitoral. Como a votação é encerrada às 17 horas, as regiões Nordeste e Norte fechavam suas seções de votação uma hora mais tarde do que as outras regiões do país.

Continuar leitura...

Entretenimento

Conheça o grilo carnívoro come até pequenos pássaros

mm

Publicado

em

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado

EM ALTA