Connect with us

Destaque HOME

Datafolha: Bolsonaro lidera pesquisa eleitoral com 24%, mas tem maior rejeição: 43%

mm

Publicado

em

[G1] O Datafolha divulgou nesta segunda-feira (10) uma nova pesquisa de intenção de voto para presidente da República. É o primeiro levantamento do instituto desde que o Tribunal Superior Eleitoral rejeitou a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Lula está preso em Curitiba, condenado a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

O Datafolha pesquisou o cenário em que o nome de Fernando Haddad, candidato a vice-presidente pelo PT, aparece como possível substituto de Lula na chapa.

nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Vamos aos números:

  • Jair Bolsonaro (PSL): 24%
  • Ciro Gomes (PDT): 13%
  • Marina Silva (Rede): 11%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 10%
  • Fernando Haddad (PT): 9%
  • Alvaro Dias (Podemos): 3%
  • João Amoêdo (Novo): 3%
  • Henrique Meirelles (MDB): 3%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 1%
  • Vera (PSTU): 1%
  • Cabo Daciolo (Patriota): 1%
  • João Goulart Filho (PPL): 0%
  • Eymael (DC): 0%
  • Branco/nulos: 15%
  • Não sabe/não respondeu: 7%

Em relação ao levantamento anterior do instituto, divulgado em 21 de agosto:

  • Jair Bolsonaro oscilou, dentro da margem de erro, de 22% para 24%(com a margem de erro, tem de 22% a 26%);
  • Ciro Gomes tinha 10%, agora tem 13% (pela margem de erro, de 11% a 15%);
  • Marina Silva estava com 16%, agora caiu para 11% (com a margem de erro, tem de 9% a 13%);
  • Geraldo Alckmin tinha 9%, agora, 10% (com a margem de erro, de 8% a 12%); Ciro, Marina e Alckmin estão tecnicamente empatados.
  • Fernando Haddad tinha 4%, agora cresceu para 9% (com a margem de erro, de 7% a 11%). Fernando Haddad também está tecnicamente empatado, no limite da margem de erro, com Ciro, Marina e Alckmin.
  • Álvaro Dias tinha 4%, agora tem 3% (com a margem de erro, de 1% a 5%);
  • João Amoêdo tinha 2%, agora, 3% (com a margem de erro, de 1% a 5%);
  • Henrique Meirelles também tinha 2%, agora 3% (com a margem de erro, de 1% a 5%). Os três estão empatados.
  • Guilherme BoulosVera Lúcia e Cabo Daciolo tinham 1% cada um e mantiveram 1% (com a margem de erro, têm de 0% a 3%);
  • João Goulart Filho tinha 1%, agora, 0% (com a margem de erro, tem de 0% a 2%);
  • Votos brancos e nulos somavam 22%, agora, 15%.
  • Não responderam ou não quiseram opinar eram 6%, agora, 7%.

Rejeição

O Datafolha também mediu a taxa de rejeição (o eleitor responde em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Nesse item, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Veja os índices:

  • Bolsonaro: 43%
  • Marina: 29%
  • Alckmin: 24%
  • Haddad: 22%
  • Ciro: 20%
  • Cabo Daciolo: 19%
  • Vera: 19%
  • Eymael: 18%
  • Boulos: 17%
  • Meirelles: 17%
  • João Goulart Filho: 15%
  • Amoêdo: 15%
  • Alvaro Dias: 14%
  • Rejeita todos/não votaria em nenhum: 5%
  • Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%
  • Não sabe: 6%

Em relação à pesquisa anterior, a variação da taxa de rejeição foi a seguinte: Bolsonaro, de 39% para 43%; Marina, de 25% para 29%; Ciro, de 23% para 20%; Alckmin, de 26% para 24%; Haddad, de 21% para 22%.

Simulações de segundo turno

  • Marina 43% x 37% Bolsonaro (branco/nulo: 18%; não sabe: 2%)
  • Ciro 39% x 35% Alckmin (branco/nulo: 23%; não sabe: 3%)
  • Alckmin 43% x 34% Bolsonaro (branco/nulo: 20%não sabe: 3%)
  • Marina 38% x 37% Alckmin (branco/nulo: 23%não sabe: 2%)
  • Ciro 45% x 35% Bolsonaro (branco/nulo: 17%não sabe: 3%)
  • Alckmin 43% x 29% Haddad (branco/nulo: 25%; não sabe: 3%)
  • Haddad 39% x 38% Bolsonaro (branco/nulo: 20%; não sabe: 3%)
  • Ciro 41% x 35% Marina (branco/nulo: 22%não sabe: 2%)
  • Marina 42% x 31% Haddad (branco/nulo: 25%; não sabe: 3%)

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 2.804 eleitores em 197 municípios
  • Quando a pesquisa foi feita: 10 de setembro
  • Registro no TSE: BR 02376/2018
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “Folha de S.Paulo”

Destaque HOME

Apoiadores de Mildson Medeiros vão receber Cacá Leão e Zé Cocá no trevo da cidade, de onde sairão em carreata

mm

Publicado

em

O ex-candidato a prefeito de Itanhém, Mildson Medeiros (PSD), anunciou nas redes sociais que a recepção aos candidatos a deputados que ele apoia vai iniciar no trevo da cidade, na BA-290, de onde todos seguirão em carreata para a Praça Otávio Mangabeira, no Bairro São João, onde está instalado o Terminal Rodoviário.

A expectativa dos apoiadores de Mildson  Medeiros é a de que a recepção a Cacá Leão [candidato a federal] e Zé Cocá, ambos do Partido Progressista, será o maior evento político do ano no município.

Ao contrário de outras recepções à candidatos, que aconteceu em locais de pouco espaço e inadequados,  como a Casa da Cultura, por exemplo, Mildson Medeiros escolheu um logradouro público, que poderá reunir o maior número possível de pessoas.

Considerado a maior liderança política do município da atualidade, o ex-candidato a prefeito mostra o seu prestígio político quando consegue trazer a Itanhém o vice-governador da Bahia, João Leão (PP), numa eleição muito disputada e com pouco tempo disponível para campanha.

Continuar leitura...

Destaque HOME

Vereador reivindica ambulância que teria sido solicitada por Ronaldo Correia

mm

Publicado

em

O vereador Sasdelli Resende (PSDB) reivindicou a ambulância que foi comprada para o município de Itanhém, através de uma emenda do deputado Roberto Brito (PP). A imprensa noticiou  que a ambulância havia sido solicitada pelo presidente da Câmara, Ronaldo Correia (PC do B). Até o site ItanhémFest, que dá sustentabilidade à administração de Zulma Pinheiro (MDB), prefeita a quem Sasdelli Resende é ligado politicamente, noticiou que o veículo tratava-se da segunda ambulância que Ronaldo Correia havia conseguido para a população de Itanhém.

Quando provocado em um grupo de WhatsApp, Sasdelli Resende publicou um documento que diz ser a comprovação de que a emenda da ambulância foi destinada a ele e não a Ronaldo Correia. Além disso, o vereador gravou um áudio nas redes sociais.

“Essa ambulância é um pedido que fiz, junto com a prefeita Zulma, ao deputado Roberto Brito. Mandei [no WhatsApp] foto do documento datado e assinado, de onde sai e para onde vai, então, está tudo registrado. Até o final de semana Batinga será contemplado, como foi prometido pelo vereador Sasdelli”, disse.

Com a reivindicação de Sasdelli Resende, Ronaldo Correia precisa agora apresentar à população a segunda ambulância que disse ter conseguido para Itanhém, através do deputado Roberto Brito. O parlamentar, por sinal, em reportagem no último dia 4 de agosto afirmou ao Água Preta News a existência de uma emenda para aquisição de uma ambulância que havia sido solicitada por Ronaldo Correia. Até o momento o presidente da Câmara não se manifestou sobre o assunto.

FOTO/redes sociais: A ambulância, de acordo com o vereador Sasdelli atenderá a população de Batinga.

Continuar leitura...

Destaque HOME

Vereador desmente assessor da prefeita, dizendo que deputados não são contra asfalto de Batinga

mm

Publicado

em

A prefeita de Itanhém, Zulma Pinheiro (MDB), não executou emendas importantes para o desenvolvimento do município, que foram solicitadas pelo vereador Whindson Moreira Mendes, o Nem Mendes (PP), aos deputados Ronaldo Carletto e Robinho, ambos do Partido Progressista.

O vereador, que já foi presidente da Câmara Municipal, faz oposição a chefe do Executivo e os deputados não são os candidatos que ela apoia.

No total, Nem Mendes conseguiu R$ 630 mil em emendas com os parlamentares: R$ 300 mil para a saúde, R$ 80 mil para aquisição de uma ambulância e R$ 250 mil para o calçamento de várias algumas no distrito de Batinga. Todos esses valores, de acordo com o vereador, já foram depositados na conta da prefeitura e as obras não têm se quer previsão de início.

Com os deputados, Nem Mendes ainda conseguiu a perfuração de um poço artesiano, com uma vazão de 28 mil litros de água por hora e a construção de toda a logística de distribuição da água para mais de 430 residências do distrito de Santa Rita do Planalto. Só na logística foram investidos R$ 530 mil. Esta obra vem sendo realizada porque, segundo Nem Mendes, não depende de decisão da prefeita para executá-la.

Na defesa dos interesses políticos de Carletto e Robinho, Nem Mendes, entre outras lideranças, conta com o apoio do vereador André Correia (PHS), que é o maior nome da oposição no Legislativo.

Na noite desta segunda-feira (24), nas redes sociais, um dos assessores da prefeita fez insinuações de que os deputados Ronaldo Carletto e Robinho são contra o asfaltamento da BA-290, no trecho que liga a cidade de Itanhém ao estado de Minas Gerais e o vereador rebateu a postura do assessor.

“Tenho motivos para não votar mais. Já votei e não gostei. Querer impedir o asfalto pra Batinga é golpe baixo”, escreveu o assessor em um grupo de WhatsApp, ao passo que contestado pelo vereador. “Como assessor da prefeita, pede a ela para executar a emenda que os deputados Robinho e Ronaldo Carletto colocaram para fazer o calçamento de Batinga”, disse Nem Mendes, desafiando. “Aí você vem com essa mentira que os deputados estão contra o asfalto; manda aí a reportagem que você viu”.

FOTO/arquivo: Nem Mendes quando esteve na CERB, em Salvador, com o deputado Robinho, para conseguir poço artesiano e outras obras.,

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado

EM ALTA