Connect with us

Destaque HOME

Destaque Empresarial: “O que será que a prefeita vai falar? Vai depender do que Álvaro escrever”

mm

Publicado

em

Há uma certa expectativa, principalmente por parte do empresariado, sobre a fala da prefeita de Itanhém, Zulma Pinheiro (MDB), no Destaque Empresarial, que acontece na noite desde sábado (26), na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB). O evento é promovido pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

É comum nesses eventos os chefes do Executivo discursam sobre investimentos e projetos que foram ou que serão apresentados para o crescimento da economia do município. Afinal, o foco da classe empresarial é sempre o desenvolvimento do comércio e a oferta de emprego e renda.

No ano passado o evento ocorreu também no mês de maio e a prefeita foi criticada por fazer do Destaque Empresarial um palanque eleitoral. No dia seguinte, nas redes sociais o que não faltou foram críticas.

No Destaque Empresarial anterior, Zulma Pinheiro leu um discurso que, em sua essência, fazia críticas ao ex-prefeito Milton Ferreira Guimarães (PSB), que estava presente no evento.

“Muito lindo! Só achei desnecessário o discurso da prefeita, denegrir a gestão anterior, sendo que o ex-prefeito se fazia presente”, publicou, na ocasião, a empresária Thauane Ferraz Avelar Verly, em sua página no Facebook. “Eu acreditei que as eleições municipais haviam terminado em 5 de outubro de 2016. Me enganei! Eu fui em um comício ontem”, completou o assistente social Gildeon Rosa, também na ocasião.

De lá pra cá, a prática da prefeita e de seu irmão Álvaro Pinheiro – que é o secretário da Educação -, de sempre querer olhar no retrovisor, criticando o ex-prefeito, tem gerado sérias críticas na imprensa e nas redes sociais.

Um cordel, do jornalista Edelvânio Pinheiro, que viralizou na internet, tratou com bom humor a tentativa da prefeita de querer eximir-se de suas responsabilidades administrativas, jogando a culpa na gestão passada. VEJA a poesia no final da reportagem.

Mas não há mesmo o que falar.

O comércio passa por um dos piores momentos de sua história, inclusive algumas lojas fecharam e funcionários foram demitidos. Uma recente greve dos professores abalou a educação, que precisa ser totalmente reestruturada. Escolas foram fechadas e a maioria absoluta das unidades de ensino não foram reformadas e necessitam de novas estruturas. A merenda e o transporte escolar são de péssima qualidade. Não há realização de campeonatos no município e o esporte, de modo geral, está abandonado. A coleta de lixo é precária e em todo momento urubus são encontrados, inclusive no centro da cidade e no Terminal Rodoviário, locais de maior movimentação. As estradas e pontes apresentam problemas em todos os momentos e a falta de cascalhamento e a retirada de águas pluviais, de forma eficiente, comprometem o trânsito. As ruas estão cheias de mato e de buracos, comprometendo a mobilidade urbana. Os projetos sociais não recebem incentivos devidos da prefeitura e alguns deles foram fechados. As secretarias da Agricultura, do Turismo e do Desenvolvimento são inoperantes e a saúde no município reúne as maiores críticas nas redes sociais.

Álvaro Pinheiro é quem, de fato, organiza a situação administrativa do município. Pela habilidade que tem é ele também que prepara os discursos da irmã prefeita. Isso pode ser facilmente observado, comparando a semelhança da linguagem e das estratégias argumentativas dos discursos e falas de Álvaro com os discursos e falas da prefeita. Mas esta situação é perfeitamente normal e amplamente aplicada no meio político.

Mas, “o que será que a prefeita vai falar [no Destaque Empresarial]? Vai depender do que Álvaro escrever”.

A CULPA É DE BENTIVI

Permissão Airam Ribeiro

O melhor cordelista daqui

Pra falar da injustiça

Que fazem com Bentivi.

Só fiz esse cordel

Pra gente se divertir

Porque tudo em Itanhém

A culpa é de Bentivi.

Esconderam a patrol

A caçamba não tá aqui

As estradas tá uma merda

A culpa é de Bentivi.

O hospital fechando as portas

Já não tem onde pari

A saúde tá uma desgraça

A culpa é de Bentivi.

Não tem como ir pra lá

Porque a ponte vai cair

Se ficar interditado

A culpa é de Bentivi.

Quarenta dias de greve

Zulma e os irmãos nem aí

Crianças fora da escola

A culpa é de Bentivi.

Na merenda, só bolacha

Nada mais pra distrair

Malakias é testemunha

A culpa é de Bentivi.

Os projetos sociais

Deixaram de reluzir

Crianças carentes sem apoio

A culpa é de Bentivi.

O comércio tá falido

E a economia a decair

Todo mundo desempregado

A culpa é de Bentivi.

O Bloco Parlamentar

Quebrou que chegou ruir

A oposição tá uma bagunça

A culpa é de Bentivi.

A Praça da Liberdade

Levantou, tornou cair

O dinheiro tá na conta

(Mas ) A culpa é de Bentivi.

Futebol não mais existe

Que tristeza, Javali

Futsal, vôlei nem se fala

A culpa é de Bentivi.

Ibirajá, Corró e Salomão

Sabem que não vou mentir

Nos distritos a coisa tá feia

A culpa é de Bentivi.

A ambulância de Batinga

O vidro tá pra cair

Nem o ferro velho quer

A culpa é de Bentivi.

Nosso prefeito é Álvaro

Zulma nem é daqui

Ela fica em Vitória

A culpa é de Bentivi.

Eles não vão trabalhar

Querem apenas subtrair

E no final de tudo

A culpa é de Bentivi.

Se manterem o Lula preso

Ou se tirarem ele dali

Pra Álvaro e dona Zulma

A culpa é de Bentivi.

Se o velho não der no coro

E o troço não subi

Tenham certeza, vão dizer

(Que) A culpa é de Bentivi.

 

FOTO/ItanhemFest: Destaque Empresarial

Destaque HOME

Manifestações a favor de Bolsonaro aconteceram em 15 estados e DF

mm

Publicado

em

[G1] Manifestações a favor candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) foram registradas em diversas cidades do país neste domingo (21). Os atos foram convocados pelas redes sociais por várias entidades.

Na cidade de São Paulo, a manifestação começou na Avenida Paulista. Grupos como o Movimento Brasil Livre (MBL) e Vem pra Rua atravessaram caminhões de som próximo ao Museu de Arte de São Paulo (Masp). Foram feitos discursos contra Lula, o presidenciável Fernando Haddad (PT) e Dilma Roussef.

Apoiadores do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) se reúnem para manifestação em apoio ao candidato, na Avenida Paulista — Foto: Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo

Ainda no estado de São Paulo, ocorreram atos em Campinas, Santos, Jundiaí, Araçatuba, São José do Rio Preto, Mogi das Cruzes, Mogi Guaçu, Piracicaba, Itu, Ribeirão Preto, Sorocaba, Araraquara, Presidente Prudente, São José dos Campos, São Carlos, Rio Claro e Santa Isabel.

No Rio de Janeiro, a manifestação passou por Copacabana. No Espírito Santo, manifestantes foram às ruas na capital Vitória e em Vila Velha.

Em Brasília, no Distrito Federal, apoiadores do candidato do PSL à Presidência promovem um ato na Esplanada dos Ministérios. Além da concentração de manifestantes no gramado próximo ao Congresso Nacional, uma carreata a favor do candidato percorreu das 9h30 às 12h30 os principais monumentos da área central da capital federal.

No Paraná, seis cidades registraram protestos: Curitiba, Londrina, Foz do Iguaçu, Maringá, Ponta Grossa e Cascavel. Em Santa Catarina, houve manifestações em cinco cidades: Florianópolis, Criciúma, Chapecó, Joinville e Blumenau.

Já em Belo Horizonte, a manifestação convocada pelo movimento Vem pra Rua foi contra o PT e teve concentração na Praça da Liberdade. Os manifestantes seguiram depois em direção à Savassi. No sul de Minas, houve ato na cidade Varginha pela manhã.

Em Goiás, um protesto organizado em Goiânia teve participação do governador eleito, Ronaldo Caiado (DEM). Também houve ato na cidade de Jataí.

Nas capitais, manifestações ainda ocorreram em Belém, Recife, Maceió, Manaus, Salvador, Aracaju, São Luís e Rio Branco.

Manifestação pró-Bolsonaro em Brasília — Foto: Reprodução/TV Globo

Manifestação pró-Bolsonaro em Brasília — Foto: Reprodução/TV Globo

FOTO CAPA: Manifestação a favor da candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) em Copacabana neste domingo (21) — Foto: Edmilson/TV Globo

Continuar leitura...

Destaque HOME

Adolescentes são apreendidos pela PM suspeitos de matar professor itanheense que foi encontrado nu

mm

Publicado

em

Policiais da 43ª Companhia Independente de Polícia Militar de Itamaraju apreenderam na noite desta sexta-feira (19), numa propriedade rural, no município de Guaratinga, dois adolescentes suspeitos de matar o itanheense Romilson Oliveira Pereira, de 54 anos, mais conhecido como Bai ou Cabelim. Ele era irmão de Nenem Cowboy.

O corpo do professor, que estava nu, com marcas de sangue e sinais de agressão, foi encontrado na última quinta-feira (18), numa comunidade rural, próximo ao distrito de Monte Azul, município de Jucuruçu.

Os acusados, um de 14 anos e outro de 17, teriam utilizado uma faca para matar o professor. [Com informações e fotos de Itamaraju Notícias. Colaborou Show Som Rádio Web]

Objetos apreendidos com os menores.

Continuar leitura...

Destaque HOME

Veja como foi a conversa no WhatsApp do vereador Sasdelli e Galdino, que bateram-boca depois da reunião da Câmara

mm

Publicado

em

O Água Preta News teve acesso aos prints da conversa que o vereador Sasdelli Resende (PSDB) teve com Galdino Cacique, através do WhatsApp, dias antes do bate-boca no final da sessão da Câmara de Itanhém, na noite desta quinta-feira (18).

VEJA aqui como foi o bate-boca ao término da sessão da Câmara.

O diálogo se desenvolve em um clima nada amistoso por parte do vereador, que demonstra claramente menosprezo por pessoas que vivem do subemprego.

“Toma vergonha na sua cara e não dirija a palavra a mim”, disse Sasdelli, que será o próximo presidente da Câmara, a partir de 2019. “Faz melhor, além disso, volta pra o café, vai te fazer bem seu babaca”.

Galdino, que já trabalhou na colheita do café no Espírito Santo, questionou a postura do vereador durante aquela conversa.

“Baixaria, meu nobre?”, questionou Galdino. “Seu filho da puta”, respondeu Sasdelli, de forma desiquilibrada, completando com tom ameaçador. “Se me dirigir a palavra novamente… se você acha que está mexendo com moleque, você está enganado!”

Nesse momento, Galdino retrucou, dizendo que ‘fazia dele as palavras de Sasdelli’, no sentido de que, de igual forma, esperava que o vereador estivesse entendendo que não estava mexendo com um moleque. Mas continuou sendo agredido.

“Você é um moleque, seu porra! Espero que seja a última vez que toque em meu nome”, finalizou o vereador.

Procurados pela reportagem, Galdino Cacique disse que apenas utilizou as redes sociais para fazer questionamentos de ordem política e não pessoal. Sasdelli Resende, por sua vez, disse que só exigiu respeito por ter sido insultado e que não é uma pessoa de desavença, mas que também não tem sangue de barata.

FOTO/arquivo: Vereador Sasdelli Resende.

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado

EM ALTA