Connect with us

Destaque HOME

Maranata inaugura novo templo em Itanhém

mm

Publicado

em

[Edelvânio Pinheiro] A Igreja Cristã Maranata inaugurou o seu novo templo em Itanhém, na noite deste domingo (27), com um culto de glorificação a Deus. O momento histórico-religioso contou com a presença dos pastores Klécio Rocha, Edmilton José de Barros, Juscélio Costa, Lidionei Oliveira, Edim Vital, Benedito Gonçalves, Darkson Costa, Vanildo Lima e Henrique Marques, das cidades de Itanhém, Medeiros Neto e Teixeira de Freitas. Muitos convidados, inclusive de outras denominações, prestigiaram a inauguração.

O templo foi construído no mesmo padrão dos demais templos, semelhante a um chalé e no local da antiga igreja, na Rua Nossa Senhora de Lourdes, no centro da cidade.

O culto iniciou com um ato de consagração, com a imposição de mãos dos pastores. Após um período de louvores em glorificação foi ministrada a pregação da palavra de Deus e declarado que aquele templo, edificado e consagrado, é a casa de Deus, lugar de adoração exclusiva a Ele e um lugar onde muitas benções serão realizadas através da ação do Espírito Santo.

“A figura central do culto foi o nome glorioso de Jesus Cristo, como único e suficiente salvador da vida do homem”, explicou o pastor Klécio Rocha em mensagem encaminhada ao Água Preta News. “Toda congregação se alegrou juntamente com seus convidados, em gratidão a Deus por mais essa vitória”, acrescentou.

FOTOS: Água Preta News/Edelvácio Pinheiro

Destaque HOME

“Acreditávamos que a Casa da Cultura fosse do povo, como o céu é do condor”, disse jornalista em evento em Itanhém

mm

Publicado

em

O jornalista Edelvânio Pinheiro, na noite dessa terça-feira (14), na sede do Rotary Club, em seu discurso, citou o poeta candoreiro Castro Alves para se desculpar pelo transtorno causado com a mudança do local do evento que homenageou 60 personalidades itanheenses. Inicialmente as homenagens estavam programadas para acontecer na Casa da Cultura.

Leia também:

José Carlos Teixeira faz palestra histórica durante evento que homenageou 60 itanheenses

 

Edelvânio Pinheiro é editor-chefe do portal Água Preta News que, juntamente com a Academia Teixeirense de Letras (ATL), representada pelo seu presidente Almir Zarfeg, promoveu o evento comemorativo pela passagem dos 60 anos da emancipação política de Itanhém, ocorrida em 14 de agosto de 1958.

“Pedimos desculpas pelo transtorno que causamos quando, de última hora, tivemos que mudar o local desta solenidade. Isso se deu porque, parafraseando o patrono da Academia Teixeirense de Letras, o grande poeta condoreiro Castro Alves, acreditávamos que a Casa da Cultura de Itanhém fosse do povo, como o céu é do condor”, disse Edelvânio Pinheiro.

Os nomes dos jornalistas Athylla Borborema e Jan Santos, empresário Juarez Correia, ex-prefeito Gedeon Botelho (in memorian), professora Edith Jardim, advogada Kerry Anne Esteves, professor José Carlos Teixeira, vereador André Correia e do radialista Carlos Andrade foram lembrados durante o discurso, que teve um parêntese exclusivamente aberto para enaltecer a figura do maior escritor de Itanhém, Almir Zarfeg e agradecer pela parceria entre o portal e ATL.

Veja o discurso do jornalista Edelvânio Pinheiro na íntegra:

“Na tortura, na fogueira…
Nas tocas da inquisição
Chiava o ferro na carne
Porém gritava a aflição.”

(Castro Alves)

Cumprimentamos a mesa na pessoa do professor José Carlos, de quem tivemos a honra de ser aluno.

Cumprimentamos os demais presentes nas pessoas do pastor Carlos Andrade, maior radialista que a terra de Água Preta já produziu e autor dos hinos dos municípios de Itanhém e Teixeira de Freitas e do empresário Juarez Correia, a quem temos uma eterna gratidão pelo incentivo e criação da Rádio Master, criada em 1996 e que já está em processo final de outorga para a modalidade de sistema de radiodifusão.

Estamos aqui, graças a Deus, “combatendo o bom combate e guardando a fé.”

A luta diária no enfrentamento para se fazer jornalismo e enaltecer a cultura em cidades interioranas é, muita das vezes, enfadonha e nos convida à desistência a todo momento. Mas sempre surge uma força providencial, um timoneiro que nos realinha no horizonte e não nos deixa acovardar diante das tempestades que surgem.

Esta força, vereador André Correia, pode ser o acolhimento do Rotary Clube a este evento que, por pouco, não foi barrado pelos czares da política local. Mas pode ser também a palavra de um amigo sincero, como Athylla Borborema, doutor em jornalismo e dono do site Teixeira News, a presença de minha digníssima esposa, que também abrilhanta este evento, o carinho de personalidades ilustres como a professora Edith Jardim e o jornalista Jan Santos e até o surgimento dos nossos netos, reafirmando a perfeição da genética na criação para garantir que a vida por aqui não se encerra entre os 80 e 100 anos de vida.

Em contrapartida, ilustre ex-primeira-dama do município, Lidiane Guimarães, a desordem do vendaval ao encobrir a vida nos leva à descoberta de marinheiros altivos e corajosos, os quais, quando há necessidade, assumem o leme, controlam o vento e acalmam a tempestade. Meu irmão Edelvácio Pinheiro – que por motivo de trabalho não pode se fazer presente – e Dra. Kerry Anne são exemplos de timoneiros de coragem e altivez.

A viagem da vida de todos nós é longa e o caminho por onde passamos nem sempre é coberto de flores. Mas todos nós sabemos que os percalços de qualquer trajetória humana fazem parte de um enredo eminentemente pedagógico e transformador.

Por isso que aqui estamos, graças ao Deus de Jacó, José e Salomão, na árdua missão de escrever a história da nossa gente e da querida terra de Água Preta (me permita saudoso Gedeon Botelho), “desse torrão que tanto amamos”.

Gostaríamos, nesta oportunidade, de abrir um parêntese.

(Prezado Almir Zarfeg, itanheense de corpo e alma, presidente da Academia Teixeirense de Letras (ATL), o maior poeta e um dos grandes jornalistas que a nossa terra já produziu, escritor reconhecido por academias de todo o país, dono de títulos e de obras de reconhecimento nacional, a quem eu sempre me dirijo assim: “mestre Zarfeg”, “mago das letras”. A parceria firmada entre o Água Preta News e a ATL, para a realização deste evento, faz fortalecer ainda mais o compromisso deste portal de notícias na divulgação da criação literária de nosso povo e dos demais escritores e artistas de toda a região. E, mais do que isso, Almir Zarfeg, possibilita a realização deste momento histórico-cultural na passagem dos 60 anos de emancipação político-administrativa do município de Itanhém. Desta forma, nobilíssimo mestre Zarfeg, em nome da diretora-geral do site Água Preta News, Sandra Costa, agradecemos por esta importante parceria).

Itanhém, terra daqueles que aqui nasceram, dos que aqui chegaram e também daqueles que passaram só para levar um pouco da Mata Atlântica e de pedras preciosas, terra de Nossa Senhora D’Ajuda, de Simplício Binas e Sady Teixeira Lisboa, terra de todos aqueles que desde a década de 1920 ajudaram a transformar esse espaço em um lugar melhor para se viver.

Os diretores e colaboradores do Água Preta News sentem-se honrados em fazer parte desta homenagem, cujo objetivo é, em sua essência, reconhecer que pessoas ilustres e humildes ajudaram, de uma forma ou de outra, a transformar esta terra em um lugar especial para todos nós.

Talvez se faça necessário pontuar minha amada prima Eliete Pinheiro que também nos honra com sua presença, que mesmo numa lista com centenas de nomes, dificilmente conseguiríamos incluir todas as pessoas merecedoras de uma homenagem por ter contribuído com o engrandecimento de Itanhém.

Portanto, neste dia, quando se comemora o sexagésimo aniversário do município, apresentamos as 60 personalidades criteriosamente escolhidas pela Academia Teixeirense de Letras e pelo portal Água Preta News.

Finalmente, agradecemos penhoradamente ao Café Ticiana pelo apoio cultural dado a esta iniciativa. Esta empresa tem 36 anos de história e presença marcante na mesa do povo itanheense e tanto nos orgulha pela qualidade de seus produtos já vendidos há décadas em outras cidades da Bahia, Minas Gerais e Espírito Santo.

Pedimos desculpas pelo transtorno que causamos quando, de última hora, tivemos que mudar o local desta solenidade. Isso se deu porque, parafraseando o patrono da Academia Teixeirense de Letras, o grande poeta condoreiro Castro Alves, acreditávamos que “a Casa da Cultura de Itanhém fosse do povo, como o céu é do condor”.

Obrigado a todos que colaboraram com este evento. Parabéns a todos os escolhidos! Que Deus continue nos abençoando e nos protegendo!

Publicidade

Agência Lado B.

 

Continuar leitura...

Destaque HOME

José Carlos Teixeira faz palestra histórica durante evento que homenageou 60 itanheenses

mm

Publicado

em

O advogado e educador José Carlos Teixeira Pinto (foto da capa) fez uma belíssima palestra sobre alguns dos acontecimentos e personagens decisivos da história de Itanhém. Sua fala aconteceu na noite dessa terça-feira (14), na sede do Rotary Club, durante o evento que homenageou 60 personalidades itanheenses. Cada homenageado recebeu um diploma e um pin de lapela. Um selo foi criado especialmente para a ocasião. Veja no final da reportagem galeria com 77 fotos.

Continua depois da publicidade

 

O evento – organizado pela Academia Teixeirense de Letras (ATL) e pelo portal Água Preta News, com o apoio do Café Ticiana – fez parte das comemorações em torno dos 60 anos da emancipação política de Itanhém, ocorrida em 14 de agosto de 1958.

Em sua fala, José Carlos Teixeira discorreu sobre todos os ex-prefeitos de Itanhém, como Sady Teixeira Lisboa, Jota Pires e Edmo Afonso, divertindo o público com pormenores muito interessantes, como o movimento que tentou depor um prefeito e a consequente resistência popular, com apelo às armas. “Eu ainda jovem fui encarregado de cuidar das armas. Imaginem que situação, meus amigos”, disse ele, provocando risos nas pessoas.

 

A família do ex-vereador Leolino Ferreira da Silva, o Liô, prestigiou o evento. No centro, o advogado Valdeir Ferreira e, ao lado dele, o aniversariante da noite, Antônio Alípio.

Ele destacou a importância de grandes nomes já quase esquecidos, como Dona Coló Moreira, Eulinda Gavazza e Doutor Carlos, de que hoje ninguém se lembra mais. “Dona Coló foi a primeira educadora de Itanhém, sendo, inclusive, responsável pela organização das homenagens às Pastorinhas”, pontuou, fazendo referências às manifestações religiosas e folclóricas tão comuns na época.

Zé Carlos, como é conhecido, também destacou a importância dos colégios São Bernardo e Polivalente para formação da juventude itanheense. Segundo ele, a chegada do Polivalente no início da década de 70 foi decisiva para a cidade, atraindo novos professores e famílias, como o clã Prado.  Para ele, aquele novo jeito de ensinar acabou influenciando as novas gerações, de modo que Itanhém passasse a ser conhecida como um lugar especial e um povo inspirado.

A cada nova revelação, o público reagia com curiosidade e descontração, tornando aquele momento muito prazeroso, tanto que, ao final, todos queriam mais revelações.

Além de José Carlos Teixeira, fizeram parte da mesa: João Faustino de Brito (presidente do Rotary Club), Ronaldo Correia (presidente da Câmara), Audrey Correia (diretor administrativo do Café Ticiana), Edelvânio Pinheiro (editor-chefe do Água Preta News) e Almir Zarfeg (presidente da ATL).

A abertura do evento contou com a execução do hino nacional por Hedair Quaresma Pinto, do hino de Itanhém por Alexandre da Silva Costa, a cobertura fotográfica ficou a cargo de Elias Pinheiro, a sonorização de Tim da Eletrônica e a apresentação coube a Juliete Gonçalves.

Antônio Alípio e o município de Itanhém ganharam um lindo bolo.

No final, o itanheense Antônio Alípio de Sousa, nascido exatamente no dia 14 de agosto de 1958 – quando o município foi emancipado – juntamente com Itanhém ganhou um lindo bolo de aniversário. Todos se puseram de pé e cantaram parabéns.

Importante: Os homenageados que não compareceram ou não enviaram representantes têm até o dia 31 de agosto para solicitar o envio do diploma/pin. [Por Edelvânio Pinheiro]

Continuar leitura...

Destaque HOME

Vídeo: Prefeita de Itanhém faz chacota com o povo que não apoia a sua administração, durante início de asfalto

mm

Publicado

em

Em vídeo, a prefeita de Itanhém fez chacota com o povo que não apoia a sua administração. A ironia de Zulma Pinheiro (MDB) foi na manhã desta terça-feira (14), na praça Castro Alves, quando estava iniciando o asfaltamento de algumas ruas da cidade. Os recursos são do estado e a obra é orçada em pouco mais de R$ 599 mil.

Gesticulando, a prefeita usou uma expressão que já viralizou nas redes sociais e que, no geral, é utilizada para zombar das pessoas que votaram em Mildson Medeiros, que foi derrotado nas últimas eleições municipais.

“Se não aguentar, geme”, disse Zulma, apoiada por algumas pessoas que estavam a sua volta, em frente à prefeitura.

A prefeita já teve atitude semelhante durante a abertura oficial da festa de São João do ano passado, quando, durante seu discurso, chamou as pessoas que fazem oposição de ‘gatos pingados’. Na ocasião a chefe do Executivo foi muito criticada. Leia reportagem aqui.

Já no São João deste ano Zulma Pinheiro foi vaiada por parte da população presente. Veja aqui.

 

 

 

 

 

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado

EM ALTA