Connect with us

Destaque HOME

Prefeita parece uma figura paradigmática do coronelismo quando dificulta fiscalização de seu mandato

mm

Publicado

em

A prefeita Zulma Pinheiro e seu irmão Álvaro Pinheiro, que é o secretário da Educação e é quem também tem o poder de mudar as pedras do tabuleiro administrativo na hora que acha conveniente, na condução dos destinos do município, adotam a visão do atraso, porque administram para um pequeno grupo e seus familiares, a manifestação do ódio, porque perseguem quem não coaduna com suas ideias e adotam ainda a prática do coronelismo, porque centralizam o poder e querem exercer domínio sobre as pessoas que dependem de migalhas, como empregos temporários, por exemplo.

Isso é preocupante num país republicano onde, através da democracia, o povo é quem deve tomar as decisões políticas e de poder. Essa preocupação é maior ainda quando a prefeita decide não respeitar o direito constitucional do Poder Legislativo de fiscalizar as ações do Poder Executivo.

Entendamos o que aconteceu.

Os vereadores André Correia (PHS), Whindson Mendes, o Nem Mendes (PP), Audrey Correia (PR) e Deilton Porto, o Caboquinho (DEM), quando, juntamente com Luiz Marcos Vilas Boas, o Marquinhos (PSB), faziam parte do extinto Bloco Parlamentar solicitaram da prefeita Zulma Pinheiro (MDB) a lista integral e discriminada por secretarias, de toda a frota de veículos leves e pesados da prefeitura de Itanhém, incluindo os de propriedade do município e contratados, com cópia de CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos) e apólice de seguros de cada um deles. O objetivo era fiscalizar os altos investimentos feitos em transporte, inclusive averiguar se o gasto com combustível era compatível com a frota existente.

O requerimento solicitando estas informações havia sido aprovado pelo plenário da Câmara Municipal no dia 9 de novembro de 2017, transformando-se, desta forma, em um pedido do próprio Poder Legislativo. No dia seguinte o pedido foi encaminhado à prefeita pelo presidente Ronaldo Correia (PC do B).

Em 28 de novembro, 18 dias depois, portanto, a prefeita requereu prorrogação de 30 dias de prazo para responder a solicitação dos vereadores. Esse prazo terminou no dia 18 de dezembro e nenhuma resposta chegou às mãos dos vereadores, num flagrante desrespeito ao Legislativo em seu papel fiscalizador.

Sem resposta, no dia 12 de janeiro de 2018, o vereador André Correia encaminhou novo ofício a Zulma Pinheiro, cobrando as informações solicitadas. Mais uma vez sem resposta, o vereador requereu na Justiça medida liminar, com pedido de tutela provisória de urgência antecipada. Na ação foi juntada uma série de documentos para provar que a prefeita estava dificultando o trabalho dos vereadores no sentido de fiscalizar o Executivo Municipal.

Como a incumbência constitucionalmente de fiscalizar as ações do Executivo é prevista para o exercício da função de vereador, o pedido de liminar foi prontamente acatado pelo juiz Paulo Ney de Araújo, no último dia 18 de setembro.

Em seu despacho, o magistrado determinou que a prefeita Zulma Pinheiro preste integralmente as informações solicitadas no prazo de cinco dias, sob pena de multa diária para a sua pessoa, no valor de R$ 500 e, além disso, de caracterização de crime de desobediência.

Passaram-se mais de 10 meses desde a solicitação inicial para que a Justiça obrigasse que as informações chegassem aos vereadores ou, pelo menos, a um ou dois deles, já que alguns, nesse período de tempo fizeram acordo com o grupo da prefeita e passaram a ler na cartilha editada pelos irmãos Pinheiro. E, a essa altura do campeonato, temendo represália política, não devem ter mais interesse de fiscalizar absolutamente nada.

Diz a história que “a fase mais marcante do coronelismo aconteceu durante a República Velha e que, depois desse período, algumas práticas do coronelismo resistiram até 1960, principalmente nas regiões do interior do país”. No entanto, depois de tentar impedir que os vereadores fiscalizem seu mandato, Zulma Pinheiro nos parece uma figura paradigmática do coronelismo repaginado da atualidade. Até mesmo porque a sua disposição de se apresentar como a‘mãe da saúde’ e de haver prometido emprego a algumas famílias desesperadas por um afazer, sinaliza que a perversidade política dela, sob a batuta do irmão,não tem mesmo limites.

Destaque HOME

Após reunião da Câmara, durante bate-boca, vereador de Itanhém chama interlocutor de ‘filho da puta’

mm

Publicado

em

A sessão ordinária da Câmara de Itanhém desta quinta-feira (18) seria como outra qualquer, se não fosse o bate-boca que ocorreu depois da reunião, já do lado de fora.

Sasdelli Resende (PSDB), que será o próximo presidente da Câmara, a partir de 2019, foi questionado por um morador do município, sobre mensagens que o vereador havia enviado para ele através do WhatsApp e o vereador teria retrucado com palavras ofensivas. Galdino Cacique (à direita da foto) teria sido chamado de ‘filho da puta’ pelas redes sociais e queria ouvir da própria boca do vereador aquela e outras agressões.

“Na saída da reunião eu presenciei uma cena triste. Mostrando mensagens no celular, Galdino pediu para Sasdelli falar pessoalmente o que o vereador havia dito através de mensagens, frisando que ele não era filho da puta”, descreveu o vereador André Correia (PHS), quando procurado pelo Água Preta News. “Aí o vereador foi no carro e voltou dizendo palavras de baixo calão na frente de funcionários da casa legislativa e dos senhores Horácio Afonso e Elizeu Binas”, completou André, enfatizando que em nenhum momento ouviu qualquer agressão por parte do interlocutor de Sasdelli Resende.

A reportagem também procurou Elizeu Binas, que é estudante de Direito. Ele confirmou as agressões por arte do vereador.

“Eu estava no momento que aconteceu essa desavença. Galdino, quando Sasdelli desceu a escada da Câmara, pediu para ele repetir o que havia falado no WhatsApp. Sasdelli pediu para Galdino respeitá-lo porque ele não era a prefeita Zulma e Galdino insistiu para ele repetir o que o vereador havia falado no WhatsApp, dizendo que no WhatsApp todo mundo era homem. Aí Sasdelli voltou e falou ‘eu te chamei de menino, filho da puta e me respeite senão você vai dormir no Castelo de Grayskull, não mexe comigo não se não o negócio vai pesar pra o seu lado’. Depois, Sasdelli entrou no carro foi em direção à prefeitura e voltou e, de dentro do carro, chamou novamente Galdino de filho da puta e babaca, só que muito mais alterado do que da primeira vez”, explicou o acadêmico, enfatizando que Galdino demonstrou tranquilidade e não proferiu nenhuma ofensa e que achou vergonhosa a atitude do vereador, por se tratar de uma figura pública.

Galdino disse ao portal que nas redes sociais apenas fez questionamentos de ordem política e não pessoal. Ele forneceu os prints da conversa que teve com o vereador ao Água Preta News e estuda processar o parlamentar.

O vereador Sasdelli, por sua vez, disse que só exigiu respeito.

“Só pedir pra ele me respeitar, pois ele vem há um bom tempo me insultando e faltando respeito com a minha pessoa. Você conhece a minha conduta, sabe que não sou de desavença, mas também não tenho sangue de barata”, afirmou.

Continuar leitura...

Destaque HOME

CDL promove carreata para lançar campanha de natal em Itanhém

mm

Publicado

em

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Itanhém realizou, na noite desta quarta-feira (17), uma carreata pelas principais ruas para o lançamento da ‘Campanha Natal dos Sonhos 2018’, que vai estimular as vendas no comércio no período natalino.

Antes da carreata os diretores da CDL e empresários se reuniram na sede da entidade, na Avenida Maria Moreira Lisboa, no Centro da cidade, para o lançamento oficial da campanha.

Serão sorteados dois cheques nos valores de R$ 5 mil e R$ 2 mil e dois vales-compra no valor de R$ 1 mil e 10 no valor de R$ 500 cada, além de 50 prêmios extras.

Para concorrer, em cada R$ 25 em compras o cliente recebe um cupom, que deve ser depositado nas lojas participantes. O sorteio está previsto para o próximo mês janeiro.

A presidente da CDL, Thauane Ferraz Avelar Verly  disse que a carreata “é o pontapé inicial da campanha”. E mais. “Queremos mostrar à população que Itanhém já está entrando no clima do natal e que comprando no nosso comércio, além de aquecer a nossa economia é possível ganhar prêmios sensacionais.”

Empresários que fazem parte da diretores da CDL.

Continuar leitura...

Destaque HOME

Professor Romilson – irmão de ‘Nenem Cowboy’ – é encontrado morto em zona rural de Jucuruçu

mm

Publicado

em

O itanheense Romilson Oliveira Pereira, 54 anos, mais conhecido como Bai ou Cabelim, foi encontrado morto nesta quinta-feira (18), numa comunidade rural, próximo ao distrito de Monte Azul, município de Jucuruçu. Familiares confirmaram para a reportagem do Água Preta News a morte, que parece tratar-se de um homicídio, e seguiram para o local do crime.

O corpo estava nu, com marcas de sangue e sinais de agressão.

Romilson, que era filho de Miliano, um morador antigo da cidade de Itanhém, e irmão de Tonho de Miliano e Nenem Cowboy, lecionava nos municípios de Jucuruçu e Guaratinga, na Bahia, e Santo Antônio do Jacinto, em Minas Gerais. [Colaborou Show Som Rádio Web]

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado

EM ALTA