Connect with us

Destaque HOME

Ruas de Itanhém se assemelham às crateras da lua

mm

Publicado

em

[Gleygue Porto] Em viagem por uma cidade do extremo sul da Bahia, uma frase de para-choque de caminhão chamou minha atenção pela profundidade e originalidade: “É pelos buracos na rua que se conhece prefeito e vereadores”. Nada resume tão brilhantemente a (i) responsabilidade dos nossos representantes.

Ora, senhores, se as ruas da sua cidade estão em perfeito estado, estarão de parabéns o prefeito e os vereadores por terem feito suas obrigações. Contudo, se os buracos das ruas forem uma realidade, existe alguma coisa errada, para não dizer mais…

Diante disso, chegamos à realidade de um reino distante chamado Itanhém. Andar ou dirigir por aqui, tem se tornado tarefa cada vez mais difícil, por maior habilidade que tenha o motorista ao volante. Calçamentos com mais de cinquenta anos de existência se deterioram naturalmente e a manutenção que poderia minimizar os problemas não é feita na mesma velocidade que os buracos vão surgindo a cada dia. Isso pra não citar os contratempos que a população enfrenta com ruas ocupadas por entulhos, ferros velhos e buracos que mais se assemelham às crateras da lua.

A Avenida Maria Moreira Lisboa e a Rua Belho Horizonte, principais logradouros da cidade, têm sido exemplos negativos em relação à mobilidade urbana. Sem manutenção, dirigir nessas vias urbanas exige experiência de piloto de rali. No caso do pedestre a situação é pior, pois o risco de se acidentar ao pisar em um paralelepípedo solto em algum lugar inapropriado ou cair em algum buraco é uma realidade iminente.

Infelizmente essa é a dura realidade das ruas do município que sempre primou por ser uma cidade de “belas praças”, ruas aconchegantes e povo acolhedor. O povo continua acolhedor, as praças nem tanto e as ruas, como disse, se assemelham às crateras lunares.

A Norma Brasileira 9050, trata dos mobiliários urbanos, sobretudo de obras públicas, onde se faz necessária acessibilidade em sua plenitude. Todavia, tal norma, parece não ser do conhecimento do Poder Executivo de Itanhém, que tem poder e obrigação de fiscalização. Nesse patamar surge a célebre pergunta: De quem é a responsabilidade por tamanho descaso?

Vamos lá. A primeira responsabilidade é dos cidadãos sem senso cívico, que colocam seus pertences inutilizáveis em vias públicas, depois o Ministério Público, que se mostra inerte e insensível à causa, também o Legislativo, que deveria, mas não fiscaliza adequadamente o Executivo que, por sua vez, igual a Pôncio Pilatos, lava as mãos e finge que não tem nada a ver com o problema.

O cidadão brasileiro nem é tão exigente com a coisa pública. Infelizmente! Deveria sê-lo porque os salários dos representantes do povo são pagos pela população que, humildemente, exige retorno em forma de serviços. Ora, nobres súditos, temos Lava Jato, desemprego, eleição, inflação, corrupção, traição, desilusão e tantos outros assuntos para nos preocupar, logo, ter ruas em bom estado é um mimo justo e factível no reino de Itanhém.

Dr. Gleygue Porto é advogado e licenciado em Letras Vernáculas.

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado
1 Comentário

1 Comment

  1. antonio batista dos santos

    10 de maio de 2018 at 16:48

    Boa tarde, povo de Itanhém!
    Estive recentemente em Itanhém e percebi que quase todas as ruas apresentam buracos, como diz o Sr.
    Glaygue! Ocorre que o Sr. Bem-ti-vi governou Itanhém e abandonou completamente a cidade,por 8 an os e deixou ruas esburacadas, praças sem reformas e acabamento, e um inchaço de funcionários na Prefeitura. além de hoje ter um patrimônio considerável, quem quiser se certificar disso, somente entrar no site do Tribunal de Contas e no TSE, para averiguar a evolução do seu patrimônio.
    Não é sensato atribuir todos os problemas à atual prefeita, como se tudo caísse do céu, na hora que Ela quisesse.

Deixe sua opnião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque HOME

Apoiadores de Haddad vão fazer carreata em Teixeira de Freitas neste sábado (22)

mm

Publicado

em

Apoiadores da campanha do candidato à Presidência do Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad, estão convidando a população de Teixeira de Freitas e região para uma carreata neste sábado (22).

De acordo com informações de militantes do PT nas redes sociais, o início do movimento será a partir das 15h, na saída para a cidade de Medeiros Neto, logo após a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

“Venha a pé, de carro, de bicicleta, de moto, venha pra rua”, diz o convite publicado nas redes.

FOTO/Expresso: Haddad ao lado da vice Manuela D’Ávila e do governador da Rui Costa, em Vitória da Conquista.

REUTERS/Rodolfo Buhrer

Continuar leitura...

Destaque HOME

Ronaldo Correia recebe ambulância do deputado Claudio Cajado para Santa Rita do Planalto

mm

Publicado

em

O presidente da Câmara de Itanhém, Ronaldo Correia (PC do B) acaba de receber a ambulância que vai atender a população de Santa Rita do Planalto, município de Itanhém. A emenda é do deputado federal Claudio Cajado (PP) e o dinheiro – R$ 80 mil, que veio do ministério da Saúde -, já estava na conta da prefeitura desde o último dia 17 de maio.

O vereador já recebeu também uma caminhonete 4×4 para auxiliar os serviços da vigilância sanitária do município e aguarda a chegada de outra ambulância, cujo dinheiro já se encontra nos cofres municipais. Os recursos para aquisição dos veículos também são do ministério da Saúde, só que estes são de emendas do deputado federal Roberto Brito (PP).

“Esta ambulância veio para servir a comunidade de Santa Rita”, explicou Ronaldo Correia. “Agradeço aos deputados Claudio Cajado e Roberto Brito que me receberam em Brasília, quando lá estive em busca de melhorias para a nossa gente. Eles fizeram um compromisso comigo e cumpriram, por isso tenho razões para defender os nomes deles no município de Itanhém”, completou.

Ambulância tem suporte para soro e cilindro de oxigênio. Foto: ItanhemFest.

Também, através de indicação de Ronaldo Correia ruas estão sendo asfaltadas no Centro da cidade, água sendo canalizada em Santa Rita do Planalto, esgoto e calçamento sendo construídos em Vila Resende, além de emendas como a perfuração de um poço artesiano no Santuário Jesus Misericordioso, entre outras obras.

A ambulância que chegou para Santa Rita é equipada com sirene, giroflex, suporte para soro e cilindro de oxigênio, com válvula e manômetro.

Continuar leitura...

Destaque HOME

Cordel, mas pode chamar de “Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro”

mm

Publicado

em

[Edelvânio Pinheiro] O cordel agora também é “Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro”, como a capoeira, a Festa do Divino e forró.

O título foi concedido pelo Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em reunião realizada na última quarta-feira (19), no Rio de Janeiro. O Ministério da Cultura e a Academia Brasileira de Literatura de Cordel prestigiaram e comemoraram.

O título visa valorizar ainda mais esta forma de expressão literária e cultural tão comum no Brasil, especialmente na região Nordeste, onde os cordelistas, cantadores e repentistas já fazem parte do cenário rural e urbano.

Através da sua arte, esses artistas retratam o imaginário coletivo e a memória social dos brasileiros. Por isso, sua arte precisa ser reconhecida e protegida por todos.

O presidente da Academia Teixeirense de Letras (ATL), Almir Zarfeg, comemorou a decisão do Iphan assim que ela foi divulgada.

“O título, além de reconhecer a literatura de cordel, protege essa forma de expressão artística e cultural genuinamente brasileira”, disse Zarfeg.

O cordel está ligado às manifestações populares e, por isso, diz muito do que o brasileiro é ou gostaria de ser. Constitui um elemento de coesão nacional, através do qual o povo se vê representado no que tem de mais sagrado: sua cultura, suas raízes, sua identidade.

“Com rimas, métricas e muito ritmo, o poeta popular se inspira nas tradições orais e, assim, sensibiliza a todos”, pontuou Zarfeg.

No mesmo segmento do cordel – que é o texto narrativo de certa extensão –, também podem ser citados a trova, as quadras e os repentes.

Zarfeg citou dois poetas populares como representantes do cordel na região. Trata-se de Airam Ribeiro, de Itanhém, e Armando Azevedo, de Itamaraju. Ambos são cordelistas com livros publicados e bastante conhecidos em suas cidades.

Armando Azevedo é membro da ATL e, com o poema “A feira de Bom Jesus da Lapa”, conquistou o 1º lugar do Prêmio Castro Alves de Literatura 2018, categoria Poema, versão interna.

Segue a 1ª estrofe do poema premiado:

“Olha o surubim na brasa,

Mas também tem o pintado,

Carne de porco gordo,

Sebo de carneiro capado,

Um cozido caipira,

Três feixes de traíra

E feijão verde debulhado!”

Cordelista Airam Ribeiro, de Itanhém.

FOTO CAPA: Carlos Yeshua entrega Prêmio Castro Alves de Literatura ao poeta popular Armando Azevedo (dir).

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado

EM ALTA