Connect with us

Destaque HOME

Somente André Correia foi contra projeto para pagar 13º salário e férias a vereadores, prefeito e vice e secretários

mm

Publicado

em

Na reunião da Câmara de Itanhém desta quinta-feira (15), apenas o vereador André Correia (PHS) não votou a favor do pagamento de 13º salário e férias para vereadores, prefeito, vice-prefeito e secretários municipais.

O projeto de lei é de autoria dos quatro vereadores que compõem a mesa diretora do legislativo itanheense: Ronaldo Correia (PC do B), presidente, Sasdelli Resende (PSDB), vice-presidente, Valdemar Oliveira, o Dema (PT) e Luiz Marcos Villas Boas, o Marquinhos (PSB), secretários.

Entre os vereadores que votaram a favor do pagamento de 13º salário e férias está Marquinhos que, ironicamente, na reunião do último dia 5 de abril defendeu a redução, pela metade, do salário dos vereadores. Na ocasião ele fazia oposição a Zulma Pinheiro e, por diversas vezes mandou a prefeita entregar a chave da prefeitura ao vice-prefeito André Lisboa.

Dos 9 vereadores somente André Correia votou contra o projeto e vai doar o seu dinheiro extra para três instituições.

O vereador André Correia, ao ser procurado pelo Água Preta News nesta sexta-feira (15), afirmou que vai entrar com uma ação na Justiça caso o projeto se torne lei.

“Respeito a opinião dos demais colegas, mas votei contra o projeto sobre o pagamento do 13° salário e férias porque entendo que o município não está em condições financeiras favoráveis para sustentar essa despesa, que aproxima a R$ 100 mil aos cofres públicos”, disse o vereador. “Passamos recentemente por uma greve dos professores e praticamente nada foi acordado e o motivo foi a falta de recursos, mesmo motivo dos problemas da merenda escolar e da ambulância de Batinga, que ficou na oficina por mais de um ano”, explicou. “Então, diante desta situação, não posso ser a favor sesse projeto de lei, independentemente de ele ser ou não constitucional, porque foge da nossa atual realidade, da atual crise financeira, da ética e da moral”, finalizou.

Em Amambai, cidade que fica no sudoeste de Mato Grosso do Sul, a Justiça concedeu liminar em uma ação popular, que pediu a suspensão da lei municipal, que instituiu o pagamento do 13º salário aos 13 vereadores daquele município. Naquele caso, a ação popular pediu suspensão do pagamento, porque a lei que instituiu o benefício foi aprovada na mesma legislatura em que ele será pago.

Em Itanhém, estrategicamente, o projeto de lei nº 05/2018 prevê a sua entrada em vigor na data de sua publicação, mas com data retroativa a 1º de julho de 2017. Antes, porém, o projeto será enviado para a prefeita, que tem 15 dias úteis para aprovar ou recusar. No primeiro caso, o projeto torna-se lei. Caso a prefeita faça algum veto, as razões que o fundamentam são encaminhadas à Câmara, que mantém ou rejeita o veto. Como há interesse tanto por parte dos vereadores e da prefeita e seu secretariado, esse processo deve ocorrer no menor tempo possível.

A reportagem buscou cópia do projeto junto à Câmara e ao portal oficial do Legislativo. No portal não há nenhuma publicação e a sede da Câmara, vem sendo fechada às sextas-feiras por determinação da presidência.

André Correia disse que não acha correto ele ter votado contra o pagamento do 13º salário para vereadores, prefeito, vice-prefeito e secretários e ficar com o dinheiro, por esta razão e para contribuir com três grandes projetos sociais desenvolvidos na cidade, o vereador vai doar todo o seu recebimento extra para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), Associação Beneficente Caso do Oleiro em Itanhém (ABC do Ó) e Projeto Club Resgate de Itanhém. De acordo com André, já foram feitos os contatos com representantes dos três projetos.

Destaque HOME

Apoiadores de Mildson Medeiros vão receber Cacá Leão e Zé Cocá no trevo da cidade, de onde sairão em carreata

mm

Publicado

em

O ex-candidato a prefeito de Itanhém, Mildson Medeiros (PSD), anunciou nas redes sociais que a recepção aos candidatos a deputados que ele apoia vai iniciar no trevo da cidade, na BA-290, de onde todos seguirão em carreata para a Praça Otávio Mangabeira, no Bairro São João, onde está instalado o Terminal Rodoviário.

A expectativa dos apoiadores de Mildson  Medeiros é a de que a recepção a Cacá Leão [candidato a federal] e Zé Cocá, ambos do Partido Progressista, será o maior evento político do ano no município.

Ao contrário de outras recepções à candidatos, que aconteceu em locais de pouco espaço e inadequados,  como a Casa da Cultura, por exemplo, Mildson Medeiros escolheu um logradouro público, que poderá reunir o maior número possível de pessoas.

Considerado a maior liderança política do município da atualidade, o ex-candidato a prefeito mostra o seu prestígio político quando consegue trazer a Itanhém o vice-governador da Bahia, João Leão (PP), numa eleição muito disputada e com pouco tempo disponível para campanha.

Continuar leitura...

Destaque HOME

Vereador reivindica ambulância que teria sido solicitada por Ronaldo Correia

mm

Publicado

em

O vereador Sasdelli Resende (PSDB) reivindicou a ambulância que foi comprada para o município de Itanhém, através de uma emenda do deputado Roberto Brito (PP). A imprensa noticiou  que a ambulância havia sido solicitada pelo presidente da Câmara, Ronaldo Correia (PC do B). Até o site ItanhémFest, que dá sustentabilidade à administração de Zulma Pinheiro (MDB), prefeita a quem Sasdelli Resende é ligado politicamente, noticiou que o veículo tratava-se da segunda ambulância que Ronaldo Correia havia conseguido para a população de Itanhém.

Quando provocado em um grupo de WhatsApp, Sasdelli Resende publicou um documento que diz ser a comprovação de que a emenda da ambulância foi destinada a ele e não a Ronaldo Correia. Além disso, o vereador gravou um áudio nas redes sociais.

“Essa ambulância é um pedido que fiz, junto com a prefeita Zulma, ao deputado Roberto Brito. Mandei [no WhatsApp] foto do documento datado e assinado, de onde sai e para onde vai, então, está tudo registrado. Até o final de semana Batinga será contemplado, como foi prometido pelo vereador Sasdelli”, disse.

Com a reivindicação de Sasdelli Resende, Ronaldo Correia precisa agora apresentar à população a segunda ambulância que disse ter conseguido para Itanhém, através do deputado Roberto Brito. O parlamentar, por sinal, em reportagem no último dia 4 de agosto afirmou ao Água Preta News a existência de uma emenda para aquisição de uma ambulância que havia sido solicitada por Ronaldo Correia. Até o momento o presidente da Câmara não se manifestou sobre o assunto.

FOTO/redes sociais: A ambulância, de acordo com o vereador Sasdelli atenderá a população de Batinga.

Continuar leitura...

Destaque HOME

Vereador desmente assessor da prefeita, dizendo que deputados não são contra asfalto de Batinga

mm

Publicado

em

A prefeita de Itanhém, Zulma Pinheiro (MDB), não executou emendas importantes para o desenvolvimento do município, que foram solicitadas pelo vereador Whindson Moreira Mendes, o Nem Mendes (PP), aos deputados Ronaldo Carletto e Robinho, ambos do Partido Progressista.

O vereador, que já foi presidente da Câmara Municipal, faz oposição a chefe do Executivo e os deputados não são os candidatos que ela apoia.

No total, Nem Mendes conseguiu R$ 630 mil em emendas com os parlamentares: R$ 300 mil para a saúde, R$ 80 mil para aquisição de uma ambulância e R$ 250 mil para o calçamento de várias algumas no distrito de Batinga. Todos esses valores, de acordo com o vereador, já foram depositados na conta da prefeitura e as obras não têm se quer previsão de início.

Com os deputados, Nem Mendes ainda conseguiu a perfuração de um poço artesiano, com uma vazão de 28 mil litros de água por hora e a construção de toda a logística de distribuição da água para mais de 430 residências do distrito de Santa Rita do Planalto. Só na logística foram investidos R$ 530 mil. Esta obra vem sendo realizada porque, segundo Nem Mendes, não depende de decisão da prefeita para executá-la.

Na defesa dos interesses políticos de Carletto e Robinho, Nem Mendes, entre outras lideranças, conta com o apoio do vereador André Correia (PHS), que é o maior nome da oposição no Legislativo.

Na noite desta segunda-feira (24), nas redes sociais, um dos assessores da prefeita fez insinuações de que os deputados Ronaldo Carletto e Robinho são contra o asfaltamento da BA-290, no trecho que liga a cidade de Itanhém ao estado de Minas Gerais e o vereador rebateu a postura do assessor.

“Tenho motivos para não votar mais. Já votei e não gostei. Querer impedir o asfalto pra Batinga é golpe baixo”, escreveu o assessor em um grupo de WhatsApp, ao passo que contestado pelo vereador. “Como assessor da prefeita, pede a ela para executar a emenda que os deputados Robinho e Ronaldo Carletto colocaram para fazer o calçamento de Batinga”, disse Nem Mendes, desafiando. “Aí você vem com essa mentira que os deputados estão contra o asfalto; manda aí a reportagem que você viu”.

FOTO/arquivo: Nem Mendes quando esteve na CERB, em Salvador, com o deputado Robinho, para conseguir poço artesiano e outras obras.,

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado

EM ALTA