Connect with us

Destaque HOME

Vareador faltoso e que não tem dedicação exclusiva à vereança sugere redução salarial para a Câmara de Itanhém

mm

Publicado

em

Na reunião da Câmara de Itanhém da última quinta-feira (05), uma proposta no mínimo duvidosa de Luiz Marcos Villas Boas, o Marquinhos (PSB), sugeriu que o salário dos vereadores fosse reduzido pela metade, para R$ 2.500.

Antes da sugestão de Marquinhos, o seu colega André Correia havia repetido a proposta que fez no dia anterior, na reunião da APLB (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia), com a prefeita Zulma Pinheiro e o irmão dela, Álvaro Pinheiro, que é o secretário da Educação. André defendeu a apresentação de um projeto de lei para que as chamadas “sobras anuais”, que são repassadas pelo Legislativo ao município, fossem destinadas ao pagamento dos benefícios dos trabalhadores auxiliares da educação.

Marquinhos, que pouco tem se manifestado em defesa dos professores que estão em greve, na Câmara Municipal tentou se passar por bom samaritano em defesa dos educadores, dizendo que o salário do professor é muito pouco e o dos vereadores, que – segundo ele – fazem tão pouco, é R$ 5.000.

Se não o mais ausente, Marquinhos é um dos vereadores que mais falta às reuniões. Já ouve casos em que ele faltou duas sessões consecutivas. Não foram poucas as vezes que ele deixou de estar presente às sessões para debater os problemas de seu distrito e de toda a população do município, para transportar pedras para a cidade de Vitória, no Espírito Santo.

Ao contrário de vereadores como André Correia (PHS) e Sasdelli Resende (PSDB), que têm dedicação praticamente exclusiva ao ofício de vereador, Marquinhos tem outras atividades que o parece deixar financeiramente tranquilo, ao ponto de fazer uma sugestão polêmica como a de baixar pela metade o próprio salário e, por consequência, o de seus colegas também.

O salário de vereador em Itanhém, que legalmente deveria ter 11 vereadores e não 9 apenas, não é considerado alto. Embora não ter sido confirmado pelas Câmaras, o Água Preta News averiguou o salário de vereadores de cidades da região, inclusive de Lajedão, que têm uma população muito menor do que a população de Itanhém.

Em Teixeira de Freitas um vereador recebe R$ 12 mil mensais, em Medeiros Neto, com praticamente a mesma população de Itanhém e dois vereadores a mais, R$ 7.500, e Lajedão reajustou, no ano passado, o salário que era de R$ 3.500 para R$ 4.500.

Buscamos junto aos sites ligados a Justiça Eleitoral e observamos nas declarações de renda do vereador Marquinhos, nas três vezes que ele se candidatou, que seu patrimônio tem diminuído – pelo menos é o que se tem registrado. Em 2008 ele declarou ter R$ 360 mil de bens, em 2012, R$ 260 mil e, em 2016, apenas R$ 162 mil. Mesmo tendo, digamos, ’empobrecido’, Marquinhos defendeu que o salário de vereador seja cortado pela metade.

Se o salário de R$ 5.000 pago aos vereadores de Itanhém levasse em consideração a quantidade de reuniões em que o parlamentar se faz presente, talvez o de Marquinhos chegasse à pouco mais de R$ 2.500. Por via das dúvidas, quanto à assiduidade dos vereadores, o Água Preta News vai encaminhar ofício à Câmara Municipal, solicitando a frequência dos edis no primeiro ano de legislatura.

FOTO: Facebook.

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado
1 Comentário

1 Comment

  1. cleudina

    8 de abril de 2018 at 17:28

    sim ele pode não ser tão presente nas reunios,pelo o motivo sitado no site .isso prova q ele tem trabalho próprio e q nao vevi mamando em prefeitura como muitos , ele simplis mente foi honesto e competente quando fez essa proposta por que realmente o salário de um veriador q faz tão pouco sem esforço físico nem e muito enguanto um frofessor e todos os outros dicionários ta educação trabalam muito sendo uma uma carga horária de 40 a 44 horas semanais enfrentando esforços físicos,mentais e emocionais para educar a população.ganham um salário tão pouco e ainda faltando os completos e com atrasos.Pesquisaram os salários dos veriadores das cidades vizinhas,pesquisam o salário dos professores dos outros estados e ver q são um pouco mais e eles ainda não recebe o suficiente q um proficiona da educação merece.vc está serto marquinhos todos os vereadores tem que ter um outro trabalho próprio pq a maioria ze trabalhar muito mais nada vamos feito em nosso municio .o único que pelo aumenos cobra e briga pelo município esta sendo o André Correia .

Deixe sua opnião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque HOME

Apoiadores de Mildson Medeiros vão receber Cacá Leão e Zé Cocá no trevo da cidade, de onde sairão em carreata

mm

Publicado

em

O ex-candidato a prefeito de Itanhém, Mildson Medeiros (PSD), anunciou nas redes sociais que a recepção aos candidatos a deputados que ele apoia vai iniciar no trevo da cidade, na BA-290, de onde todos seguirão em carreata para a Praça Otávio Mangabeira, no Bairro São João, onde está instalado o Terminal Rodoviário.

A expectativa dos apoiadores de Mildson  Medeiros é a de que a recepção a Cacá Leão [candidato a federal] e Zé Cocá, ambos do Partido Progressista, será o maior evento político do ano no município.

Ao contrário de outras recepções à candidatos, que aconteceu em locais de pouco espaço e inadequados,  como a Casa da Cultura, por exemplo, Mildson Medeiros escolheu um logradouro público, que poderá reunir o maior número possível de pessoas.

Considerado a maior liderança política do município da atualidade, o ex-candidato a prefeito mostra o seu prestígio político quando consegue trazer a Itanhém o vice-governador da Bahia, João Leão (PP), numa eleição muito disputada e com pouco tempo disponível para campanha.

Continuar leitura...

Destaque HOME

Vereador reivindica ambulância que teria sido solicitada por Ronaldo Correia

mm

Publicado

em

O vereador Sasdelli Resende (PSDB) reivindicou a ambulância que foi comprada para o município de Itanhém, através de uma emenda do deputado Roberto Brito (PP). A imprensa noticiou  que a ambulância havia sido solicitada pelo presidente da Câmara, Ronaldo Correia (PC do B). Até o site ItanhémFest, que dá sustentabilidade à administração de Zulma Pinheiro (MDB), prefeita a quem Sasdelli Resende é ligado politicamente, noticiou que o veículo tratava-se da segunda ambulância que Ronaldo Correia havia conseguido para a população de Itanhém.

Quando provocado em um grupo de WhatsApp, Sasdelli Resende publicou um documento que diz ser a comprovação de que a emenda da ambulância foi destinada a ele e não a Ronaldo Correia. Além disso, o vereador gravou um áudio nas redes sociais.

“Essa ambulância é um pedido que fiz, junto com a prefeita Zulma, ao deputado Roberto Brito. Mandei [no WhatsApp] foto do documento datado e assinado, de onde sai e para onde vai, então, está tudo registrado. Até o final de semana Batinga será contemplado, como foi prometido pelo vereador Sasdelli”, disse.

Com a reivindicação de Sasdelli Resende, Ronaldo Correia precisa agora apresentar à população a segunda ambulância que disse ter conseguido para Itanhém, através do deputado Roberto Brito. O parlamentar, por sinal, em reportagem no último dia 4 de agosto afirmou ao Água Preta News a existência de uma emenda para aquisição de uma ambulância que havia sido solicitada por Ronaldo Correia. Até o momento o presidente da Câmara não se manifestou sobre o assunto.

FOTO/redes sociais: A ambulância, de acordo com o vereador Sasdelli atenderá a população de Batinga.

Continuar leitura...

Destaque HOME

Vereador desmente assessor da prefeita, dizendo que deputados não são contra asfalto de Batinga

mm

Publicado

em

A prefeita de Itanhém, Zulma Pinheiro (MDB), não executou emendas importantes para o desenvolvimento do município, que foram solicitadas pelo vereador Whindson Moreira Mendes, o Nem Mendes (PP), aos deputados Ronaldo Carletto e Robinho, ambos do Partido Progressista.

O vereador, que já foi presidente da Câmara Municipal, faz oposição a chefe do Executivo e os deputados não são os candidatos que ela apoia.

No total, Nem Mendes conseguiu R$ 630 mil em emendas com os parlamentares: R$ 300 mil para a saúde, R$ 80 mil para aquisição de uma ambulância e R$ 250 mil para o calçamento de várias algumas no distrito de Batinga. Todos esses valores, de acordo com o vereador, já foram depositados na conta da prefeitura e as obras não têm se quer previsão de início.

Com os deputados, Nem Mendes ainda conseguiu a perfuração de um poço artesiano, com uma vazão de 28 mil litros de água por hora e a construção de toda a logística de distribuição da água para mais de 430 residências do distrito de Santa Rita do Planalto. Só na logística foram investidos R$ 530 mil. Esta obra vem sendo realizada porque, segundo Nem Mendes, não depende de decisão da prefeita para executá-la.

Na defesa dos interesses políticos de Carletto e Robinho, Nem Mendes, entre outras lideranças, conta com o apoio do vereador André Correia (PHS), que é o maior nome da oposição no Legislativo.

Na noite desta segunda-feira (24), nas redes sociais, um dos assessores da prefeita fez insinuações de que os deputados Ronaldo Carletto e Robinho são contra o asfaltamento da BA-290, no trecho que liga a cidade de Itanhém ao estado de Minas Gerais e o vereador rebateu a postura do assessor.

“Tenho motivos para não votar mais. Já votei e não gostei. Querer impedir o asfalto pra Batinga é golpe baixo”, escreveu o assessor em um grupo de WhatsApp, ao passo que contestado pelo vereador. “Como assessor da prefeita, pede a ela para executar a emenda que os deputados Robinho e Ronaldo Carletto colocaram para fazer o calçamento de Batinga”, disse Nem Mendes, desafiando. “Aí você vem com essa mentira que os deputados estão contra o asfalto; manda aí a reportagem que você viu”.

FOTO/arquivo: Nem Mendes quando esteve na CERB, em Salvador, com o deputado Robinho, para conseguir poço artesiano e outras obras.,

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado

EM ALTA