Connect with us

Sem categoria

Itanhém vai virar vila

mm

Publicado

em

Conta a história que em 1925 o mineiro Simplício Binas  criou a Vila de Água Preta. Cinco anos depois a vila se tornou distrito, com a denominação de Nossa Senhora de Itanhém. Só em 1958 o município foi emancipado político e administrativamente de Alcobaça. Mas, tudo indica que, faltando menos de um ano e nove meses para o encerramento do seu mandato é visível o projeto da prefeita Zulma Pinheiro (MDB) para retornar Itanhém novamente à condição de vila.

Seguindo a cartilha do pai, Manoel Batista dos Santos, o Neco, Zulma Pinheiro colocou as principais secretarias nas mãos dos irmãos. O ex-deputado Álvaro Pinheiro é o secretário da Educação e quem, na prática, coordena os atos e ações da irmã prefeita. O fazendeiro Newton Pinheiro chefia as secretarias da Administração e Finanças e da Infraestrutura. Fala-se ainda que outro irmão de Zulma Pinheiro, que não mora na cidade, é quem dita as cartas em duas outras importantes secretarias municipais.

Neco administrou o município por dois mandatos, no período de 1989 a 1992 e de 2001 a 2004. O que se vê hoje é o retrato fidedigno da última gestão de Neco, quando Zulma Pinheiro, além de vice-prefeita, era a secretária da Saúde. Nesse ocasião, Newton Pinheiro presidiu com mãos de ferro a Câmara de Vereadores durante quatro anos, tendo alterado o regimento interno para continuar na presidência por dois mandatos e, como nos dias atuais, Álvaro Pinheiro era o manda chuva, com a pequena diferença de que, naquela época, era controlado por Neco Batista, infinitamente mais rigoroso administrativamente do que Zulma Pinheiro.

Enquanto os irmãos mandam e desmandam nas secretarias municipais, outras pastam importantes para o desenvolvimento econômico e para a geração de emprego e renda, como a da Agricultura, por exemplo, nem se ouve falar se elas, de fato, existem. O médico e ex-prefeito Oséas Moreira Lisboa – que é pai do vice-prefeito, o advogado André Lisboa -, desde o início do mandato de Zulma Pinheiro está por lá ‘tampando o sol com a peneira’, fingindo que está prestando serviço à comunidade agrícola.

Entrada principal da cidade de Itanhém, ano de 1969. FOTOS: Arquivos de Airam Ribeiro

O comércio itanheense que estava resistindo à crise que atingiu o país com maior intensidade no biênio de 2015 a 2016, ficou cambaleante na administração de Zulma Pinheiro e está prestes a deitar-se de vez por falta de investimentos. A prefeitura pouco compra nos estabelecimentos da cidade. Como o dinheiro não gira, somente na cidade de Itanhém, entre grandes e pequenos, quase três dezenas de estabelecimentos comerciais já fecharam suas portas desde quando a prefeita Zulma Pinheiro e seus irmãos assumiram os destinos de Itanhém.

Um supermercado que fica no distrito de Ibirajá está sendo investigado pelo Ministério Público. A denúncia foi formulada pelo vereador André Correia (PHS), que suspeita que a empresa em nome de Lourival Lopes de Souza, na verdade, pertença a Cristiano Alves dos Santos, que é cunhado do irmão da prefeita, o qual, inclusive, chegou a ser nomeado chefe da Divisão de Tributação, Fiscalização e Arrecadação, ligado à secretaria da Administração e Finanças, que Newton Pinheiro é o comandante.

O desemprego cresceu assustadoramente na nova gestão, o esporte praticamente inexiste, o vergonhoso transporte escolar é sempre manchete nos sites, jornais e redes sociais e a triste situação da saúde, com irregularidade na distribuição de remédios e na presença de dentistas e médicos nos postos e no Hospital Maria Moreira Lisboa, chega a causar medo à população, especialmente à parcela mais carente.

Apesar do município de Itanhém ocupar a terceira posição na Bahia em criação de gado, não se ouviu dizer que a prefeita Zulma Pinheiro levantou uma palha para que o escritório da ADAB (Agência de Defesa Agropecuária da Bahia), fechado pelo governo do estado, continuasse funcionando no município. Os produtores são obrigados a se contentarem com o atendimento de uma funcionária que se desloca diariamente da cidade de Teixeira de Freitas, isso quando nada a impede de chegar a Itanhém.

Volta e meia causa preocupação a situação das estradas e das pontes que, além do transporte de pessoas e estudantes, servem também para escoar gado de corte e produtos agrícolas. Até uma quantidade menor de chuva é capaz de criar atoleiros e interditar grande parte das estradas. Já foram registrados nesta administração vários acidentes com caminhões que caíram dentro dos rios, depois de parte das pontes se despencarem. Fazendeiros e pequenos produtores, sem alternativa, alugaram máquinas para reconstruírem estradas que foram abandonadas pela prefeita Zulma Pinheiro.

Um olhar ligeiro pela cidade, vilas e distritos qualquer pessoa tem a sensação de que tudo foi abandonado. A histórica Praça da Liberdade, embora o prefeito anterior tenha deixado dinheiro em conta e todo o projeto de reestruturação daquele logradouro pronto, Zulma Pinheiro, por pura picuinha política, não deu continuidade à obra idealizada por Milton Ferreira Guimarães, o Bentivi que, por sinal, pelas suas ações administrativas e pelas grandes obras que deixou nos quatro cantos do município, durante oito anos seguidos de mandato, é considerado um dos maiores gestores da história política de Itanhém.

Na cidade, nas vilas e nos distritos também facilmente se encontra ruas às escuras por falta de reposição de lâmpadas e esgotos à céu aberto, matos e lixos espalhados por ruas, praças e avenidas.

Até que se pode dizer que surgiu uma esperança na população para dificultar a transformação de Itanhém numa vila, quando cinco dos nove vereadores se uniram, no dia 20 de junho de 2017, para fazer oposição à prefeita: André Correia (PHS), Audrey Correia (PR), Whindson Mendes, o Nem Mendes (PP), Marcos Vilas Boas, o Marquinhos (PSB) e Deilton Porto, o Caboquinho (DEM). Bom de oratória, coube a Audrey dá nome ao grupo, que se chamou bloco parlamentar.

A esperança, entretanto, acabou no dia 3 de maio de 2018, quando André Correia, durante sessão ordinária do Legislativo, anunciou a morte da oposição, desejando boa sorte a quem, do bloco parlamentar, traiu o grupo.

Atualmente, André Correia continua na briga diária em defesa dos interesses maiores da população. Os demais vereadores são aliados ou aliados por circunstâncias, com exceção de Marquinhos que, não tendo encontrando oportunidade de fazer aliança com Zulma Pinheiro, vive destilando seu veneno nos microfones da Câmara Municipal.

Enquanto isso, desacreditada, muita gente têm buscado meios de sobrevivência em outras cidades brasileiras e estrangeiras também. Em média, 30 pessoas de Itanhém fazem passaporte por mês. Triste realidade!

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado
1 Comentário

1 Comment

  1. Claudio Santana

    8 de abril de 2019 at 16:28

    Edelvanio, parabéns pela clareza que os fatos foram narrados, estive na cidade no inicio deste mês e fiquei pasmo com a situação da cidade, todas as pessoas que conversei não me falaram de outra coisa que não fosse o descaso da administração atual, fiquei muito triste ao ponto de quase chorar quando vi a situação da cidade, espero sinceramente que o povo pense melhor na hora de votar, e que o próximo governante nos traga de volta o orgulho de ser de Itanhém.

Deixe sua opnião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem categoria

Câmara de Itanhém: Afinal, quem está na presidência neste momento?

mm

Publicado

em

A população itanheense ficou sem entender o que está verdadeiramente acontecendo na Câmara Municipal de Itanhém. A maior dúvida é se houve ou não acordo político e manobras jurídicas para manter Sasdelli Resende à frente do Legislativo Municipal.

Da primeira decisão da Justiça, no último dia 3, que anulou a eleição que elegeu a mesa diretora para o biênio 2019/2020, até o momento, surgiu muita coisa, até áudio do vereador mais velho, Ronaldo Correia, que assumiria a presidência interinamente, dizendo que não aceita mais cachorrada.

Na última quarta-feira (17), o desembargador José Cícero Landin Neto, da Terceira Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia – estranhamente a pedido do vereador Ronaldo Correia (PC do B) – deferiu liminar para atribuir efeito suspensivo à apelação interposta contra sentença proferida num mandato de segurança, que está em trâmite na comarca de Itanhém.

Com a decisão do desembargador foi suspensa a sentença do juiz remoto da comarca de Eunápolis, Otaviano Andrade de Souza Sobrinho – que havia determinado a anulação da eleição da mesa diretora – e Sasdelli Resende, portanto, pelo menos por enquanto, continua à frente da presidência.

Na mesma quarta-feira, depois que Sasdelli foi citado da primeira decisão da Justiça, Ronaldo Correia convocou reunião extraordinária para o dia 22, cuja pauta seria a definição de data para a realização de nova eleição da mesa diretora, em obediência à determinação do juiz de Eunápolis.

Áudio

Antes, no dia 11, Ronaldo Correia, que foi presidente do Legislativo no biênio passado, em um áudio que vazou nas redes sociais, defendeu uma nova eleição, da forma como, inicialmente, a Justiça havia determinado. O vereador mandou o advogado da Câmara, Jônathas Bahia, retirar qualquer recurso que por ventura havia dado entrada.

Ronaldo chegou a ser áspero com o advogado.

“Eu não quero mais cachorrada, eu quero que decida isso logo de uma vez por todas pra vida de todo mundo andar”, disse, mesmo não tendo ainda assumido a presidência interinamente naquela ocasião.

No dia seguinte após o áudio, entretanto, muito provavelmente a mando de Sasdelli Resende, o advogado Jônathas Bahia passou a procuração que tem da Câmara para Allan Oliveira Lima, advogado da cidade de Salvador, para o fim específico de interpor pedido de suspensão do mandato de segurança que, na prática, havia afastado Sasdelli da presidência.

Também no dia 12, Ronaldo Correia, através do advogado Gustavo Henrique Bahia Teixeira – que coincidentemente é irmão do advogado da Câmara -, requereu o prosseguimento do processo.

Até o momento Ronaldo Correia nem Sasdelli Resende se pronunciaram sobre o assunto.

Ronaldo Correia chegou a convocar reunião extraordinária.

Continuar leitura...

Sem categoria

Enfermeira acusada de xingar e puxar cabelo de dentista em posto de saúde em Itanhém

mm

Publicado

em

Um desentendimento entre duas funcionárias da Prefeitura de Itanhém, ligadas à secretaria da Saúde, ganhou repercussão nas redes sociais nesta semana, principalmente nos grupos de WhatsApp.

Uma dentista que trabalha na Estratégia Saúde da Família, instalada na Rua Padre Roma, no bairro São João, disse que foi agredida, na tarde desta quarta-feira (17), pela enfermeira coordenadora da vigilância epidemiológica do município. Coincidentemente, as duas profissionais são parentes de dois vereadores que estão em posições politicamente opostas.

Na ocorrência registrada no dia seguinte, na Delegacia da Polícia Civil, a dentista diz ter sido agredida com puxões de cabelo, empurrões e xingamentos.

A confusão, de acordo com registros de ocorrências policial e do próprio posto de saúde, teria sido presenciada pela zeladora, pelo responsável pela farmácia e pela enfermeira que coordena o posto de saúde, além de uma paciente que veio ao local em busca de atendimento.

O Água Preta News teve acesso a um relatório sobre o episódio, que teria sido produzido e assinado pela coordenadora do posto. Nele há relatos de que a coordenadora da vigilância, “compareceu no local e deu início à discussão, com palavras de baixo calão, no momento ainda que puxou os cabelos [da dentista], agressão física, verbal e moral” (sic).

O relatório da coordenadora do posto ainda enfatiza que a chefe da vigilância epidemiológica da prefeitura precisou ser contida por duas funcionárias e que a dentista em nenhum momento revidou as agressões.

O Água Preta News ainda teve acesso ao laudo de lesões corporais assinado por dois médicos e por um escrivão da Polícia Civil, atestando que houve ofensa à integridade corporal da dentista.

Continuar leitura...

Sem categoria

Ponte está caída há quase dois meses em Itanhém, deixando produtores rurais sem saída

mm

Publicado

em

Uma ponte continua caída na zona rural do município de Itanhém quase dois meses depois, deixando produtores rurais sem saída. A ponte ficava sobre o rio Água Fria, próximo ao povoado de Curvelo da Conceição.

No dia 28 de maio a ponte de madeira desabou no momento que o caminhão 1113, cor branca, placa MPF 5163, licenciada em Itanhém, transportava areia. As Imagens feitas na ocasião mostraram que o madeiramento de sustentação da ponte estava apodrecido. Veja reportagem aqui.

A secretaria de Infraestrutura, que é responsável pela mobilidade do município, é comandada pelo fazendeiro Newton Pinheiro, que é irmão da prefeita Zulma Pinheiro e também secretário da Administração e Finanças.

Desde o último dia 28 de maio esta ponte está caída na zona rural de Itanhém.

Relembre:

Caminhão cai em ponte de madeira em Itanhém

Ponte desaba em Itanhém e caçamba cai dentro de córrego

Prefeita deve culpar Bentivi, mas ele construiu e recuperou mais de 50 pontes em sua administração

Ponte pode cair a qualquer momento em Itanhém na divisa com Minas Gerais

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado

EM ALTA