Connect with us

Destaque HOME

Após pressão homem é socorrido quase uma semana depois e pode ter evitado amputação da perna

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

Compartilhe

A gota de sangue que ilustra esta reportagem é da perna de um homem que, somente depois de muita pressão nas redes sociais, foi transferido para a cidade de Teixeira de Freitas.

Mas antes gostaríamos de ilustrar que, quem nos conhece sabe que durante mais de duas décadas fizemos da notícia a nossa razão de ser e sempre batemos de frente com a arrogância de alguns políticos que tentam intimidar a circulação da notícia e das ideias. Pretendemos em 2019 e nos anos seguintes, se o dono dos céus e da terra permitir, nos manter firmes, com muita coragem e determinação para resistir até o fim dos nossos dias, afinal, adotamos o jornalismo como uma filosofia de vida.

E, desta forma, nesse último dia do ano, não iríamos nos emudecer diante de um recente fato ocorrido na cidade de Itanhém.

Um cidadão de nome Joilson Pereira dos Santos, 36 anos, quebrou a perna direita, um pouco acima do tornozelo. A situação dele não é das melhores porque a fratura ficou exposta. As informações sobre o que realmente aconteceu são meio desencontradas, até mesmo porque, segundo pessoas que estiveram na casa dele, o próprio Joilson não quis informar o local do acidente. Entretanto, ouviu-se dizer que um animal que ele estaria amansando teria dado um coice nele. Esse acidente teria ocorrido na semana passada, na segunda-feira, dia 24. Na quarta-feira, Joilson teria chegado a Itanhém e, no dia seguinte foi levado ao Hospital Maria Moreira Lisboa, onde, desesperado em razão da falta de um atendimento especializado teria, por sua própria decisão, retornado pra casa. O desespero foi tão grande que uma mulher ouvida pelo Água Preta News afirmou que Joilson ameaçou cortar a própria perna com um facão.

Um vídeo, no qual vizinhos de Joilson fizeram apelos por socorro foi imediatamente providenciado e publicado nas redes sociais. E, só a partir daí que ele foi encaminhado para o Hospital Municipal de Teixeira de Freitas, onde teria passado por cirurgia e continua internado. Depois disso viram-se alguns agradecimentos a quem na verdade nada fez para evitar que aquele jovem perdesse a perna.

Mas o caso de Joilson nos traz duas lições. A primeira é a de que as redes sociais é a maior arma que o cidadão pode utilizar para obrigar políticos corruptos e preguiçosos fazerem alguma coisa pela população e a segunda é a de que Branca, Carlinhos, Ronivon, Damião, Malaquias, Gildeon, By By, Elisângelo, Suca, Eliene, Quitéria, Djalminha, Denise, Jubineia, Lena, Manzinho e os demais devem continuar utilizando as redes sociais para ajudar seus conterrâneos, apesar de que um ou outro, sem antena, por razões por nós ainda desconhecidas, insista em agradecer àqueles que se juntam em família para fazer de tudo, menos socorrer os necessitados.

Portanto, a pressão dos que verdadeiramente defendem o povo de Itanhém evitou que Joilson tivesse sua perna amputada. O que passar daí é conversa fiada pra boi dormir em pleno final de ano novo.