Connect with us

News

Arranca-rabo: “Talking bullshit, [but] the people are not suckers”

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

As redes sociais, na tarde deste domingo (9), foram palco de um verdadeiro arranca-rabo entre o presidente da Câmara de Itanhém, Sasdelli Resende (PSDB), e o vereador André Correia (PHS).

Umburaninha é um distrito da cidade mineira de Bertópolis, que fica do outro lado do Umburana, rio que limita o território de Batinga. Lá, no último sábado, o Dia de Santo Antônio foi festejado antecipadamente. O evento religioso, entretanto, iniciou no distrito de Batinga, onde se encontrava a imagem do santo.

É nesse contexto que, mais uma vez, o presidente da Câmara Municipal surge como o “salvador da pátria”, um político providencial que sempre se apresenta com capacidade para resolver tudo ou quase tudo. À procura de ibope ele já simulou estar tampando, com barro, buracos de uma rua asfaltada e comeu pão com coca-cola com funcionários da prefeitura, na construção da Praça da Liberdade. Claro, tudo devidamente fotografado e publicado em site ou Facebook.

Batinga não tem policiamento efetivo e, volta e meia, quando “os homens” aparecem por lá, Sasdelli Resende se vangloria nas redes sociais, sempre exaltando a boa convivência que ele diz ter com os comandantes da PM no município.

Enaltecendo o que chamou de “esforço grande da Polícia Militar” para atender o pedido dele – em primeiro lugar – e da prefeita Zulma, Sasdelli enfatizou numa mensagem às 13h56 que a polícia foi ao distrito “dar um suporte ao evento que as famílias de Batinga fazem há anos na festa de Santo Antônio”. E, não perdendo a oportunidade, acrescentou que “estaremos sempre nos esforçando para atender às demandas de Batinga”.

Só que, desta vez, André Correia “bocou a isca” e desabafou, fazendo uso do inglês.

“Talking bullshit, [but] the people are not suckers”, rebateu o vereador às 14h39.

O Água Preta News, na tentativa de encontrar a melhor tradução, procurou um professor de inglês da cidade de Teixeira de Freitas. Com experiência de já ter estado na terra do Tio Sam aprimorando a conversação, o professor solicitou que sua identidade não fosse revelada, no sentido de ficar fora do angu.

Além da expressão inglesa que André Correia escreveu foi necessário encaminhar ao tradutor printes da discussão entre os dois vereadores, para que o contexto ajudasse a tornar a tradução mais fidedigna possível.

A tradução ficou assim: “Falando bobagens, [mas] as pessoas não são otárias”.

Na verdade, apesar de ter morado muitos anos nos Estados Unidos, Sasdelli demonstrou não ter entendido a crítica que André Correia fez, tanto é que, depois da expressão em inglês, o presidente da Câmara pediu que André tivesse mais respeito com as pessoas do grupo de WhatsApp, onde se deu o diálogo.

André não gostou da interpretação errada de sua fala.

“Morou 10 anos nos Estados Unidos e não sabe inglês. Vai lá ao Google Tradutor, vereador. Não desrespeitei a ninguém.”

Sasdelli reagiu.

“Vai crescer, André.”

André retrucou.

“Eu posso crescer, você não. O que cresce no homem é o caráter.”

Já a festa de Santo Antônio foi tranquila, graças a Deus.