Connect with us

Destaque HOME

Câmara de Vereadores aprova abertura de CPI contra a prefeita de Itanhém

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

Compartilhe

 

A Câmara de Vereadores Itanhém, nesta segunda-feira (5) aprovou abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar possíveis irregularidades na execução do contrato nº 104/2017, entre a prefeitura e a empresa Agência ED7 Designer, que está em nome de Vinícius Pereira Miranda, que é filho do assessor de Imprensa da prefeitura, Edvaldo Miranda.

Na semana passada o presidente do Legislativo Municipal, Deilton Porto, o Caboquinho (PP), havia colocado em pauta um requerimento assinado pelos vereadores André Correia, Whindson Moreira Mendes, o Nem Mendes, ambos do PP, e Marcos Vilas Boas, o Marquinhos, do PSD, que pedia a instauração da CPI. Os edis suspeitam de utilização indevida de recursos destinados ao combate à Covid-19.

De acordo com os vereadores, “a prefeita fez uso do contrato já sem validade, sem aditivo ou simples apostilamento, no dia 29 de abril de 2020”, determinando a realização de um emprenho no valor de R$ 60 mil em nome da empresa, “prevendo a utilização de recursos da Covid-19 para o pagamento de serviços prestados na impressão de placas, faixas e banners de lonas para a secretaria da Saúde.”

Marquinhos será o presidente da CPI e André Correia o relator. Na votação para a escolha dos membros da comissão, o vereador Sasdelli Resende (MDB) discordou da forma como a votação se procedeu. Ele defendeu que fosse feito um sorteio. Então, depois de muito discussão em torno do assunto, o presidente Caboquinho colocou em votação e a maioria dos vereadores decidiu que não haveria a necessidade de sorteio para a escolha dos membros da CPI.