Connect with us

Entretenimento

Como estimular o cérebro a produzir substâncias que deixam você mais feliz

mm

Publicado

em

[Boa Forma]

Existem coisas que dispensam explicação – e a felicidade é uma delas: a experiência já vale a viagem. Mas e se você soubesse como ativar e prolongar essa sensação sem necessariamente ganhar sozinha na Mega-Sena ou antes de encontrar seu boy magia?

A ciência, incansável na busca para descobrir o que acontece no corpo quando você está alegre, identificou um caminho para isso: estimular os neurônios a produzirem serotonina, endorfina, dopamina e oxitocina – neurotransmissores considerados protagonistas dos momentos felizes. “São substâncias químicas que funcionam como mensageiros capazes de ativar áreas do cérebro responsáveis por determinados estados de ânimo e comportamentos”, explica a neurologista Aline Turbino, de São Paulo. Só existe um inconveniente: eles não ficam em atividade o tempo todo.

O quarteto da felicidade é acionado quando a mente detecta uma situação favorável e desligado em seguida – é por isso que o prazer e a excitação permanecem por poucas horas ou só alguns minutos. E, mesmo que reste uma lembrança gostosa no dia seguinte, você pode acordar sem coragem de sair da cama ou não encontrar ânimo para ir a uma festa – hora de acionar o cérebro para secretar uma nova remessa das substâncias responsáveis pela sensação de contentamento.

Prefere que o sentimento venha acompanhado de uma dose de excitação ou de relaxamento? Dá para escolher. Quando identifica a relação entre os neurotransmissores e a emoção que cada um promove na mente, você tem como repetir episódios felizes, assim como evitar situações que despertam tristeza ou mau humor, segundo escreveu a neurocientista Loretta Graziano Breuning no livro Habits of a Happy Brain (“Hábitos de um cérebro feliz”, ainda sem edição em português).

Pense no cérebro como se fosse um carro: ele precisa de combustível, água, óleo e fluido para funcionar. Se o nível de um desses componentes estiver baixo, o motor engasga, o freio pode falhar e o veículo corre o risco de ficar desgovernado. Já se todos os itens estiverem ok, tudo corre bem. O mesmo acontece com o nosso estado emocional: na falta de serotonina, o mau humor se instala; se não existir endorfina, cadê ânimo para malhar? E a tristeza vai ganhando força.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

Quando você quiser evitar que isso aconteça, entre em ação para estimular as substâncias químicas da felicidade – saiba mais detalhes a seguir sobre cada uma delas e as diferentes formas de acioná-las mais vezes no seu dia e na sua vida.

1. Endorfina

Espécie de morfina natural, ela aumenta a tolerância 
à dor e proporciona prazer e euforia durante (e um pouco depois de) situações que envolvem stress físico – por isso aquela sensação boa que você sente no pós-treino, por mais puxado que tenha sido.

Então, para atrair felicidade:

Faça exercício

Aeróbico ou anaeróbico, 
de intensidade moderada ou alta – tanto faz. Malhar estimula a produção de endorfina. Mas cuidado: o poder do neurotransmissor disfarçar a dor (traz alívio até para as cólicas menstruais) induz você
 a ir além dos seus limites
 e se machucar. Só quando o efeito passa é que o desconforto aparece.

Outro risco: atividades em intensidade muito alta por tempo prolongado anulam o efeito bom da endorfina – você fica irritada e propensa a abandonar o hábito de se exercitar.

Dê risada

Assistir
 a uma boa comédia é endorfina garantida, segundo um estudo publicado no Journal of Neuroscience. Após verem 30 minutos de vídeos engraçados, os voluntários tiveram o cérebro escaneado e a imagem revelou um aumento do neurotransmissor. Os participantes relataram sensação de alegria e prazer depois da sessão de gargalhadas.

2. Dopamina

A poucos metros do fim de uma prova de corrida, é o neurotransmissor que faz você apertar o passo para cruzar a linha de chegada, por mais cansada que esteja. No processo de perda de peso, a constatação de cada quilo eliminado eleva a descarga da mesma substância, que a mantém no propósito de emagrecer.

A dopamina ainda empurra você a fazer seu melhor no trabalho para obter reconhecimento ou uma promoção. “Ela é responsável pela motivação e pelo foco para conquistar um objetivo”, diz a endocrinologista Denise Iezzi, do Hospital Sírio-Libanês,
 em São Paulo.

Então, para atrair felicidade:

Medite

meditacao-em-casa: –              © BOA FORMA –

Está comprovado: durante a prática, os meditadores apresentam níveis mais altos de dopamina (serotonina e endorfina em menor quantidade) no cérebro. O neurotransmissor facilita a concentração e o estado de presença necessário para acalmar a mente.

Aprenda algo novo

Pode ser falar um idioma, tocar um instrumento ou viajar para um lugar diferente. O esforço e o fator novidade envolvidos no processo 
de aprendizado têm relação com a dopamina e a ativação do mecanismo de recompensa do cérebro.

3. Oxitocina

As sensações de segurança e confiança que nascem quando estamos com a família, os amigos ou o crush se devem à oxitocina, conhecida como o hormônio do amor e dos laços afetivos. Durante a gestação e a amamentação, a secreção aumenta e aprofunda a relação entre mãe e filho. Abraçar e olhar alguém querido também estimula 
a produção da substância. E uma enxurrada dela invade 
o cérebro quando você faz sexo.

Já os relacionamentos virtuais e o trabalho remoto prejudicam os níveis de felicidade porque incentivam o isolamento social e dificultam a construção de relações afetivas.

Então, para atrair felicidade:

Ganhe uma massagem

O toque estimula a oxitocina. Fazer e receber cafuné, praticar atividade física e cuidar de um animal de estimação são outras formas de ativar 
o neurotransmissor.

Pratique o bem

Participar de trabalhos voluntários 
e incluir boas ações 
no dia a dia conectam você com outras pessoas. Dar e ganhar presentes também estimulam o cérebro a liberar oxitocina.

4. Serotonina

Quase tudo o que você faz com gosto estimula a produção do neurotransmissor que, não à toa, ganhou o apelido de hormônio do bem-estar. Ele faz com que você se sinta animada e relaxada.

A falta de serotonina 
é preocupante: está associada à epidemia de depressão (doença definida pelos baixos níveis da substância no organismo) no mundo – e tem tudo a ver com a rotina desequilibrada de quem prioriza o trabalho e as obrigações e deixa em segundo plano o lazer, a atividade física e os relacionamentos saudáveis.

Então, para atrair felicidade:

Mexa o corpo

Mesmo os exercícios leves servem de atalho para você se sentir bem. Relembrar conquistas e momentos agradáveis (puxe na memória ou olhe fotos) é uma forma de reviver situações felizes e desencadear a serotonina.

Coma chocolate meio amargo

mulher-comendo-chocolate: –© Thinkstock/Getty Images –

Os flavonoides (compostos antioxidantes) e o triptofano presentes no cacau elevam a produção do neurotransmissor. Mas, para melhorar o humor, os componentes vindos dos alimentos precisam atravessar a camada hematoencefálica – espécie de filtro que impede as substâncias nocivas de chegar à massa cinzenta do 
cérebro.

O exercício é a solução. “A atividade física regular aumenta a permeabilidade da barreira e melhora o aproveitamento do triptofano e dos antioxidantes ligados à produção de serotonina”, diz o fisiologista e nutricionista Ricardo Zanuto, de São Paulo.

Tome sol

Reserve 15 minutos do dia para se expor à luz natural – essencial para a produção de vitamina D, que, entre várias funções, eleva o nível de serotonina.

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado
Clique para comentar

Deixe sua opnião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Escolha uma figura e descubra a força que te guia na vida

mm

Publicado

em

[Luiza Fletcher/ O Segredo] Todos nós temos uma grande força interior, que nos fortalece e guia na vida. Nos momentos de dificuldade, ela nos ajuda a permanecer de pé e manter tudo sob controle. Essa força é um reflexo de tudo o que importa para nós e, quando trabalhamos nela, tornamo-nos praticamente imbatíveis.

Você já conseguiu identificar qual é essa força em você? Se ainda não, não tem problema, porque o teste de hoje vai ajudar!
Na imagem acima são apresentados 6 símbolos diferentes: alguns com formatos semelhantes a flores (3, 4 e 5) e outros mais geométricos (1, 2 e 6). Escolha o seu preferido e continue a leitura para descobrir qual a poderosa força interior que o guia na vida.

Pronto?

Se você escolheu…

A figura 1

A grande força que rege a sua vida é a intuição. Não importa o quão difíceis as coisas pareçam ser, você sempre consegue resolver, com a sabedoria do seu interior. Sua intuição o direciona ao caminho certo e o apresenta pessoas que tornam sua vida ainda mais especial.

Muitas pessoas não compreendem o seu relacionamento com a sua intuição e criticam muitas de suas escolhas, mas não deixe que isso o abale, porque enquanto você sentir paz em seu interior, é um sinal de que está no caminho certo.


A figura 2

A força que o direciona na vida é a sua capacidade de amar. Muitos problemas da vida são criados porque as pessoas não respeitam e amam as outras, agindo com maldade e egoísmo. Para você, esses sentimentos não existem e sempre é capaz de enxergar a todos com pureza e bondade.

Você pode pensar que isso, na verdade, é uma fraqueza, já que muitas vezes sofre com a ingratidão de pessoa ao seu redor, mas na verdade é uma das coisas mais importantes sobre si mesmo, porque o amor sempre o mantém de pé. Ser uma pessoa amorosa nunca será algo ruim.


A figura 3

Você é uma pessoa inspirada e sua criatividade natural o faz seguir pela vida com confiança e segurança. Sua maneira única de enxergar o mundo sempre lhe permite encontrar saídas fáceis para problemas e oportunidades de encontrar a felicidade, mesmo nos lugares menos prováveis.

Sua inspiração é o que lhe permite viver a sua vida com significado e propósito, por isso você deve sempre valorizá-la e colocá-la em prática no mundo, para ajudar outras pessoas também.


A figura 4

A grande força que o direciona na vida é a inteligência. Ela é a grande força e que lhe permite encontrar uma saída, não importa onde você esteja. Você acredita em sua inteligência, por isso também é paciente, porque sabe que encontrará uma maneira de se libertar das dificuldades e aproveitar os bons momentos da vida da maneira certa.

Para alguns, a sua inteligência pode parecer arrogância, mas não deixe que essas opiniões o atinjam porque nada mais são do que uma maneira de tentar sabotá-lo. A sua inteligência é sua maior força. Valorize-a!


A figura 5

A sua obstinação é a sua grande força. Você é muito comprometido com os seus objetivos e, quando deseja algo com todo o seu coração, nenhum obstáculo da vida é capaz de pará-lo. É muito difícil encontrar pessoas como você, que não desejam o caminho fácil e se esforçam verdadeiramente por seus objetivos.

Muitas vezes você poderá sofrer grandes decepções, por conta de sua persistência, mas é ela quem torna a sua vida muito mais significativa, portanto não permita que se enfraqueça. Enquanto sua tenacidade o guiar, você estará bem.


A figura 6

O seu autocontrole mental e emocional são as forças base da sua vida e o mantêm firme, independentemente das circunstâncias. Você é capaz de analisar as situações de uma maneira ampla e, ao mesmo tempo, sem apegos, pois sabe que tudo é passageiro e nos traz uma lição.

Você possui mente e coração saudáveis, que trabalham a seu favor. No entanto, ainda pode passar por períodos de inseguranças e medo, porque eles fazem parte da experiência humana. Quando isso acontecer, não se culpe, apenas coloque a cabeça no lugar novamente e trabalhe em soluções saudáveis, essa é a sua especialidade!

Qual símbolo você escolheu? O que achou do seu resultado? Comente abaixo e compartilhe o teste com os amigos!

Continuar leitura...

Entretenimento

Por que ganhamos peso ao ficarmos mais velhos? A ciência sabe

mm

Publicado

em

[Veja] Você com certeza já ouviu alguém dizer “quando eu era mais novo eu era bem magrinho”. É provável que esse conhecido costumasse ter um peso adequado, mas começou a engordar conforme os anos foram passando. Esse processo é muito comum para a maioria das pessoas. Mas por que isso acontece? Pesquisadores suecos e franceses decidiram investigar e descobriram a resposta: o processo de remoção das células responsáveis por armazenar gordura diminui durante o envelhecimento. Do outro lado, aquele que armazena gordura, não há reajuste para manter o controle do que entra. Esse desequilíbrio facilita o ganho de peso, mesmo que a rotina alimentar e de exercícios não mude ao longos dos anos.

“Os resultados indicam, pela primeira vez, que os processos em nosso tecido adiposo regulam as alterações no peso corporal durante o envelhecimento de maneira independente de outros fatores”, disse Peter Arner, co-autor do estudo, ao Daily Mail. Segundo a equipe, essa descoberta pode favorecer a criação de tratamentos que ajudem a manter o controle do peso corporal ao longo da vida. Enquanto isso não acontece, a melhor forma de limitar esse efeito é praticar atividade física regularmente.

Os cientistas disseram ainda acreditar que o novo entendimento sobre a renovação lipídica – processo de remoção e armazenamento de gorduras corporais –  pode  facilitar a compreensão do que regula o tamanho da massa gorda nas pessoas, melhorando os tratamentos para obesidade.

A descoberta

O processo de remoção e armazenamento das células responsáveis por estocar gordura diminui durante o envelhecimento, o que leva ao ganho de peso.

estudo, publicado na revista Nature Medicine, acompanhou 54 adultos ao longo de 16 anos, verificando ganho e/ou perda de peso. Ao final, os pesquisadores notaram que 15 participantes engordaram, 19 mantiveram praticamente o mesmo valor na balança e 20 conseguiram perder mais de 7% do peso corporal.

Na população feminina, dois hormônios trabalham para garantir o metabolismo. Nas mulheres jovens, níveis mais altos de estrogênio contribuem para a formação de tecido adiposo. Mas a forte presença da progesterona consegue equilibrar a balança. A partir dos 35 anos, os níveis de ambos os hormônios diminuem. No entanto, a queda da progesterona é muito maior – o que favorece a acúmulo de gordura corporal. 

Outro fator que atua no ganho de peso é a perda de massa muscular, pois isso leva à desaceleração do metabolismo. A glicose é a principal fonte de energia do organismo. Se não há gasto de glicose, pela falta de exercício, por exemplo, ela se transforma em gordura corporal.

Como evitar o ganho de peso?

A manutenção de uma alimentação equilibrada e a prática de atividade física regular é a solução para inúmeros problemas de saúde. Com o ganho de peso ocasionado pela idade não seria diferente. Por isso, é importante se exercitar, incluindo exercícios aeróbicos (nadar, andar de bicicleta, correr) e de resistência (levantamento de peso e agachamento). Para pessoas mais velhas, outra dica é investir no consumo de proteínas que ajudam a desenvolver os músculos e manter o metabolismo estável.

Continuar leitura...

Entretenimento

Quando a gente constrói em silêncio, as pessoas não sabem o que atacar

mm

Publicado

em

[O Segredo] Nossos caminhos estão repletos de espectadores que são como abutres atrás de carniça, prontos para tentar atrapalhar e derrubar qualquer coisa, mesmo quando não são chamados.

A sabedoria popular contém pérolas impagáveis e muitas verdades que atravessam gerações. Uma dessas máximas é aquela que nos aconselha a guardar nossos planos, nossos sonhos, nossas empreitadas, porque é difícil encontrar quem torça verdadeiramente pelo sucesso alheio.

E, hoje, em tempos de busca pela fama a qualquer preço, em meio a ostentações materialistas e curtidas virtuais, a vigília sobre a vida do outro está mais acirrada. Nunca se comparou tanto a própria vida com a do vizinho, nunca houve tanta gente tentando destruir a imagem de quem se destaca de alguma forma, principalmente nos meios midiáticos.

São muitos os casos de famosos que são expostos em algum fato de sua vida pessoal, por exemplo, e acabam condenados e julgados pela massa de internautas, os quais, muitas vezes, acusam de antemão, sem esperar pelo desenrolar dos acontecimentos, sem sequer dar o direito de resposta à pessoa exposta.

Vidas podem ser destruídas sem dó nem piedade. A inveja faz isso com as pessoas: retira quaisquer traços de compaixão de seus corações.

Logicamente, quando escolhemos nos tornar uma figura pública, teremos que saber o quanto de dissabores estaremos propensos a enfrentar. O que falamos, fazemos, o que postamos, enfim, estará à mercê de milhares de pessoas, ou seja, muitos pontos de vista serão confrontados por nossas opiniões, e isso nunca é tranquilo. Além disso, tem muita gente destemperada e desequilibrada por aí e a fúria delas inevitavelmente acabará recaindo sobre nossos comentários.

A gente precisa se preservar, muitas vezes agindo em silêncio, planejando com a gente mesmo, porque, na verdade, as pessoas são desconhecidas, uma vez que a grande maioria delas só nos mostra a parte que lhes convém e de forma teatral, em muitos casos.

A inveja, embora faça parte da natureza humana, pode se tornar perigosa, pois carrega energia ruim e negatividade por onde passa. Somos energia e existe muita gente nociva nos rodeando.

Não é fácil guardar as coisas boas que nos acontecem, pois dá uma vontade danada de gritar nossa felicidade por aí. No entanto, nem todo mundo tem a capacidade de vibrar com o outro, de ficar feliz sem que seja por si mesmo. Isso faz com que nossos caminhos estejam repletos de espectadores que são como abutres atrás de carniça, prontos para tentar atrapalhar e derrubar qualquer coisa, mesmo quando não são chamados.

Vale, portanto, aquela velha sabedoria popular: quando a gente constrói em silêncio, as pessoas não sabem o que atacar. Desse jeitinho.


Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado

EM ALTA