Connect with us

Destaque HOME

Comoção marca enterro de Nego Álvaro. Amigos cantam músicas para homenageá-lo

Publicado

em

Compartilhe

 

O juiz de Paz e substituto de oficial do Cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais do município de Itanhém foi enterrado na manhã desta sexta-feira (21). O sepultamento de Álvaro Luiz Gundim Santos, o Nego Álvaro, foi marcado por muita comoção.

Ele morreu aos 56 anos, na manhã desta quinta (20), por complicação da Covid-19, na cidade de Teixeira de Freitas, onde estava entubado havia mais de uma semana. Familiares e amigos se despediram dele no Ginásio de Esportes.

De carro, vários amigos participaram do cortejo fúnebre. Comerciantes deixaram suas lojas à meia porta e expuseram pano de luto. Muitos deles choraram quando o cortejo passou.

Para homenagear Nego Álvaro, no momento do sepultamento, amigos cantaram duas músicas, “Mal acostumado”, de Araketu, e “Faraó, Divindade do Egito”, de Olodum, que faziam parte do repertório quando ele sentava em rodas de amigos.

Vejam  aqui vídeos de “Mal acostumado” e “Faraó, Divindade do Egito”. [Por Jan Santos e Edelvânio Pinheiro]