Connect with us

Destaque HOME

Conheça os primeiros colocados da Versão Estadual do Prêmio Castro Alves de Literatura 2020

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

Vocês vão conhecer, em primeira mão, nomes e fotos dos ganhadores das categorias Poema e Conto da Versão Estadual do Prêmio Castro Alves de Literatura 2020.

O concurso literário, que envolve as Versões Interna, Estadual e Nacional, é uma realização da Academia Teixeirense de Letras (ATL).

“O prêmio chega à 4ª edição firme, forte e comprometido com a literatura brasileira, premiando poetas e contistas”, disse o presidente da ATL, Almir Zarfeg, acrescentando que, nesta 4ª edição, o certame foi aberto à participação nacional.

O 1º lugar da categoria Poema foi para Júlio Moreira da Silva, que inscreveu o poema “Música da noite”. Júlio vive na zona rural do município de Alcobaça/BA e é autor de dois livros inéditos de poemas: “Contrastes” e “Expressões”. Escreve poemas há mais de 40 anos tendo predileção pelo soneto, gênero que domina como poucos.

Rômulo Rangel ficou em 2º lugar com “Caverna do eu” e João Victor Caires Souza Braga, em 3º lugar com “Reflexão do século XXI”.

Já o 1º lugar da categoria Conto foi para Yves São Paulo, que inscreveu o conto “Um alemão perdido no sertão”. Natural de Amargosa/B A, ele sempre viveu em Feira de Santana no sertão baiano. É graduado e mestre em Filosofia pela UEFS E UFBA, respectivamente. Editor e fundador da Revista Sísifo (www.revistasisifo.com), é autor de artigos sobre a relação filosofia/cinema.

Journey Pereira dos Santos ficou em 2º lugar com “Acender as velas” e Coracy Teixeira Bessa, em 3º lugar com “Panela que muitos mexem”.

As comissões julgadoras que avaliaram os poemas e contos inscritos na Versão Estadual são formadas por membros da Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores (ACLAPT), sob a presidência de Clério José Borges (Categoria Poema) e João Roberto Vasco (Categoria Conto).

Yves São Paulo, ganhador da categoria Conto.

“Foi com entusiasmo que recebi a notícia de ter ficado em 1º lugar na versão estadual do Prêmio Castro Alves”, disse Yves São Paulo.

Ele acrescentou: “A vida de quem se dedica às letras com frequência é um encontro com a negação. A negação de editoras em publicar nossas obras; a negação de leitores em se interessar por ler nossas obras; negação as personagens em colaborar com a continuação do relato sobre suas vidas (de fato, muito intrusivo); negação da caneta em auxiliar-nos a continuar com a escrita; negação da inspiração quando mais precisamos de ideias; negação de nossa própria capacidade em continuar nesse caminho tão tortuoso, tão difícil, de escrever”.

A sessão de premiação está agendada para a noite do dia 14 de março, no auditório da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas/BA, mesmo dia do nascimento do poeta Castro Alves, patrono-geral da ATL.

Os autores premiados que não puderem comparecer vão receber os prêmios (troféus, medalhas e certificados) em seus endereços.

Foto de Capa: Zarfeg e Júlio Moreira durante encontro em 2016