Connect with us

Notícias

Depois de uma semana vítima de acidente ainda não fez cirurgia. Prefeita havia garantido “todo o atendimento necessário”

Avatar

Publicado

em

Compartilhe

[Edelvânio Pinheiro]

Apresentada como uma excelência, como manda o manual de redação da Presidência da República, a prefeita de Itanhém, Zulma Pinheiro gravou, cerca de 48 horas depois, um vídeo para dizer que estava prestando assistência necessária a Nilton Jesus de Oliveira, a vítima mais grave do acidente automobilístico, ocorrido na madrugada do dia 23, na BA-290, próximo à cidade de Itanhém.

A colisão aconteceu por volta das 4 horas e havia uma forte neblina na pista no momento do acidente, segundo testemunhas. Nilton conduzia o Gol, cor vinho, placa CHO-4342, licenciada em João Neiva-ES, sentido Itanhém, que colidiu com o Peugeot 207, placa LPL-3219, licenciada em Itanhém, que seguia sentido contrário. Outras duas pessoas tiveram apenas ferimentos leves.

O acidente, portanto, foi na madrugada de domingo e, já na manhã de terça-feira, o vídeo da prefeita havia sido publicado.

Estranhamente, assim do nada, a prefeita resolveu dar explicações. Ela não tem o hábito de se manifestar em atos e ações da municipalidade e sempre manda o seu irmão Álvaro Pinheiro, que é secretário da Educação, fazê-lo. Pra se ter uma ideia, em sete meses de mandato a prefeita nunca foi à Câmara de Vereadores participar de reunião. Quando há algum projeto ou alguma polêmica envolvendo o Executivo Municipal a presença do irmão da prefeita – e não a dela – é tão certa quanto 2+2 são 4.

Veja, na íntegra a fala da prefeita:

“O fato que ocorreu neste final de semana, com um acidente em que a vítima teve politraumatismos e que estava em Medeiros Neto. E as dificuldades de regulação, como vocês bem sabem, nós somos um município pequeno, de saúde básica e nós precisamos de centros maiores para que as coisas de maior complexidade sejam atendidas. E nem por isso em nenhum momento algum, além dessa pessoa que foi acidentada, deixamos de procurar atender da melhor forma possível. Eu quero tranquilizar vocês que o Nilton está sendo acompanhado da melhor maneira com médicos. Pedimos para o ortopedista que nos atende passar por Medeiros Neto pra saber o estado desse paciente, estar acompanhando. Quero tranquilizar que ele está recebendo todo o atendimento necessário. A tomografia foi paga pelo município. Então, quero deixar muito claro isso, que em momento algum deixamos de atender. Infelizmente, têm pessoas divulgando, fazendo sensacionalismo com coisa desnecessária. Estamos aqui para atender. Sensacionalismo não é a nossa área” (sic).

Apesar de a prefeita Zulma Pinheiro ter afirmado no vídeo – com todas as letras – que o paciente estava recebendo “todo o atendimento necessário”, mais de uma semana já se passou e Nilton Jesus de Oliveira continua internado no Hospital Municipal de Teixeira de Freitas sem fazer a cirurgia da perna esquerda, onde teve o fêmur fraturado.

O Água Preta News apurou que, além de pacientes que esperam por procedimentos cirúrgicos diversos, pelo menos seis pessoas aguardam cirurgia de fêmur no mesmo hospital onde Nilton se encontra internado. E elas estão na fila faz tempo. É o caso de uma idosa que deu entrada no final do mês passado e de um jovem, que recebeu um tiro e aguarda por uma cirurgia desde o início desse mês.

As cirurgias não estariam sendo feitas faz tempo, porque um aparelho conhecido como intensificador de imagem estaria com defeito. Esse equipamento é capaz de produzir imagens digitais em tempo real, proporcionando aos cirurgiões mais segurança na realização das cirurgias e aos pacientes uma recuperação mais rápida e com menor risco de infecção.

A reportagem ainda fez contato com um homem que mora em Nova Brasília, um lugarejo localizado próximo a Itabatã e que pertence ao município de Mucuri. Ele foi vítima de um acidente com uma motocicleta e teve fraturas na tíbia, mais conhecida como osso da canela, e nos dois braços. Atendido no Hospital Municipal de Teixeira de Freitas, os médicos colocaram um fixador, que já foi retirado e ele, agora, aguarda em casa a cirurgia que deveria ter sido feita desde o dia 11 de maio, quando ocorreu o acidente.

O caso de Nilton, embora mais grave por se tratar de fratura numa região que exige maior cuidado médico-hospitalar, em termos de atendimento, pode-se dizer que é uma situação semelhante ao do morador de Nova Brasília. Pelo o que se pode observar nas fotos publicadas nas redes sociais, foi colocado na perna de Nilton um fixador externo, que serve para estabilizar o osso fraturado.

Esse procedimento só deve ser indicado, temporariamente, no tratamento primário e de emergência para controlar possíveis lesões que o osso quebrado pode provocar nas estruturas internas no local da fratura. Essas lesões ocorrem porque as extremidades dos ossos quebrados muitas vezes são afiadas e podem rasgar os vasos sanguíneos ou nervos em volta.

Observa-se ainda nas fotos de Nilton que, enquanto não se faz o procedimento cirúrgico para reparos definitivos do fêmur, os médicos fizeram uso de uma tração, que é usada principalmente como uma prescrição, também em curto prazo, até que outras modalidades de tratamento sejam feitas.

A tração é a aplicação de uma força de um contrapeso sobre uma parte do corpo que ajuda a reduzir o risco da síndrome do desuso, porque o membro em tratamento fica, obrigatoriamente, inerte.

Os sites de ortopedia e fisioterapia visitados pela reportagem dizem que a maioria das fraturas do fêmur necessita de cirurgia para curar. O portal “Fisioterapia para todos”, por exemplo, descreve que “é incomum que uma fratura da diáfise seja tratada sem uma operação”.

No vídeo que gravou, a prefeita não perdeu a oportunidade de dizer que foi a prefeitura quem pagou a tomografia da cabeça do paciente e aproveitou para alfinetar as pessoas que fizeram comentários nas redes sociais sobre as dificuldades que a família e amigos enfrentaram, inicialmente, para transferir o paciente do Hospital de Medeiros Neto para a cidade de Teixeira de Freitas. A transferência só ocorreu mais de 30 horas depois do acidente.

“Infelizmente, têm pessoas divulgando, fazendo sensacionalismo com coisa desnecessária. Estamos aqui para atender”, disse Zulma Pinheiro.

As palavras da prefeita, que não tem o hábito de fazer uso da cartilha da humildade nas raríssimas vezes que costuma se manifestar em público, não condizem com a realidade que, dolorosamente está sendo enfrentada, no Hospital Municipal de Teixeira de Freitas, pela vítima mais grave do acidente automobilístico, ocorrido na curva de Jorge Afonso, na cidade de Itanhém.

LEIA também:

Neblina pode ter causado acidente durante a madrugada em Itanhém

Vítima de acidente automobilístico em Itanhém ainda aguarda em hospital de Medeiros Neto por vaga em Teixeira de Freitas

Ambulância do SAMU de Itanhém “quebra” e vítima grave de acidente demora ser levada ao hospital

Mais de 30 horas depois vítima de acidente de carro em Itanhém continua aguardando vaga. Familiares e amigos se mobilizam

 FOTO CAPA: Produzida a partir de vídeo do site TV Itanhém – Prefeita Zulma Pinheiro garante “todo o atendimento necessário” à vítima de acidente automobilístico.

Continue Reading
Deixe seu comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *