Connect with us

News

Doutor Carlos celebra seus 80 anos de vida ao lado de familiares e amigos em Itanhém

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

Compartilhe

Carlos Augusto Pinheiro Chagas, o popular Doutor Carlos, comemorou seus 80 anos de vida no último sábado (25), em sua residência, em Itanhém/BA, ao lado da esposa Isná Martins Pinheiro Chagas, da filha Daisy Martins Pinheiro Chagas de Sousa e do filho Paulo Augusto Pinheiro Chagas. Genro, nora e netos também compareceram.

Os amigos mais próximos foram convidados para celebrar a vida do médico veterinário que veio ao mundo para fazer e acontecer, amar e compartilhar, comprometer-se e participar. Enfim, fazer a diferença.

O ilustre aniversariante nasceu em 25 de maio de 1939, em Belo Horizonte, capital mineira, onde viria a se graduar em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Mas os grandes desafios de Doutor Carlos seriam travados em terras baianas, no extremo sul da Bahia, em Itanhém, aonde chegou em 1979. Aí, ele se realizou em todos os sentidos, como pessoa e profissional, deixando uma marca notável de homem público, pai de família e parceiro dos itanheenses.

Dono de uma personalidade forte e guiado pelo senso de responsabilidade, ele se envolveu com a comunidade itanheense, fez história e cultivou amizades. Suas pegadas são visíveis em diversas áreas, como pecuária, política, ambientalismo e religião (participa, por exemplo, dos grupos de casais desde a primeira hora). Por isso, merece destaque neste breve perfil.

Sua atuação na pecuária envolve sua passagem pela Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), onde trabalhou por anos a fio e se aposentou; e marca, também, sua trajetória como produtor rural. Atualmente, ele responde pela diretoria de operações da Cooperativa dos Produtores de Leite do Vale do Itanhém (Coopvali).

Na política, sempre militando à esquerda, Doutor Carlos passou pelo Partido dos Trabalhadores (PT) e pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB). Como tal, chegou a se candidatar à prefeitura de Itanhém e, igualmente, a compor a chapa encabeçada por Milton Ferreira Guimarães, o Bentivi. Não foi eleito, mas cumpriu seu papel de sujeito do seu tempo.

Doutor Carlos ladeado pela esposa, filhos e genros e netos.

Sensível aos problemas que afetam os brasileiros e, sobretudo, os itanheenses, nosso aniversariante elegeu diversas bandeiras de luta ao longo dos anos. O ambientalismo é uma delas, na medida em que liderou a fundação, nos anos 90, da Associação do Meio Ambiente de Itanhém (AMAI). E ainda – diga-se de passagem – escreveu um tratado sobre as aguadas que inundam as pedras ocas e fertilizam as terras itanheenses.

Eis aí grandes ações para um homem comprometido com seu tempo, seu espaço e sua gente. Enfim, um grande homem, para quem é preciso “procurar caminhos de inserção social, consciência política e abrir outros espaços para o desenvolvimento econômico”.

Por tudo isso, em agosto de 2018, Doutor Carlos foi “um dos 60 homenageados” durante o 60º aniversário de emancipação política de Itanhém. Um reconhecimento da Academia Teixeirense de Letras (ATL) e do portal Água Preta News.

“Fazer 80 anos cheios de amigos e com uma festa tão bonita é uma emoção muito grande”, disse o aniversariante, feliz da vida.

Uma última revelação sobre o ilustre octogenário: ele tem um hobby no mínimo curioso. Trata-se da columbofilia, que é a arte de criar pombos-correios com fins afetivos e competitivos.  [Por Almir Zarfeg]

Gleivinho Vital, o aniversariante e Gilvânia Afonso.