Connect with us

Destaque HOME

Duas décadas depois ônibus escolar está abandonado no ‘hospital da mentira’

mm

Publicado

em

Na semana passada, o vereador André Correia (PHS) encaminhou um vídeo para o Água Preta News, denunciando o descaso da prefeita Zulma Pinheiro (MDB) e de seu irmão, Álvaro Pinheiro, que é o secretário da Educação, com o transporte escolar do município. Veja o vídeo no final da reportagem.

Nas imagens aparecem um ônibus destinado ao transporte de alunos, abandonado em um terreno que, segundo o vereador, pertence ao outro irmão da prefeita, Newton Pinheiro, que ocupa as secretarias da Administração e Finanças e da Infraestrutura.

Na narrativa do vídeo, André Correia lembrou que o terreno é conhecido na cidade como “Hospital de Manoel Batista”. O vereador fez referência às eleições de 1996, quando o pai da prefeita, Neco Batista, foi candidato a prefeito, tendo sido derrotado pelo médico Oséas Moreira Lisboa, época em que aquela área foi utilizada para enganar os eleitores, dizendo que ali seria construído uma maternidade.

“Estamos aqui em frente ao terreno que era denominado “Hospital de Manoel Batista”. Tem um carro de uma empresa ali com [madeiras de] eucalipto tratado e como vocês vão poder ver agora, tem um ônibus da Educação estacionado há muito tempo”, narrou André Correia. “Eu quero saber o que este ônibus está fazendo aqui, pois era para estar transportando alunos, esse ônibus não era para estar aqui”, questionou.

No mesmo dia que o vídeo foi enviado ao portal de notícias, a reportagem do Água Preta News foi ao terreno, que fica localizado na saída para o Cruzeiro do Sul, e constatou que um micro-ônibus, comprado com recursos do Ministério da Educação, está ali faz muito tempo. A altura do mato em volta do veículo não deixa dúvidas quanto ao período do abandono.

Hospital da mentira

A denúncia do vereador nos faz voltar ao tempo e nos ajuda fazer uma análise reflexiva sobre a política da enganação que, volta e meia, é praticada pelo grupo político que atualmente é liderado por Álvaro Pinheiro e que, lamentavelmente comanda o município de Itanhém.

O grupo pode ser considerado profissional na arte do engodo político. Há 20 anos, quando muitos dos itanheenses dessa nova geração ainda não eram nascidos, essa mesma família, esses mesmos irmãos já sabiam que a maior carência da população, especialmente dos mais pobres, era a saúde. Por isso, naquela ocasião, na tentativa de eleger o pai prefeito pela segunda vez, disseram que iriam construir um hospital em Itanhém.

Capa do Jornal Impacto, de 1997.

O cenário escolhido para dar veracidade a mais uma trapaça política da família Batista, que hoje se transformou em família Pinheiro, foi exatamente este terreno, onde um micro-ônibus, que deveria estar servindo os alunos, encontra-se abandonado.

Na época, de acordo com o Jornal Impacto, o terreno era penhorado pela Caixa Econômica Federal, onde nenhuma obra poderia ser edificada, mas, mesmo assim, no desespero de convencer os eleitores, carentes por saúde, foi até dado início às edificações do hospital da mentira. Depois da vergonhosa derrota para Oséas Moreira Lisboa, o local virou o retrato do abandono e da solidão.

Duas décadas se passaram e novamente a família voltou a comandar os destinos administrativos de Itanhém, com o apoio do grupo político do próprio Óseas Moreira que, em troca, fez o filho vice-prefeito e ocupa a pasta da falida secretaria da Agricultura.

A maior estratégia, entretanto, não deve ter sido o apoio desse ou daquele aliado, mas o uso, mais uma vez da enganação de que a saúde seria o carro chefe da administração municipal. Se dizendo a ‘mãe da saúde’ ou fazendo questão de aceitar esse título, Zulma Pinheiro venceu as últimas eleições, mas vem causando a maior decepção de todos os tempos em quase todos os setores, inclusive na saúde.

Fica aqui o convite para a nova geração ir até à saída para o Cruzeiro do Sul, pois logo ali, à esquerda de quem vai, ver-se-á o que deveria ser o famoso hospital, cuja construção não passou da base. Mas, se a juventude se contentar com a foto do utópico hospital, ei-la, em preto e branco, como sempre foram as promessas desse grupo político.

A mentirosa construção do hospital, há duas décadas e, agora, o título de ‘a mãe da saúde’, nas últimas eleições, sem que, efetivamente quase nada tenha sido feito para assistir a população nessa área, comprovam mais uma vez a distância existente entre as promessas de campanha e a concretização delas. Isso só pode partir de políticos profissionais que, com objetivos escusos, abre mão das verdadeiras convicções políticas que apresentam antes de serem eleitos e abandonam o povo.

É lamentável que a demagogia, à base de promessas e manipulação, 20 anos depois, fez um povo sofrido dá crédito novamente a esse tipo de político, que deve ser banido do cenário da nossa sofrida terra de Água Preta. E uma boa resposta à toda esta enganação pode ser dada agora, não votando nos candidatos indicados por este grupo e seus aliados, que também ajudam a emporcalhar a administração e a destruir o sonho de dias melhores do povo água-pretense.

Destaque HOME

Bandidos encapuzados explodem caixas eletrônicos em Jucuruçu

mm

Publicado

em

Moradores da pequena cidade de Jucuruçu, no extremo sul da Bahia, na divisa com Minas Gerais viveram uma madrugada de pânico nesta quarta-feira (17).

De acordo com o site Show Som Rádio Web a agência dos Correios e os caixas eletrônicos do Bradesco e Banco do Brasil foram explodidos por homens encapuzados.

Ainda de acordo com o site bandidos davam cobertura à ação do bando em uma rua de acesso ao local onde estavam os caixas eletrônicos e faziam disparos de arma de fogo para o alto.

Os assaltantes teriam levado um dos caixas eletrônicos e teriam fugido com uma Hilux de cor branca, sentido a cidade de Itamaraju, pela BA-284.

Continuar leitura...

Destaque HOME

EXCLUSIVO: Elias Botelho lança seu segundo romance, “O homem que desistiu de ser rico”

mm

Publicado

em

O advogado e escritor Elias Botelho acaba de lançar, pela editora paulistana PerSe, seu segundo romance. Trata-se de “O homem que desistiu de ser rico”, que narra a história de Mestre Alípio no dia em que ele é atropelado por um caminhão e vai a óbito.

A trama transcorre enquanto o corpo permanece no IML de Itamaraju, cidade do extremo sul baiano, e é velado em casa pelos familiares, amigos e admiradores. Essas pessoas é que vão contar a saga de Mestre Alípio enquanto era vivo.

Conforme apontou Almir Zarfeg no prefácio, Elias Botelho inova ao se concentrar nos personagens que, com seus depoimentos e flashbacks, imprimem um ritmo veloz à narrativa, que aos poucos vai assumindo feição de romance policial.

À medida que os acontecimentos vão se sucedendo, tanto os personagens quanto os leitores são tomados de curiosidade para saber o que, de fato, aconteceu com Alípio Jesus Santos, que até então gozava de boa saúde, apesar de ser octogenário.  

De maneira competente e envolvente, o autor vai administrando a fala dos personagens que, à sua maneira, explicitam os altos e baixos da saga do protagonista que, antes de tudo, é um cidadão de bem e cumpridor de suas obrigações.

“O autor sabe exatamente o que faz (e pretende): seus personagens são empáticos e, portanto, conquistam os leitores com sua humanidade compartilhada, que atrai e envolve todos”, escreveu Zarfeg.

Essa empatia – que não deve ser confundida com simpatia – se mantém e é renovada a cada ponto de virada. Ou seja, a cada acontecimento novo capaz de incrementar ou mesmo mudar os rumos da história, como o caso extraconjugal e vivido (e abafado) pelo protagonista.

O certo é que, com “O homem que desistiu de ser rico”, Elias Botelho se firma como um autor talentoso do ponto de vista do estilo e da criação de tipos humanos. Sua obra anterior – Trilha Amarga – já deixava isso bem claro.

Lembrando que ele é contista premiado e, também, membro de instituições literárias e culturais, como a Academia Teixeirense de Letras (ATL) e a Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e Artes (FEBACLA).

Em 2018, na Itália, recebeu o “Primeiro Prêmio Absoluto” pela narrativa inédita “Amostra Grátis”.

Acompanhe a pré-venda do novo livro de Elias Botelho aqui:

https://www.perse.com.br/persenovo/livro.aspx?filesFolder=N1561743925312

Leia mais sobre Elias Botelho aqui:

http://www.leiturasplus.com/2018/05/academia-teixeirense-de-letras-elias.html

Os confrades Elias Botelho, Almir Zarfeg e Carlos Mensitieri.

Continuar leitura...

Destaque HOME

Em visita a Itanhém, Fabiano e Rogério Pires fazem doação ao Projeto Club Resgate

mm

Publicado

em

Em visita à cidade de Itanhém, os irmãos Fabiano e Rogério Pires estiveram na sede do Projeto Club Resgate nesta quarta-feira (26). Na oportunidade, eles fizeram doações importantes ao projeto. Fabiano e Rogério doaram, respectivamente, um aparelho abdominal (AB Shape) e dezenas de chuteiras e tênis.

Fabiano Pires, que é dentista e vive em Salvador há muitos anos, foi nomeado um dos onze Embaixadores do Projeto Club Resgate em novembro de 2018, durante as homenagens em torno dos onze anos de fundação do projeto social.

Já seu irmão Rogério Pires vive nos Estados Unidos há bastante tempo e, de lá, contribui frequentemente com o projeto. Às vezes, como agora, ele aparece pessoalmente.

“Recebendo a visita do nosso parceiro no exterior, Rogério Pires, que fez doações importantes. E também do nosso Embaixador, que também fez uma doação significativa, Dr. Fabiano Pires”, disse Manoel Binas, coordenador do projeto, à reportagem do Água Preta News.

O Projeto Club Resgate beneficia acerca de duzentas crianças e adolescentes em Itanhém com escolinhas de futebol. A Embaixada do Club Resgate surgiu, por iniciativa do poeta e jornalista Almir Zarfeg, para apoiar as ações desenvolvidas pelo projeto e, também, atrair mais apoio e ajuda. A iniciativa teve o apoio do empresário Francisco Sampaio Lopes.

“Esse projeto é tudo de bom para Itanhém e iniciativas como a do Embaixador Fabiano Pires, bem como a de Rogério, só fortalecem e motivam esse trabalho em prol das crianças e adolescentes itanheenses. Eles estão de parabéns”, elogiou Zarfeg.

Veja a lista dos Embaixadores do Club Resgate:

01 – Auta Maria Carvalho – Empresária/Teixeira de Freitas

02 – Cícero Bahia – médico/Cabo Frio

03 – Elane Botelho – professora/Itanhém

04 – Erivan Santana – professor/Teixeira de Freitas

05 – Fabiano Pires – dentista/Salvador

06 – Giu Cerqueira – fisiculturista/Itanhém

07 – Patrícia Brito – contadora/Teixeira de Freitas

08 – Sasdelli Resende Afonso – vereador/Itanhém

09 – Ticiana Scalzer – consultora de moda/Teixeira de Freitas

10 – Val Bernardino – empresária/Barra de São Francisco 

11 – Valdey Ferreira – advogado/Teixeira de Freitas 

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado

EM ALTA