Connect with us

News

É de doer a alma o dissabor da longa procura por Gervásio Monteiro

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

Compartilhe

Querido Deus,

Um dos nossos homens está à deriva. O sol arde lá fora e os dias têm sido causticantes. Em algum lugar nessa imensidão de estradas abrasadas pelo verão, um pai, avô e amigo caminha sem direção.

Tristemente nos colocamos aos teus pés para lhe pedir o mapa do destino deste homem que, aos 70 anos, nos faz chorar durante as madrugadas. No momento da vida em que a memória já não mais saltita de discernimentos e as pernas já não obedecem ao ritmo da jovialidade, Gervásio Monteiro, assim, como algo inexplicável, se perdeu de nós.

Senhor, de tanto procurar, apesar da fé que existe em nossos corações, sentimo-nos impotentes frente à falta de sinais. Estamos cansados debaixo do sol que queima, é de doer a alma o dissabor dessa longa procura.

Neste domingo, dia 24 de fevereiro, nós pedimos sabedoria para ouvir tua voz, paciência para permanecer com as buscas e para manter dentro de nós a esperança. E, se formos merecedores, que nos permita a dádiva de um milagre para acabar com o sofrimento que corroí nossas almas.

De joelhos, querido Deus, pedimos-lhe providências pela vida desse teu filho que não sabemos onde está. Seja para ele, senhor, como foi no passado para seus profetas. Proteja-o do sol forte e castigante com a mesma aboboreira que preparastes para Jonas, quando esteve no deserto. Somos pecadores, mas dignos da tua compaixão, por isso pedimos com amor e fé que, em qualquer lugar onde este idoso possa estar, que os teus anjos zelem por ele.

Pedimos também – pela tua infinita bondade – que nunca deixemos de ser gratos, de ter o discernimento que sobre todas as coisas está a tua vontade e não a nossa, que a te pertencem às profundezas dos oceanos e a imensidão do universo e que sejamos sempre capazes de compreender os teus desígnios.

Deus misericordioso, Leão da Tribo de Judá, do teu trono de paz receba a nossa humilde oração, atente os teus ouvidos às nossas súplicas. Não nos abandone nesse mar de incertezas, não te esqueças de nós nesse momento tão difícil e nos ajude a encontrar esse homem que anda por aí, como ovelha perdida do rebanho, como filho de passarinho longe do ninho.

Neste dia de sol forte, abane as nossas almas com o frescor da tua misericórdia e traga Gervásio Monteiro de volta ao porto.

[Crônica de Edelvânio Pinheiro]

Continue Reading
3 Comments

3 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *