Connect with us

Destaque HOME

Família quer trazer mãe enquanto bebê se recupera; “ela está muito fraca e sem comer”

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

Depois de toda a luta para encontrar uma unidade de saúde para salvar a vida de Valentim – o bebê que nasceu em Itanhém com um problema congênito, em forma de uma ferida gigante que cobre as nádegas e quase toda a região lombar -, a preocupação agora é com a mãe do recém-nascido, que está na recepção da Santa Casa de Misericórdia, no Bairro de Fátima, em Itabuna, desde às 8h desta quinta-feira (2), quando chegou com o filho, transferido do Hospital Maria Moreira Lisboa, da cidade de Itanhém.

O bebê está sob cuidados médicos, internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal do Hospital e Maternidade Manoel Novais, que funciona na Santa Casa de Misericórdia.

Familiares fizeram contato com a reportagem, no sentido de intervir junto à secretaria da Saúde para disponibilizar um meio de transporte para trazer a mãe, Jaíne Alves da Silva, de 19 anos, de volta para Itanhém, uma vez que, ainda de acordo com familiares, ela não poderá acompanhar o filho, que está em tratamento intensivo.

“Ganhei o bebê faz quatro dias só, estou muito fraca e com fome, aqui não tem onde a gente comprar nada, tudo está fechado por causa do coronavírus”, disse Jaíne, lembrando que a última refeição que fez foi na manhã de ontem (1), quando ainda estava com o filho no hospital em Itanhém.

Jaíne disse ainda que foi advertida no hospital onde o seu filho está internado sobre os cuidados que deve tomar com o coronavírus, uma vez que tanto Itabuna quanto Ilhéus já apresentam casos da Covid-19.

“Inclusive eu estou gripada, com dores no corpo e com a respiração cansada”, informou.

A avó do bebê, Altina Alves da Silva, que é mãe de Jaíne, fez um apelo para que a sua filha seja trazida de volta para Itanhém enquanto a criança se recupera em Itabuna.

“Ela não tem condição de ficar lá não, ela está muito fraca, está anêmica, está sem comer, sem dormir por causa desse problema do parto dela, vai ter que tomar uns remédios; o bebezinho já está bem encaminhado, está tratando, já está na UTI”, explicou. “Ela tem que vim embora, mesmo se ela ficar numa pousada não vai ver a criança, aqui a gente cuida dela, ela também está precisando de cuidado, eu estou muito preocupado com ela”, concluiu.

Procurada, a secretaria da Saúde explicou que providenciou uma pousada próximo ao hospital, com alimentação e café da manhã para hospedar a mãe da criança durante o período de tratamento do recém-nascido.

Relembre:

Bebê de 2 dias que nasceu em Itanhém precisa ser transferido urgentemente para Teixeira de Freitas

Jornalistas e radialistas se sensibilizam com bebê que precisa ser transferido com urgência do hospital de Itanhém

Secretário da Saúde de Teixeira de Freitas consegue transferência do bebê de Itanhém para Itabuna

Fim da via-crúcis: “Bebê de Itanhém” foi transferido para Itabuna e já tem nome