Connect with us

Destaque HOME

Herança maldita, estradas de Itanhém viram atoleiro. Mildson vem cuidando da mobilidade do município

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

Compartilhe

 

A situação em que a ex-prefeita Zulma Pinheiro (MDB) e seu irmão Newton Pinheiro – secretário da Infraestrutura – deixaram as estradas do município de Itanhém pode ser seguramente chamada de ‘herança maldita que foi deixada para o atual gestor Mildson Medeiros (PSD)’.

Com chuvas de pouca intensidade alguns trechos já conhecidos das estradas municipais viraram novamente atoleiros. Fotos e vídeos foram postados recentemente nas redes sociais lamentando essas ocorrências.

Em apenas três meses a atual gestão tem demonstrado que a mobilidade do município de Itanhém não será tratada com o descaso que a administração anterior tratou.

Trechos mais críticos vêm sendo cuidado com maior urgência. O município tem hoje em sua frota todo o maquinário necessário para a recuperação das estradas, inclusive caminhão pipa e rolo compactador. A extração de cascalho vem sendo feita com maquinário adequado e milhares de metros cúbicos desse material estão sendo armazenados numa cascalheira bem próxima a cidade de Itanhém.

Ao contrário do que fazia a gestão anterior, o prefeito Mildson determinou que fosse feito um trabalho responsável, eficiente e de resultado. Mildson, inclusive, chegou a mandar refazer um trecho, com inclusão de manilhas, numa dessas estradas do município, que a equipe da Infraestrutura havia optado por um serviço meio que improvisado.

A prefeitura, na atual gestão, não apenas manda a patrol retirar buracos das estradas. Primeiro se faz o patrolamento para correção do nível de estradas e barrancos, depois se joga o cascalho, que é devidamente molhado pelo caminhão pipa e, por último, o material é comprimido no solo com o rolo compactador.

Quando necessário é feito a construção de bueiros e manilhamento para melhorar o escoamento da água de chuva e evitar erosões. Onde esse sistema de escoamento já existe é feito manutenção e limpeza.

Cuidar de estradas exige muito investimento dos cofres públicos, por esta razão o serviço que naturalmente é demorado deve ser feito com muita responsabilidade e compromisso. Melhor, então, fazer bem feito e depois apenas manter a qualidade das estradas.

Milhares de metros cúbicos de cascalho estão sendo armazenados para cuidar das estradas.