Connect with us

News

Nova rádio de Itanhém vai priorizar a voz da comunidade e será voltada para o jornalismo

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

Compartilhe

Havíamos dito nas redes que “o Deus de Jacó não abandona àqueles que confiam, esperam e acreditam Nele”. Estávamos, na verdade, agradecendo ao Supremo Criador pela outorga para fazer funcionar a nossa tão sonhada Rádio Máster FM, detentora do canal 200, frequência 87,9. A publicação se deu no Diário Oficial da última quinta-feira (5).

Poucos sabem, mas em 1996, quando subimos nos postes das ruas, praças e avenidas da cidade de Itanhém para instalar 60 caixas de som e mais de 8 mil metros de fios da rádio de poste, denominada Rádio Máster, tínhamos o grande sonho de administrar uma rádio em Frequência Modulada. Na ocasião, precisávamos de dinheiro para começar a rádio de poste, pois tínhamos apenas a coragem e a vontade de fazer.

Procuramos políticos da época, mas foi o empresário Juarez Correia, presidente da Indústria de Café Ticiana, que nos ergueu às mãos. Recordamos que, de chinelo havaianas e montado em uma bicicleta, fomos à sede da indústria, no km 3 da BA-290. Já haviam esgotadas todas as outras oportunidades que achávamos que nos ajudaria. Lá a conversa foi rápida. O empresário pediu que aguardássemos no Banco do Brasil, pois, por volta das 11 horas, ele nos encontraria por lá. Montamos na magrela e retornamos esperançosos pra cidade.

Por volta das 11h30 Juarez Correia chegou. Quem nos atendeu no banco foi o funcionário Bentivi, que mais tarde veio a ser prefeito do município por dois mandatos seguidos. As primeiras palavras de Juarez foram mais ou menos estas: “Bentivi, vou financiar um dinheiro pra um empreendimento de Edelvânio. Sei que já fiz outros empréstimos aí, mas o dele é prioridade”.

Em poucos dias estávamos com o dinheiro na conta, fomos a Vitória-ES comprar todos os aparelhos e equipamentos e, com a ajuda de Tim da Eletrônica colocamos a Rádio Master no ar. Nascia ali, com o apoio de Juarez Correia, um novo sistema de comunicação em Itanhém.

Em 2011, abriu-se um canal de rádio FM para a nossa cidade. Procuramos um amigo de fé, o jornalista Athylla Borborema, na verdade, o nosso mestre no jornalismo. Ele e o Escritório de Advocacia AJACON, de Teixeira de Freitas, a mais importante instituição jurídica especializada em legislação de radiodifusão da região cuidaram do processo junto ao ministério. Honramos com eles e continuaremos honrando todos os nossos compromissos morais e financeiros pelo importante serviço de assessoria prestado, sem o qual, confessamos que seria impossível estarmos, neste momento, anunciando que a cidade de Itanhém ganhou uma nova emissora de rádio.

Então partimos pra batalha. Entre muitos outros, nunca nos negaram o apoio necessário na construção dos procedimentos técnicos e burocráticos: Napinho do Cartório, Flávio e equipe; Jonga e Madson Medeiros que, de igual forma, não mediram esforços para nos atender em todos os momentos; APAE de Itanhém, na pessoa dos diretores da época; Associação Cedros, na pessoa de sua presidente da época, Vanusa; ex-vice-prefeito Alex Chaves, que, incrivelmente, mesmo estando também concorrendo ao mesmo canal de rádio, emitiu parecer favorável à Rádio Master FM e dona Jaci Soares, que desligou a panela de arroz para nos levar à sede da associação, da qual ela é presidente até o dia de hoje, para nos fornecer os documentos necessários.

Queremos abraçar e agradecer a todos os cidadãos que, na época, subscreveram o abaixo-assinado em apoio à Rádio Máster FM, os quais, neste espaço, agradecemos na pessoa de Islane, que saiu num sol escaldante, nos quatro cantos de Itanhém e colheu mais de duas mil assinaturas; também os alunos do Colégio Polivalente, professores e diretores que, na ocasião, assinaram em favor da rádio; os demais que emitiram pareceres favoráveis à rádio, como Professor Hinho, Binas, Antônio Marcos, Elias Salomão, Andreia de Jesus, Renato Correia, Audrey Correia, Juarez São Leão, Nem Mendes, Maçonaria, Pastoral da Criança, Câmara de Vereadores, Milton Ferreira Guimarães, saudoso amigo Dr. Jurandir Magalhães e seu filho Dr. Julimar e todos aqueles que a frágil memória, neste momento, não permite lembrar.

Entendemos que rádio é a sociedade em movimento. Por isso, pessoas talentosas como Jan Santos, Waguinho, Ernani Robson, Pastor João Batista, Antônio Marcos, Juliassis, Jan Clésio, Airam Ribeiro, Edgar Campos, Dr. Gleygue Porto, Auro Nogueira e tantas outras poderão tornar nossos dias mais alegres e interessantes através do rádio. Torçamos que eles aceitem nosso convite num futuro bem próximo.

Você sabia, por exemplo, que o advogado Gleygue Porto é um dos maiores radialistas que a terra de Água Preta já produziu, com mais de uma década de trabalhos prestados na Rede Sul Bahia de Comunicação? Sabia também que Waguinho, apesar de tímido, é um comunicador habilidoso e muito inteligente, além de grande músico e compositor? Que tal ouvirmos no aconchego de nossas casas, cantorias apresentadas pelo nosso amável cordelista Airam Ribeiro e nosso nobre poeta Ernani Robson? Um programa de humor conduzido por Jan Clésio vai fazer você rir até 2025, sabia? Edgar Campos, apaixonado pelo rádio que é, poderá voltar a alegrar nossas manhã e tardes sertanejas. Juliassis certamente saberá falar melhor a linguagem musical da juventude. Jan Santos, além do grave brilhante e da voz bem ritmada poderá nos emprestar a sua arte na plástica do rádio. E Auro Nogueira? Sensato em seus comentários, quem sabe aceite o convite de conduzir o programa “O zói da onça”. Claro, além de tantos outros talentos que estão escondidos na sala de aula, no grupo de amigos e no quintal de casa e outros grandes profissionais do rádio da região que poderão nos ajudar a construir a rádio que Itanhém tanto sonhou ter.

É assim que entendemos que rádio deve ser feito, modéstia à parte, com a experiência de já termos trabalhado em 2001, dirigindo o Departamento de Jornalismo da Rádio Extremo Sul AM, de Itamaraju, quando tivemos a honra de substituir o grande jornalista Athylla Borborema, diretor do site Teixeira Agora, mas que, na ocasião, havia sido convidado para dirigir o jornalismo de uma grande emissora de rádio da Bahia.

Conforme a presidente da Associação Master de Radiodifusão Comunitária de Itanhém – que é a detentora dos direitos da Rádio Master FM – Sandra Costa, a notícia é um sonho antigo da comunidade e para sua conquista se exigiu muita paciência, dedicação, persistência e muita fé dos seus membros. Segundo ela, a emissora terá uma finalidade que é priorizar a voz da comunidade e será voltada para um maior espaço de jornalismo local, programas educativos, culturais, informativos e mais espaço para produção independente, objetivando oferecer uma programação diferenciada a comunidade de Itanhém e, principalmente, debater os assuntos da cidade. Sandra Costa lembra que após nove anos de muito trabalho e persistência, a emissora chega agora como um presente do Governo Federal para a comunidade de Itanhém, pela qual a cultura popular, a cidadania, a educação e o meio ambiente terão espaços legítimos em favor do pleno desenvolvimento das pessoas.

Por fim, queremos agradecer a doutora Kerry Anne, grande estudiosa e operadora do Direito, sem a qual, dada à maldade humana, poderíamos não estar aqui, neste momento, para contar esta história.  Queremos ainda agradecer a todos os que verdadeiramente torcem pela terra de Água Preta e sua livre manifestação de pensamento.

Que o Deus de David, de José do Egito, Isaac e Salomão que não persegue nem maltrata, na Sua bondade providencial e infinita, nos guarde, nos proteja e nos ensine a tomar as melhores decisões.

Edelvânio Pinheiro é jornalista, Reg. Profissional 2479/BA, e radialista, DRT 4636. FOTO: Thathira Mickaelle, filha de Edelvânio Pinheiro, no estúdio da rádio de poste, denominada Rádio Master.