Connect with us

News

“O telhado de minha casa está perto de cair em cima de mim e meu filho”, diz mãe em Itanhém, implorando por ajuda

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

Volta e meia uma mãe procura o Água Preta News para fazer reportagem pedindo ajuda à população porque está precisando de remédio e alimentação. Este caso, entretanto, é porque a casa está caindo.

Lucilene de Jesus Santos, 38 anos, que mora com seu filho de dois anos no bairro Monte Santo, na região conhecida por Casas Populares, sobrevive com R$ 180 que recebe do programa Bolsa Família, do governo federal.

A criança, segundo ela, tem problemas respiratórios, que agravam ainda mais em razão das condições de sua residência. Além das paredes não terem reboco a casa é úmida e com muita infiltração.

“O telhado de minha casa está perto de cair em cima de mim e meu filho, essa parede aqui do meio tá mole, tá balançando, essa outra tá rachada, olha como os fios [elétricos] ficam todos do lado de fora”, disse Lucilene, em um vídeo que o Água Preta News teve acesso. “Fui na Assistência Social e nada, preciso dessa ajuda porque não tenho outro lugar”, implorou.

Em um áudio, que também a reportagem teve acesso, Lucilene chora copiosamente e se diz triste, pensando em desistir de apelar por ajuda.

“Eu fico triste, querendo desistir, as pessoas falam que não, pra eu não desistir, mas tem hora que não aguento, eu estou cansada, não tenho parentes e sinto um peso em cima de mim, tem hora que penso deixar [a casa] cair, pois sei que tem muita gente que pode ajudar com um pouquinho de cada coisa; tem gente ruim sim, mas têm muita gente boa no mundo. Gosto de ter minhas coisas limpas, mas aqui nada fica limpo, eu me sinto triste e muito sozinha aqui dentro. Divulguei essa casa no Face, essa casa já foi até pra São Paulo, mas nada, nada, nada, eu fico com uma tristeza muito grande dentro de mim”, lamentou.