Connect with us

Destaque HOME

Os mesmos que distribuem cestas de Natal matam o povo de fome durante o ano

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

Compartilhe

[Edelvânio Pinheiro] Não é nenhuma novidade, mas não custa repetir: os mesmos que distribuem cestas natalinas são os mesmos que matam o povo de fome durante todo o ano.

A desculpa é a mesma de sempre: distribuir algumas centenas de cestas básicas, na véspera do Natal, para mitigar a fome das famílias carentes do município, nos distritos, vilas e povoados.

A cesta é bem básica mesmo: feijão, arroz, açúcar, Café Ticiana, óleo vegetal, margarina. E, porque é Natal, um frango sob medida. Nem grande nem pequeno – mediano.

O processo de distribuição é sempre político ou ideológico: as famílias de baixa renda são prioritárias, sim, mas também aliadas à administração pública municipal. Quem votou contra nas últimas eleições, pelo menos a maioria, com certeza, fica querendo mas não recebe.

Outro dado que chama a atenção: as cestas natalinas sempre são distribuídas em períodos próximos das eleições. Teremos eleições em 2020? Então em 2019, certamente, cestas básicas e outras gracinhas serão oferecidas à pobreza.

A prefeita Zulma Pinheiro e seus irmãos, por exemplo, resolveram lançar mão das gracinhas para tentar uma aproximação do povo. De pronto, optaram por uma estratégia considerada infalível: ganhar pela boca. De maneira irresistível. Quem vai resistir a uma cesta básica?

Como voto é secreto e quem vê cara não vê coração, muitos que receberam os alimentos, com certeza, não vão hipotecar o que têm de mais valioso: sua consciência. Receberam, comeram e a vida que segue.

Durante a distribuição das cestas comentou-se, à boca pequena, que aliados que nem necessitavam  também foram beneficiados com o presente natalino. Compreensível. Afinal, com a boca grande de que dispõe, a prefeita gosta de agradar aos desesperados e remediados.

Em 2020, com o Natal após as eleições, não haverá distribuição de cestas básicas. Alguém duvida? Não pague pra ver.

FOTO: Arte Água Preta News.