Connect with us

Destaque HOME

Ouvintes dizem o que esperam de Mildson e apresentador faz alerta sobre aqueles que só querem levar vantagem

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

Compartilhe

 

[Da redação] O programa Tribuna do Povo, líder de audiência nas manhãs de sábado da Rádio Master FM, perguntou aos ouvintes o que eles esperavam da administração do prefeito eleito em Itanhém no último dia 15, Mildson Medeiros (PSD) e a maioria das respostas foi em torno da saúde e da assistência social, exatamente os dois principais pilares defendidos pelo candidato durante a campanha eleitoral. As pessoas que ligaram para o programa para participar cobraram assistência médico-hospitalar e apoio para a classe mais necessitada do município.

Mas uma preocupação dos ouvintes da emissora chamou a atenção do apresentador do programa, o jornalista e radialista Edelvânio Pinheiro.

“No geral meus ouvintes defenderam que Mildson Medeiros deva colocar em sua equipe de trabalho pessoas com capacidade técnica e que verdadeiramente estejam comprometidas com o desenvolvimento do município”, explicou o apresentador. “Essa cobrança certamente está sendo feita em razão do péssimo exemplo administrativo que a atual prefeita e seus irmãos deram nesses quatro anos, ao nomearem a pior equipe de secretários e assessores da história da prefeitura de Itanhém, tendo como referência familiares e apadrinhados políticos”, explicou.

O jornalista disse que espera que prefeito eleito cumpra todos os acordos feitos com as lideranças políticas que o elegeu e que o novo gestor tenha autoridade suficiente para não permitir que grupos, que nessas ocasiões se organizam para levar vantagem financeira do poder público municipal, não afunde a sua gestão desde já.

“Esses grupos são verdadeiros destruidores da imagem política de qualquer prefeito porque a intenção deles ao serem fornecedores ou se passarem por fornecedores é simplesmente a vantagem pecuniária”, explicou Edelvânio Pinheiro. “Têm deles que até ficam milionários quando encostam-se a gestores que não têm pulso firme para mostrar a esses mal intencionados que lá quem manda é aquele que foi eleito pela maioria dos votos da população”, alertou.