Connect with us

Destaque HOME

Prefeita de Itanhém transforma em espetáculo político entrega de kits de alimentação escolar do governo federal

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

Compartilhe

 

A prefeita de Itanhém, Zulma Pinheiro (MDB), pré-candidata à reeleição, transformou em espetáculo político a entrega de kits do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), do governo federal, que conta com uma ínfima contrapartida do município beneficiado.

Mesmo com a suspensão das aulas na rede pública de ensino, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o governo continua repassando os valores para a alimentação dos estudantes e adaptou a legislação para garantir que os produtos adquiridos sejam entregues aos alunos.

O programa do governo federal foi criado desde o início do mês de abril, em caráter excepcional e em razão da pandemia, mas a distribuição de gêneros alimentícios da merenda escolar aos estudantes das escolas públicas de educação básica do município de Itanhém, só efetivamente ocorreu na última sexta-feira (7), depois que o sindicato dos professores e o vereador André Correia (PP) acionaram o Ministério Público.

No site TV Itanhém, que é do assessor de comunicação da prefeita, a reportagem admite que só no mês de agosto a prefeitura iniciou a entrega dos kits, numa demonstração clara de que a mandatária do município aguardou a aproximação das eleições para transformar a entrega de alimentos, adquiridos com recursos federais, em um verdadeiro espetáculo político em seu favor.

“A Prefeitura de Itanhém, através da Secretaria Municipal de Educação iniciou na última sexta-feira (07/08), a entrega de 2.000 (dois mil) kits de Alimentação Escolar para os alunos das escolas municipais”, diz o site que também é chamado nas redes sociais de “TV Mentira”, no lide da reportagem, que é ilustrada com quatro fotos, cuja imagem principal é repetida.

Em todas as fotos a prefeita Zulma Pinheiro aparece em destaque, fazendo entrega de alimentos. Não há na matéria o registro da presença do secretário da Educação, que é irmão da prefeita, de diretores e professores nem de membros do Conselho Municipal da Educação.

Para orientar a distribuição dos alimentos o governo federal, além de uma resolução, lançou uma cartilha com regras a serem seguidas pelos gestores. A prefeita e seus assessores certamente não tomaram ciência do conteúdo da cartilha.

Nas redes sociais uma família postou um vídeo, demonstrando sua insatisfação com a quantidade de alimentos recebido em tão longo período de pandemia. Veja: