Connect with us

Notícias

Prefeitura contratou empresa por R$ 1 milhão e 183 mil, mesmo assim alunos sofrem com a falta de transporte escolar

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

[Edelvânio Pinheiro]

Ineficiente, o transporte escolar na zona rural do município de Itanhém já foi alvo de denúncia de vereadores no Ministério Público. Alunos são obrigados a enfrentar chuva e lama, andando a pé ou de bicicleta, para chegarem à escola na cidade de Itanhém.

Leia também:

Vereadores denunciam ao Ministério Público ineficiência do transporte escolar em Itanhém

Há casos de estudantes que acordam ainda de madrugada e só retornam pra casa depois das 15 horas, em ônibus de linha, que faz o itinerário Itanhém/Batinga.

De acordo com uma adolescente entrevistada pelo Água Preta News no início da semana, a prefeitura paga a passagem dos alunos porque o ônibus escolar que cuida do transporte de estudantes que moram às margens da BA-290, na estrada de Batinga, como a comunidade dos Mota, por exemplo, está quebrado.

Em contrapartida, a prefeitura de Itanhém contratou a empresa Vida Nova, da cidade de Teixeira de Freitas, por pouco mais de R$ 1 milhão e 183 mil por seis meses de transporte escolar. O contrato de prestação de serviços é datado de 1º de junho.

No portal da transparência, apenas para citar dois exemplos é possível observar que no dia 7 de julho a empresa recebeu R$ 93.260,60 e em 15 de setembro, R$ 140.709.

Com o ônibus escolar quebrado, aluno é obrigado a enfrentar chuva e lama para chegar à escola.

Continue Reading
Deixe seu comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *