Connect with us

News

Ronaldo Correia coloca em xeque credibilidade de sites: “Espero que não ‘distorce’ a minha fala”

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

Compartilhe

O ex-presidente da Câmara de Itanhém, Ronaldo Correia (PC do B), durante a reunião desta segunda-feira (22), defendeu o voto que deu ao projeto de lei de autoria da prefeita Zulma Pinheiro (MDB), que acaba com a escolha democrática de gestores escolares, através do voto. Além de Ronaldo, também votaram a favor os vereadores Audrey Correia (PR), Sasdelli Resende (PSDB) e Gelson Picolli (PSDB).

Ainda na reunião, em seu discurso, Ronaldo colocou em xeque a responsabilidade jornalística dos sites de notícias da cidade e pediu para que suas falas sejam transcritas ipsis litteris.

“ItanhemFest, Água Preta News, espero que não ‘distorce’ a minha fala, ‘copia’ a verdade nua e crua como sempre falei”, exigiu. A desconfiança foi extensiva também ao grupo de WhatsApp ‘Itanhém Pede Socorro’, que faz oposição à prefeita.

Embora não tenha nenhuma formação na área, a argumentação de Ronaldo Correia para sustentar o voto que deu na semana passada para aprovar o projeto da prefeita, foi toda fundamentada em questões jurídicas. Ronaldo Correia sempre se intitulou um legalista de carteirinha, mas é objeto de denuncia do vereador André Correia, que o acusa de improbidade administrativa porque, de acordo com André, teria usado a máquina pública para se beneficiar.

[Por Edelvânio Pinheiro. Colaborou Elizeu Binas.FOTO: arquivo]

LEIA também:

Reunião da Câmara que professores foram defender a democracia nas escolas teve até reforço policial e leitura de regimento