Connect with us

Entretenimento

Saiba como escolher o protetor solar para sobreviver ao sol de verão

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

[Deborah Giannini, do R7] A dermatologista Jade Cury Martins, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, orienta qual produto é adequado para cada ocasião, da praia à cidade.

Para o dia-a-dia, o protetor solar toque seco pode ser uma opção para não escorrer nos olho?

A dermatologista Jade Cury Martins, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, explica que o produto toque-seco tem uma cosmética agradável e é ótimo para peles oleosas. Quanto à ardência nos olhos, os filtros inorgânicos são tidos como menos irritantes. Protetor em base ou bastão, mais espessos, mantém o produto no local aplicado, sendo indicados para essa região específica.

Se for usar base e pó, o que vem antes: a base e o pó ou o protetor solar?

Atualmente há inúmeros produtos fotoprotetores com coloração que podem substituir o uso da base, mas, se desejar usar base, aplique primeiro o filtro solar e depois a base.

Sobre o protetor solar com cor, como escolher o tom que combina com a pele?

A médica explica que existem protetores com cor em forma de pó ou base. “Pós e bases reduzem o brilho da pele, uniformizando a cor e a textura, além de protegerem das radiações solares. Existem diferentes tons a depender das marcas e ainda tons color adapt, ou seja, que se adaptam a diferentes tons de pele”, explica.

Qual o fator de proteção indicado para cada tom de pele? 

A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda o uso de fator de proteção solar mínimo de 30 para qualquer tipo de pele, inclusive no dia-a-dia. Produtos com fator de proteção mais alto são indicados para pessoas com maior sensibilidade ao sol, antecedentes pessoais ou familiares de câncer de pele, em tratamento de fotodermatoses, expostos a uma maior quantidade de radiação solar por motivos profissionais ou de lazer .

Qual o protetor ideal para peles negras? 

O fator recomendado é o 30, segundo a dermatologista. “Algumas pessoas com pele negra queixam-se da cosmética dos protetores que, às vezes, podem deixar uma coloração esbranquiçada na pele. Hoje há produtos em gel creme que não causam esse aspecto”, diz. Segundo ela, os filtros com cor têm várias opções de tons e podem ser uma opção .

Quem fica o dia inteiro no escritório deve usar protetor solar?

Sim. O uso de protetor solar deve ser diário, com fator de proteção solar mínima de 30. A radiação ultravioleta ultrapassa janelas e as lâmpadas de dentro do escritório emitem outros tipos de radiação, como luz visível, que podem causar danos à pele, como manchas.

Quais áreas do corpo costumam ser esquecidas pelo protetor?

Áreas frequentemente esquecidas são a pele ao redor dos olhos, orelhas, careca e dorso dos pés.

Quem gosta de ficar o dia inteiro no mar ou piscina deve optar por qual protetor? 

Devido à dificuldade de reaplicação e ao alto tempo de exposição, o uso de camisetas com tecidos que possuam proteção ultravioleta e de bonés ou chapéus é indicado, além de óculos escuros que protegem não só os olhos, mas também a região ao seu redor. Já, para o esportista, o ideal é um protetor que permita maior aderência à pele devido ao suor constante e às atividades aquáticas. O spray é uma boa opção devido à rápida aplicação e secagem.

O Hipoglós é uma opção para usar no rosto e nos lábios, em cima do protetor, como os surfistas fazem?

O ideal é fazer uso dos fotoprotetores, em bastões ou sticks, e não do Hipoglós. “Todos os protetores solares no Brasil foram testados e se sabe exatamente o fator de proteção. Já o Hipoglós não passou por teste para avaliação de proteção solar. Trata-se de uma pomada para assaduras, de barreira”, explica a dermatologista.