Connect with us

Destaque HOME

Vídeo sugere que motorista de acidente que matou avó e neta estava bêbado

Publicado

em

Compartilhe

 

Um vídeo que circulou nas redes sociais narra a dinâmica do acidente automobilístico que matou Nelita de Souza Santos, de 53 anos, e sua neta Nicolly Santos Souza, 6, que quase teve a cabeça arrancada do resto do corpo e sugere que o motorista estava em alta velocidade e bêbado. O acidente ocorreu na tarde do último dia 11, na BA-290, no trecho que liga Itanhém ao distrito de Batinga.

O Fiat Strada, cor vermelha, de acordo com a narrativa do vídeo, seguia em alta velocidade sentido Itanhém. Faltando pouco menos de um quilômetros para chegar na cidade o condutor perdeu o controle do automóvel, que caiu na lateral da estrada, matando as duas pessoas que estavam totalmente desprotegidas dentro da carroceria.

Avô e neta morreram no local.

Nelita e sua neta de 6 anos, que vinham na carroceria morreram no local.

O motorista  João Batista Ramos Nunes, de 55 anos, que é conhecido na cidade como Dãozinho Carpinteiro, aparentemente não teve ferimentos e Angélica Souza – que é filha da mulher e mãe da criança que morreram – não se feriu gravemente. Ela ocupava a cadeira do lado do motorista. Não há informação se o motorista e Angélica usavam cinto no momento do acidente.

O próprio vídeo mostra que o homem que fez a filmagem logo após o acidente estava em um carro de cor escura. Havia pelo menos outra pessoa com ele de short vermelho e camiseta azul que, nas imagens, faz o papel de seu interlocutor. No primeiro momento o diálogo sugere que a pessoa que fez a filmagem não sabia quem estava conduzindo o Fiat Strada.

“Nós vamos lá socorrer, pô! Como é que o cara quer cortar nós aqui numa estrada dessa aí, parece que é doido, moço”, lamentou, dizendo que o motorista estava bêbado. “Cara quer cortar nós, nós tudo (inaudível) aqui, pô! Tá cortando nós e tá embriagado, aí capotou a porra da Strada.

Quando se aproxima do local do acidente e observa com mais atenção os corpos da senhora e da criança ao lado do automóvel, o homem que fez o vídeo reage como se tivesse tomado um susto.

“Caralho, véi! Meu Deus do céu!”, espantou-se e se dirigiu ao carro identificando o motorista que, segundo ele, estava em alta velocidade. “Uai Dãozim, como é que você faz isso, porra? Como é que você vem correndo desse jeito querendo ultrapassar os outros.

Quando retorna a atenção para as pessoas mortas, continua a narrativa do acidente e busca socorro para a mulher que sobreviveu. Note que, ao identificar o local, o homem que fez a filmagem parece se identificar como sendo alguém que está trabalhando na empresa que está construindo o asfalto que vai ligar Itanhém à Minas Gerais.

“Só Deus na causa, aqui!”, lamentou. “Acidente aconteceu aqui agora, aqui ó, onde que a gente tá fazendo os asfalto aqui, o cara tentou ultrapassar nós, liga pra o SAMU aí, porra, tem uma pessoa [viva] aqui ainda, liga pra o SAMU aí, liga pra SAMU aí, liga pra SAMU aí”, finaliza.

Quando a polícia chegou o motorista não mais estava no local do acidente.

No vídeo ainda é possível observar que o motorista tem dificuldade para andar. Ele sai do carro e cai perto dos corpos. É possível observar ainda um chinelo de dedo, na cor azul, ao lado do banco do motorista, sugerindo que ele dirigia o carro de chinelo – que não é permitido – ou descalço – que é permitido.

As vítimas fatais estavam em cima da carroceria, sem nenhuma proteção.

Quando o homem fez a filmagem do acidente, o motorista ainda estava dentro do carro.