Connect with us

Destaque HOME

Zarfeg escreve sobre “Via Vida”, livro de estreia da poeta Cássia Oz

mm

Publicado

em

[Edelvânio Pinheiro]  O poeta e jornalista Almir Zarfeg escreve, nesta oportunidade, sobre o livro de poemas de estreia de Cássia Oz: “Via Vida”.

A título de curiosidade, tanto Zarfeg quanto Oz são itanheenses da gema e, também, membros efetivos da Academia Teixeirense de Letras (ATL)

Segue a resenha zarfeguiana em primeira mão:

“VIA VIDA”, MAS PODERIA SER “VIVA A VIDA”

Finalmente, Cássia Oz conseguiu publicar seu primeiro livro de poemas – “Via Vida” sai pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores, do RJ. Trata-se de um projeto gráfico muito aquém da boa-nova que representa essa estreia poética, mas que, por outro lado, não dava mais para adiar.

Cássia Oz forma com Cynara Novaes as duas maiores expressões poéticas femininas de Teixeira de Freitas e região.

Ambas cultivam o verso livre e se expressam de maneira confessional e com absoluta originalidade. Mas, enquanto Cynara foca a sutileza das coisas, extraindo delas uma poesia leve e intimista, Cássia se volta para si, poetizando a dor do ser, com resultado existencial bem impactante.

Neste momento, me ocorrem duas imagens que ajudam a entender as poéticas em questão: a poesia de Cynara está para o sorriso contagiante e, por vezes, enigmático; a de Cássia, para o grito triste e, quase sempre, perturbador

Em essência, elas tratam do mesmo tema, mas cada uma o faz à sua maneira – impressão versus expressão –, com os instrumentos estético-expressivos de que dispõe o talento de cada uma delas. E chega de comparações.

Uma frase cara a Cássia Oz com consequências éticas e estéticas – “Viver é estar posto diante de fronteiras” – remete a Batinga, no município de Itanhém, divisa da Bahia com Minas, onde a poeta nasceu no verão de 1970. O rio Umburana separa os dois estados. Eu, que também vivencio essa dualidade de ser e estar, tratei da questão no poema “Baianeiroway”: “Por que eu subia e descia o mesmo rio, / Afora, nesta água que me inunda agora?”

Pois bem, o mérito de Cássia Oz reside no esforço enorme e, por vezes, singelo de responder às demandas da existência: estar permanentemente diante de fronteiras físicas e/ou existenciais, tendo que fazer escolhas e, atenção, escolher sem fugir à luta ou da luta. Lutar com palavras ou situações, como lembrou Drummond, é condição sine qua non apresentada – imposta mesmo – aos poetas dignos desse nome.

Essa dor de existir diante do mundo vasto mundo, portanto, inspira a confreira Cássia Oz a responder poeticamente com um grito doloroso e belo. Para tanto, ela se apossa da linguagem sem malabarismo e se expressa sem grandiloquência desnecessária. Ela apenas dá o seu recado com eficiênci

Porque – volto a repetir – os motivos e motrizes dessa eficiência poética são intrínsecos à poeta que os trabalha com habilidade diferencial. Em vez de priorizar o intimismo, o que não seria pouca coisa (vide Cynara), Cássia impacta o leitor com um texto expressionista e perturbador, pintando o real com as cores da sua sensibilidade.

A vidinha de quem experimentar isso com grandeza nunca mais será a mesma. Viva a Vida!

 

FOTO: Zarfeg e a professora Arolda entregam Prêmio Castro Alves de Literatura a Cássia Oz (centro)

Destaque HOME

Professora de Itanhém procura por documentos perdidos

mm

Publicado

em

Uma professora que mora na cidade de Itanhém sumiu uma bolsa contendo todos os seus documentos pessoais. Ludgéria Alves Gomes Pereira registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil de Itanhém nesta sexta-feira (1), mas não sabe precisar se o desaparecimento da bolsa ocorreu em Itanhém ou em Teixeira de Freitas.

A bolsa é pequena, de alça e da cor bege. Contatos podem ser feitos no WhattsApp (73) 9 9840-6101

Continuar leitura...

Destaque HOME

Vereadores votam contra solicitação de concurso público em Itanhém

mm

Publicado

em

Na reunião desta segunda-feira (25), o presidente da Câmara de Itanhém, Sasdelli Resende (PSDB) e os vereadores Ronaldo Correia (PC do B), Valdemar Oliveira (PT), Audrey Correia (PR) e Gelson Picoli (PSDB) votaram contra uma indicação de André Correia (PHS), que solicitava à prefeita Zulma Pinheiro o encaminhamento à Câmara Municipal, de um projeto de lei para a realização de concurso público.

Na verdade, desde a semana passada André Correia vem tentando pautar esta indicação, mas, segundo ele, o presidente da Câmara – que tem o poder de decidir quais matérias que devem ser colocadas em votação – não colocou o assunto em pauta.

Nestes casos, o regimento interno do Legislativo Municipal prevê que qualquer vereador pode solicita que sua indicação seja votada pelo plenário e assim foi feito, mas o pedido foi reprovado.

André Correia disse que não vai baixar a cabeça e que vai continuar fiscalizando e apresentando  projetos e indicações em defesa da população.

“Quando aceitarem”, ironizou o vereador.

Além de André Correia votaram a favor do concurso público Deilton Porto, o Caboquinho (DEM) e Luiz Marcos Villas Boas, o Marquinhos (PSB). Whindson Moreira Mendes, o Nem Mendes (PP), não estava presente.

FOTO: Vereador André Correia disse que não vai baixar a cabeça.

Continuar leitura...

Destaque HOME

Carro pega fogo em avenida movimentada de Itanhém

mm

Publicado

em

Um automóvel pegou fogo na Avenida Maria Moreira Lisboa a, mais movimentada de Itanhém, onde funciona o verdadeiro centro comercial da cidade, por volta das 11h30 desta segunda-feira (25).

O Fiat Uno cor branca, placa JOB-5766, de procedência de Serra-ES, segundo informações de populares, tinha em seu interior apenas o condutor, que não se feriu. O trânsito chegou a ficar interrompido, mas já foi liberado com a retirada do carro do local.

O fogo danificou apenas a parte frontal do automóvel. Pessoas que passavam pela avenida e comerciantes ajudaram apagando o fogo com baldes de água.

Continuar leitura...
Anúncio Patrocinado

EM ALTA