Connect with us

News

Zé de Artêmio, comerciante itanheense, morre aos 62 anos por problemas cardíacos

Edelvânio Pinheiro

Publicado

em

O comerciante José Sousa Santos, mais conhecido como Zé de Artêmio, faleceu na madrugada desta quinta-feira (13), em sua residência, por causa de problemas cardíacos. Ele tinha 62 anos e seu coração vinha há algum tempo exigindo cuidados médicos.

O corpo do comerciante está sendo velado na Igreja Assembleia de Deus e o sepultamento vai acontecer nesta sexta (14), às 9h, no cemitério local.

Zé de Artêmio, que sempre foi evangélico, deixa a viúva Nice Santos e uma adolescente fruto do primeiro casamento. Ele era natural de Itanhém e tinha outros cinco irmãos, como Maria Eunice Sousa Santos, também comerciante.

Proprietário da loja Confecções Bom Preço, o comerciante era muito popular e querido dos itanheenses. Sua morte repercutiu muito na cidade e, especialmente, nas redes sociais.

Uma curiosidade é que a forma como ele ficou conhecido – Zé de Artêmio – se deve ao fato de que, no início, foi funcionário de Seu Artêmio, ex-comerciante que atualmente vive em Teixeira de Freitas.

Graças a seu esforço, porém, Zé se tornou dono do próprio negócio, sempre atuando no ramo de confecções e calçados.

“Era um excelente comerciante que atendia a todos com muito carinho”, escreveu Lucélia Aguiar.

“Ele era para mim um homem íntegro, fiel a Deus, exemplo de vida e que se preocupava com a dor dos irmãos”, registrou Edelvácio Pinheiro no Facebook.

“A pessoa mais doce que já conheci. Talvez o seu coração não aguentou tamanha bondade”, afirmou Keila Oliveira.